Archive for the ‘Extintor de Incêndio’ Category

O Ipem-SP nos Transportes – Produtos

10 de abril de 2019

       Hora do rush na Avenida Prestes Maia – São Paulo – SP       foto: Bruno Takahashi Carvalhas de Oliveira (Domínio Público)

Além dos Instrumentos de medição verificados e fiscalizados pelo Ipem-SP que vimos na primeira postagem sobre o tema (O Ipem-SP nos Transportes – Instrumentos), também são verificados pelo Ipem-SP os produtos pré-medidos, cuja quantidade é definida sem que o consumidor acompanhe o processo de medição. Os aditivos, aromatizantes, ceras, fluídos para freios, fluídos e óleos lubrificantes, fluídos para radiador, massas e líquidos polidores, solução para baterias, xampus e muitos outros, utilizados na manutenção e conservação dos veículos, são verificados para saber se a quantidade de produto contida na embalagem corresponde, de fato, àquela informada no rótulo. Amostras dos produtos são coletadas, diariamente, nos pontos de venda e encaminhadas aos laboratórios do Ipem-SP para verificação metrológica.

fotos: divulgação

Além dos instrumentos e produtos sujeitos à metrologia legal, o Ipem-SP também fiscaliza os produtos e serviços sujeitos à avaliação da conformidade, ou seja, cuja fabricação, instalação ou manutenção só pode ser feita, obrigatoriamente, conforme as normas e os regulamentos técnicos aprovados pelo Inmetro. Capacetes para motociclistas, Cilindros para GNV, Dispositivo de retenção para crianças (cadeiras e assentos de segurança), Extintores de Incêndio, Inspeção em veículos de transporte rodoviário de passageiros, Líquidos para freio hidráulico, Pneus, Rodas automotivas, Vidros automotivos… A lista é realmente longa. São cerca de sessenta produtos e serviços voltados para a segurança no transporte. O Ipem-SP fiscaliza esses produtos (e muitos outros, das mais variadas categorias) e verifica se estes apresentam os símbolos de certificação (selo do Inmetro).

 

fotos: divulgação

 

 

Anúncios

Quando recarregar os extintores de incêndio?

17 de maio de 2011

extintoress

Extintor de Incêndio é um assunto complexo. Aqui, vamos abordar resumidamente apenas os aspectos regulamentados pelo Inmetro, que não são poucos! Outros temas, como a definição dos tipos e as quantidades de extintores a serem instalados, o treinamento às pessoas que vão operá-los, as orientações de segurança, prevenção e combate a incêndio etc. são abordados no site do Corpo de Bombeiros de São Paulo.

O Extintor de Incêndio é um dos muitos produtos sujeitos à Avaliação Compulsória da Conformidade. Isso significa que deve ser fabricado, obrigatoriamente, de acordo (ou em conformidade) com requisitos definidos pelo Inmetro.

Os fabricantes de extintores de incêndio precisam solicitar a um Organismo de Certificação de Produto – OCP –  acreditado pelo Inmetro, que avaliem os seus extintores. Se forem cumpridos todos os requisitos e formalidades da Portaria Inmetro n°. 486 de 08/12/2010, o extintor recebe o Certificado de Conformidade. Os requisitos técnicos são os definidos nas normas ABNT NBR 15808 – Extintores de Incêndio Portáteis, e ABNT NBR 15809 – Extintores de Incêndio Sobre Rodas. 

As empresas que fornecem serviços de manutenção e recarga de extintores também precisam estar em conformidade com as exigências legais do Inmetro. Para obter o Registro da Declaração da Conformidade do Fornecedor essas empresas devem cumprir o que determina a Portaria Inmetro n°. 206 de 15/05/2011 . Entretanto, para executarem os serviços, devem seguir o que estabelece a Portaria Inmetro n°. 5 de 04/01/2011 . Os requisitos técnicos são definidos pela norma ABNT NBR 12962 -Inspeção, manutenção e recarga em extintores de incêndio.

Portanto, é a norma ABNT NBR 12962 que define os prazos para inspeção e manutenção de extintores. Para resumir:

Os extintores com carga de água ou pó químico devem ser inspecionados a cada 12 meses. Essa inspeção é que irá determinar o nível de manutenção pelo qual o extintor deverá passar.

Os extintores com carga de CO2 – Dióxido de Carbono devem ser inspecionados a cada 6 meses para verificar se houve perda da carga. Se a perda da carga for superior a 10% o extintor deverá ser recarregado.

O ensaio hidrostático nos cilindros dos extintores deve ser realizado a cada 5 anos, ou em menor intervalo se o mesmo tiver sofrido impacto sério.

Informações sobre a data da última inspeção ou manutenção, próxima inspeção e garantia podem ser encontrados em cada extintor. Veja onde:

 

O anel de cor púrpura indica que o extintor foi recarregado em 2018

O Anel de plástico ou metal na válvula informa em que ano o extintor foi recarregado. No anel de metal a data é puncionada, enquanto os anéis de plástico são de cores diferentes conforme o ano que representam: Para o ano de 2012 o anel é AMARELO. Para 2013 o anel é VERDE. Para 2014 o anel é BRANCO. Para 2015 o anel é AZUL. Para 2016 o anel é PRETO.Para 2017 o anel é LARANJA e para 2018 o anel é PÚRPURA. O anel deve apresentar o nome da empresa responsável pela sua colocação.

 

clique na imagem para ampliar

clique na imagem para ampliar

O Selo holográfico de Conformidade do Inmetro  demonstra que o extintor foi fabricado e manutenido por empresas certificadas e credenciadas pelo Inmetro. No extintor novo o selo é avermelhado e traz informações do fabricante. No extintor que já passou por manutenção o selo é azulado e traz informações sobre a empresa e a data da manutenção.

Um Rótulo da empresa de manutenção é afixado no extintor e informa a data em que este foi inspecionado, manutenido e recarregado; a data da próxima inspeção e as condições de garantia.

Para mais detalhes sobre como devem ser feitas as inspeções e manutenções de primeiro, segundo e terceiro níveis, consulte a Portaria n° 5/2011 no link acima. As Normas ABNT 15808 e 15809 (de interesse dos Fabricantes) e a Norma ABNT 12962 (de interesse das Empresas de Manutenção) podem ser obtidas junto à Associação Brasileira de Normas Técnicas.