Receitas de cozinha anteriores à Introdução do Sistema Métrico Decimal

by

Hoje utilizamos as unidades de medida do Sistema Internacional de Unidades – SI, e,  antes dele, vigorou o sistema métrico decimal. Antes do sistema métrico, porém, as unidades de medir eram muito complicadas e variavam bastante de época para época e de lugar para lugar. Apenas em Portugal, algumas unidades variavam tanto que era quase impossível saber quanto elas valiam.  Tente fazer as receitas que vão descritas a seguir. Por sorte, sabemos a época em que elas foram publicadas, e então é possível  deduzir a qual sistema de medidas elas pertencem. No caso, tudo indica que era o sistema adotado em Lisboa à época.

O arretel, que era uma unidade de massa (peso) equivale a 458,9568g . Você pode arredondar para 460g. A oitava também era uma medida de massa e equivale a 3,5856g. Existia, porém,  uma outra unidade com o mesmo nome, só que para capacidade (volume) para secos (grãos, farináceos etc.). Parece ser o caso nas receitas que você tentará fazer… Uma oitava para secos equivale a 1,725 litros. As outras unidades de medida para secos citadas nas receitas são o Alqueire (13,8 litros) e a quarta (3,45 litros).

As medidas de capacidade para medir líquidos eram diferentes das de medir sólidos, embora ambas se referissem a volume. A canada equivale a 1,4 litros e o quartilho a 0,35 litros (350ml).  Simples, não é? Ah! Não se assuste com a ortografia, as receitas foram transcritas do livro de receitas “O Cosinheiro Completo” editado no início do seculo XIX. Boa sorte e bom apetite!

Pão de ló de amendoas


Deite-se um arratel de amendoas cortadas pelo meio e outro arratel mal pisadas, em dois arrateis e meio de assucar em ponto pedra; dando-se-lhe duas voltas no lume; tira-se fóra, bate-se muito bem até levantar: deite-se na pedra, ou em uma bacia untada, bolindo-se com ella, para que perca o lustre; corte-se em talhadas e mande-se á meza.

Borôas


Querendo-se fazer um alqueire, deve levar meio alqueire e uma oitava de farinha de milho, sendo boa e bem penneirada, e tres oitavas de farinha de trigo alva, uma canada de azeite bom, uma quarta de herva doce escolhida e bem pisada; deita-se o azeite em um tachinho com a herva doce dentro, pões-se ao lume até estar quasi a ferver, e então estando a farinha de milho separada em um alguidar, deita-se-lhe por cima o azeite e herva doce para escaldar o milho, mexendo-se muito bem com uma colher, para ficar o azeite bem introduzido na farinha; abafa-se um boccadinho e depois deita-se a farinha alva de maneira que fique bem misturada com a outra; leva tres arrateis de assucar de caixa limpo, não perdendo por levar mais, e levando mel, seja um quartilho, tirando-se um arratel de assucar; o assucar pões-se ao lume com agua sufficiente para se derreter; leva uma quarta de canela pisada e o sal e pimenta sufficiente, fazendo-se a presa como para amassar bolos, misturando-se a canella e o assucar ou mel, e um arratel de cidrão picado: formam-se as brôas, vão ao forno.
Querendo fazer meia porção, parte-se ao meio todo o receituario; e a quarta parte, pratica-se do mesmo modo, dividindo-se o todo por quatro.

Arroz doce


Enteze-se em agua um arratel de arroz, e depois coza-se com uma canada de leite, um arratel de assucar e agua flor; quando estiver cozido, mande-se á meza com canella por cima.

Bolos de assucar


Deite-se em uma quarta de farinha dois arrateis de assucar, meio arratel de manteiga, duas gemas de ovos, um copinho de vinho branco, agua almiscarada, fermento e sal; esfregue-se esta massa muito bem nas mãos; fazem-se os bolinhos e quando vem do forno borrifam-se com agua de flor.

Anúncios

Tags: , , , , ,

2 Respostas to “Receitas de cozinha anteriores à Introdução do Sistema Métrico Decimal”

  1. pmontini Says:

    Cara Rita,
    É difícil estabelecer a data precisa de quando a grafia de uma palavra passa a ser usada. Será necessário consultar um bom dicionário etimológico. As grafias das unidades de medir antigas se escreviam da maneira como você as vê no post, pois foram extraídas de um texto do século XIX. A lingua portuguesa falada e escrita no Brasil, à época, era mais próxima daquela falada em Portugal do que o é hoje. Portanto, creio ser possível assumir que as grafias eram as mesmas, tanto aqui como lá. Contudo, mesmo entre os portugueses algumas grafias variavam. Arretel, por exemplo, já foi grafado como arràtel e como arretél…
    Quanto ao quilograma (por favor, não escreva quilo com “K”), este foi adotado oficialmente no Brasil em 1840, juntamente com todo o sistema métrico decimal, porém a sua aceitção foi muito lenta. Durante muito tempo, a despeito das novas unidades de medir adotadas pelo império brasileiro, a população continuou a usar as unidades antigas. Ou seja, talvez a sua pesquisa linguística tenha que se sofisticar em função de uma data mais precisa (início ou fim do século XIX) e, até, de uma localização geográfica específica. Esperamos ter ajudado. Boa sorte.

  2. Rita Vinagre Says:

    Olá,preciso escrever uma receita do seculo XIX e gostaria de saber como se escreve algumas palavras. Tipo: assucar – a partir de quando?
    Kilo – já existia? a partir exatamente de quando?
    essa escrita – arretel, uma oitava etc..se escrevia assim no Brasil?
    por favor, aguardo sua ajuda!
    Obrigada
    Rita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: