Aqueles tanques enormes que vemos nas estradas…

by

Como é feito o cálculo de armazenamento em grandes tanques?

Alguma vez na sua vida você pode ter se deparado com alguns desses enormes tanques de armazenamento de combustível como mostrados na foto acima. Se você mora em Paulínia, no interior de São Paulo (onde foi tirada a foto), em Natal no Rio Grande do Norte ou em alguma cidade costeira do Rio de Janeiro, com certeza já deve ter visto essa imagem.

Agora, ao menos que você trabalhe em alguma empresa petrolífera ou algo do ramo, dificilmente você parou para pensar como é calculada a quantidade de combustível contida dentro de um desses tanques ou o quanto ele é capaz de armazenar.

Pois bem, essa atividade existe e é chamada genericamente de “arqueação de tanque”. Consiste na determinação, por meio de cálculo dimensional, da capacidade volumétrica de reservatórios (que podem ser tanto silos, como tanques ou mesmo embarcações) utilizados para armazenamento de produtos em quantidades fracionadas. Isso é feito para assegurar que as medições fiscais, de custódia (guarda) e de controle de estoque nas empresas sejam confiáveis.

Desde 2002, o Ipem-SP é o único órgão no Estado autorizado pelo Inmetro a realizar esse serviço. Entre os principais clientes nesse tipo de atividade estão as refinarias e distribuidoras de petróleo, usinas de álcool, moinhos de grãos, empresas do segmento de sucos e companhias de gás.

Na arqueação os técnicos do Ipem-SP efetuam as medições geométricas dos tanques e em seguida os cálculos, necessários para geração da tabela volumétrica: uma tabela por meio da qual é possível saber o volume em litros para cada centímetro de altura do tanque.

As tabelas volumétricas são ferramentas fundamentais para o controle quantitativo dos produtos. As movimentações, o recebimento e entregas são baseados nas quantidades dos produtos considerados, que são determinadas através da tabela volumétrica de cada tanque de armazenamento.

Para se chegar à elaboração da tabela volumétrica são feitas medições de comprimento dimensional e topografia ou cálculo do volume contido no fundo do tanque. Para tanto o técnico do Ipem se utiliza de trenas, medidores de espessura entre outros instrumentos calibrados aos padrões do Inmetro e seguindo normas da Organização Internacional de Padronização (ISO, na sigla em inglês).

Na inspeção, o técnico entra no tanque, previamente esvaziado e limpo e além de traçar a topografia, com auxílio de uma mangueira de nível, extrai as medidas de quaisquer objetos, como tubulações de entrada e saída de produto, portas de limpeza ou outros elementos que possam influenciar significativamente no aumento ou diminuição do volume do tanque.

A equipe mede o diâmetro do tanque, a espessura das paredes e a altura de cada anel para chegar à altura total do costado. A altura deve ser a mesma do comprimento indicado pela trena de profundidade, introduzida pelo técnico por meio de uma abertura (boca de medição) localizada no topo do tanque.

Essa abertura, um tubo cilíndrico, é destinada, no dia-a-dia da empresa, a medir a altura do produto contido. Com o uso da tabela volumétrica elaborada pelo Ipem-SP, o interessado poderá saber a qualquer momento, quanto de produto existe no tanque, bastando para isso comparar o comprimento em centímetros indicado pela trena de profundidade e o valor em litros indicado pela tabela. Esse serviço pode ser contratado no Cetec.

Anúncios

Tags: ,

8 Respostas to “Aqueles tanques enormes que vemos nas estradas…”

  1. MICHELE BORBA Says:

    OLÁ AONDE POSSO REALIZAR O CURSO DE ARQUEAÇÃO DE TANQUE NO NORDESTE:

  2. Gilmar Oliveira Says:

    Como eu calculo a espessura mínima para fabricação de um tanque para massa de celulose?

    • Montini Says:

      Caro Gilmar,
      A espessura vai depender do material, da forma geométrica e do volume do tanque, ou seja, são muitas as variáveis a serem avaliadas. Sinto não poder ajudar. Recomendo consultar uma empresa especializada na fabricação desses tanques especiais.

  3. Raphael Nissen Says:

    Bom dia,

    Sou estudante de engenharia mecânica e gostaria de saber como são feitos os cálculo de arqueamento. Devo fazer um trabalho para a matéria “Metrologia”, e o assunto é justamente “arqueamento de tanques de combustível”.

    Grato pela atenção,
    Raphael Nissen.

  4. Adrião J. M. Filho Says:

    Bom dia, gostaria de saber se posso colocar qualquer tipo de produto nesses tanques, sem ter que alterar a tabela, ex: estou utilizando gasolina nesse tanque, depois resolvo armazenar diesel, sera que por causa da densidade nao vai alterar a tabela, conseqüentemente alterando a quantidade do produto (vol).

    • ipemsp Says:

      Em resposta ao solicitado informo que a densidade irá sim influenciar no volume do tanque.
      Quando se calcula a arqueação de um tanque, leva-se em conta a correção de carga sobre o volume que irá variar basicamente de acordo com a densidade, espessura de chapa e altura dos anéis do costado.
      Portanto mudando-se o produto do tanque, por outro com densidade diferente o volume irá variar.
      Qualquer dúvida, favor entrar em contato,
      Atenciosamente,

      Maurício Pinheiro Pinto
      Especialista em Metrologia e Qualidade
      Núcleo de Arqueação de Tanques
      IPEM – SP
      (11) 7613-4968
      (11) 3581-2353

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: