O papel da Metrologia e a Metrologia do papel

by

Estamos na semana da Bienal do Livro de São Paulo, uma das três maiores e mais importantes exposições de livros do mundo. O livro, pelo menos por enquanto, é feito de papel. Depois que o escritor termina o seu trabalho, o próximo passo é definir onde os textos, ilustrações, fotos etc. serão impressos, o que significa que começamos imediatamente a medir as coisas. Devemos estabelecer o formato do livro, o seu tamanho, número de páginas, o tipo de papel a ser utilizado… Tudo isso é metrologia.

Uma das coisas mais interessantes sobre o papel é, justamente, o modo como definimos a sua qualidade. Papéis podem ser feitos de diferentes tipos de matéria prima, porém um dado fundamental é a sua “gramatura”. Gramatura é o termo popular para significar a relação entre o peso do papel e a sua área, e é expressa em gramas por metro quadrado (g/m²). Assim, dependendo do tipo de publicação que se pretenda produzir, escolhe-se o papel mais adequado. Para uma obra muito extensa, uma edição da Bíblia, por exemplo, opta-se geralmente por um papel muito fino e leve, caso contrário o tamanho e peso do livro o tornariam de difícil manuseio pelo leitor.

Veja um exemplo: Vamos supor que escolhemos, para imprimir o nosso livro, um formato de 25cm de altura por 20cm de largura. Isso significa que cada folha terá 500 cm². Calculamos que, numa área escrita dessas, o nosso livro teria 400 páginas (200 folhas). Muito bem! Uma folha de um metro quadrado tem 10.000 cm², o que equivale a 20 folhas das nossas. Logo, seriam necessários 10 m² para imprimir o nosso livro. Se escolhessemos um papel espesso, de duzentos gramas por metro quadrado, o nosso livro pesaria, sem as capas,  dois quilogramas! Ele seria um tanto desconfortável para manusear. Se optássemos por um papel leve, de gramatura 50g/m², ele pesaria apenas quinhentos gramas e seria bem mais fino, porém talvez comprometesse a qualidade da impressão. Papéis muito finos são translúcidos e deixam ver o que está escrito no verso da folha… Por isso a escolha da gramatura é tão importante!

Apesar do desenvolvimento tecnológico que ameaça transformar o livro numa mera imagem de computador, parece que felizmente ainda teremos, por muito tempo, os bons e velhos livros de papel.  A metrologia, é claro, continuará sendo necessária tanto para a produção dos livros tradicionais como para os futuros livros eletrônicos.

Serviço: Bienal Internacional do Livro de São Paulo: 12 a 22 de agosto de 2010, no Anhembi.

About these ads

Tags: ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 173 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: