E foi assim que tudo começou…

by

Troglodita significa habitante de caverna. Diz-se que, num passado remoto, nossos ancestrais foram trogloditas transitórios, os conhecidos homens da idade da pedra. Pedra lascada, certamente. As pedras, todos sabem, são fragmentos de rochas usadas por esses nossos parentes distantes para fazer todo tipo de utensílio, principalmente facas e pontas de flecha de sílex, mas também machados, martelos, bigornas e, naturalmente, brinquedos.

Num dia qualquer desses tempos esquecidos, o maior gênio da humanidade acorda do seu leito de pedra. Depois de uma espreguiçada cavernosa e gutural, apóia-se nas rochas da parede. Ao seu lado outros tantos cavernícolas observam-se ensimesmados, empedernidos. O sol acaba de despontar acima da pedreira em frente, e os seus raios faíscam sobre os pedregulhos expondo inocentes veios de mica, feldspato e quartzo (sim, os minerais componentes do granito, o que nos permite identificar de que tipo de pedregulho se fala). As crianças pequenas divertem-se com óbvios seixos polidos, aquelas pedras arredondadas e lisas que os rios gostam de rolar. A areia que já foi pedra, e que pedra voltará a ser um dia, forra o chão da cova e acomoda alguns blocos de rocha que protegem o fogo comunitário. Com olhar incerto o nosso Einstein paleolítico ora visa o fogo, ora olha os seixos.  Começa, então, a cismar uma reflexão primordial: “Cada criança tem seu seixo. Em breve elas irão brincar fora da caverna e aqui eles ficarão, cada seixo no lugar de cada criança ausente. Quando elas voltarem retomarão seus seixos, e se algum deles ficar sem dono, saberei que a criança que com ele brincava ainda não retornou. Então… Então… Eureca! É possível usar pedrinhas para controlar as quantidades das coisas sem que essas mesmas coisas estejam presentes”.

Pronto! Estava inventada a origem do cálculo!

A palavra cálculo significa pedra! As complexas operações de contar, somar, subtrair, dividir, multiplicar e seus inumeráveis desdobramentos começaram com ajuntamentos de pedrinhas, os cálculos! Vai daí, o nosso ignoto bisavô criou, numa tacada, a aritmética e a metrologia, a ciência das medições! Sim, porque quem conta, mede, não é? Ou será o contrário?

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: