Edital da Vila de Catimbau

by

O Edital que vai reproduzido abaixo é um dos mais antigos e mais pitorescos registros da fiscalização em pesos e medidas no Brasil. Antônio Pires Noronha Franco, Fiscal da Vila, tinha atribuições variadas, entre elas a de cuidar para que os pesos e as medidas fossem utilizados corretamente. Ao dizer que sairá em triunfo de correção aferindo os pesos e as respectivas (balanças), ao afirmar que multará quem vende farinha em cuia, Noronha Franco demonstra estar afinado com a política imperial que previa a implantação do sistema métrico decimal, o que de fato acontece em 1872. O seu jeito peculiar, entre zombeteiro e autoritário, de estabelecer o regramento público é algo que vale a pena ler.

Faço saber aos povos desta minha vara que no dia 1º do mês que vem, sahirei em triunpho da correcção, aferindo aos pesos de todos, bem como as respectivas.

1) Ficam prohibidos todos os regos. Aquelles que não mandaram tapar os que tiver, bem como todos os buracos, serão multados em 20$000.

2) Nenhum animal de ordem das cabras poderá roer pelo vizindário.

3) Nenhum negociante ou taverneiro, ainda mesmo Coronel da Guarda Nacional, poderá vender farinha em cuia, que é ladroeira. Multa de 20$000.

4) Negro sem bilhete, tarde da noite na rua, é ladrão. Multa no senhor de 6$000.

5.) Todo individuo de raça canina, sem coileir, bola nelle, nem que seja daquelles de pello amarellado.

6) É prohibida a venda de leite com àgua, ou àgua com leite, porque prejudica o negócio de minha dona e quebrarei a cuia do vendilhão.

7) Boi ou vacca deitada na rua de noite, sem lanterna nos chifres para que os andantes as vejam de longe. Multa de 5$000.

8) Cantadores de modinhas desafinados a alta hora da noite, na porta das mulheres, cadeia de manhã, porque não quero destes desaforos no meu distrito.

9) Mulher que anda na rua de noite toda se requebrando leva cabeça raspada e meia duzia de bolos, para evitar desaforos de certos maridos que andam de rixa com as mulheres.

10) Toda omissão omitida nesta postura será resolvida cá de meu modo.

E para que não digam que não sabiam, mando afixar este Edital e mais outro a porta da frente e de trás do boticário que é lugar onde se fala da vida alheia.

(a) Antônio Pires Noronha Franco

Fiscal da Vila de Catimbau

Provincia de Minas Gerais, em 4 de março de 1868.

Anúncios

4 Respostas to “Edital da Vila de Catimbau”

  1. Paulo Henrique da Rocha Ribeiro Says:

    Desculpe pela demora da resposta. Favor deixar o endereço e responsável, em meu email, e logo enviarei a foto do Edital, pela rede ou fisicamente.

    Atenciosamente,

    Paulo H. R. Ribeiro
    phrr@oi.com.br

  2. Paulo Henrique da Rocha Ribeiro Says:

    Olá,

    Possuo este edital emoldurado deixado para mim pelo meu pai. Gostaria de saber se é um original, pois esta escrito em nanquim e o papel é bastante antigo. Possui também ao final o nome do datígrafo, se não me engano F. D. Dhaguri

    • pmontini Says:

      Caro Paulo Henrique,
      O Edital da Vila de Catimbau que você tem não é, obviamente, o documento original de 1868. Este não sabemos onde foi parar. Mas é possível que você tenha a cópia produzida pelo professor e calígrafo Jose Tauflk Calil Chaguri (J.T.Chaguri), provavelmente em meados dos anos 1960. Se você tem o original caligrafado pelo Professor Chaguri, possui algo bastante interessante. Será que você consegue enviar uma foto do documento aqui pra gente?
      Abraço e obrigado pela consulta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: