Archive for the ‘Conceitos de metrologia’ Category

IPEM-SP inaugura o seu Labdata

25 de abril de 2017

clique na imagem para ampliar

Você sabe o que é um labdata? Chama-se labdata o laboratório que pesquisa e desenvolve soluções em eletrônica, microeletrônica, rádio frequência, software, hardware e outras coisas do gênero que envolvem  a captação, transferência e processamento de dados por meio eletrônico e digital. E para quê o IPEM-SP precisa de um labdata? Muito simples, para fazer frente à crescente sofisticação das fraudes eletrônicas e digitais em instrumentos de medição.

clique na imagem para ampliar

O labdata do IPEM-SP, ou mais propriamente, o Laboratório de Desenvolvimento de Tecnologias Antifraudes do IPEM-SP foi inaugurado oficialmente no dia 24 de abril deste ano, durante as comemorações dos 50 anos da Autarquia, e surgiu a partir da parceria entre o IPEM-SP e o Sindicom – Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes.

clique na imagem para ampliar

Desde a sua origem os pesquisadores do futuro labdata já vinham produzindo excelentes resultados, embora ainda com poucos recursos, na detecção de fraudes eletrônicas e digitais em bombas de abastecimento de combustível. O processo de detecção de fraudes desenvolvido pelo labdata consiste em um sistema integrado de emissão e recepção de sinais eletromagnéticos gerenciados por computador, que incorpora tecnologia inovadora e sofisticada.

clique na imagem para ampliar

As pesquisas ganharam maior relevância com o aporte dos recursos tecnológicos necessários e com as fiscalizações sistemáticas em postos de combustível do programa “Operação Olhos de Lince”.

clique na imagem para ampliar

A “Operação Olhos de Lince” teve início em maio de 2016. Apenas neste ano de 2017 a “Operação Olhos de Lince” fiscalizou mais de 2.000 (dois mil) postos de combustível e verificou mais de 24.000 (vinte e quatro mil) bombas de combustível, dentre as quais mais de 1.200 (mil e duzentas) estavam irregulares, muitas delas com fraudes eletrônicas e digitais que lesavam o consumidor.

clique na imagem para ampliar

Apesar de usarmos as tirinhas de humor para tratar do assunto, a coisa é séria! Os responsáveis pelos postos de combustível irregulares são autuados, as bombas de combustível são interditadas e as multas são pesadas… A “Operação Olhos de Lince” não tem data prevista para terminar.

Medições fabulosas – A coruja, a pomba e a águia.

31 de março de 2017
coruja&aguia

Esta fábula pretende ser uma continuação de “A Coruja e a Águia”, de Esopo.

No passado a águia e a coruja haviam sido tão amigas que tinham feito um acordo para que nenhuma delas comesse os filhotes da outra.
O acordo, porém, não deu certo. Acontece que para poder identificar e poupar os filhos da coruja, a águia quis saber como eles eram, mas a coruja os descreveu com tantos predicados e mimos, que quando a águia encontrou um ninho com três monstrinhos dentro não imaginou que fossem os filhotes da amiga, e devorou todos eles.
A partir de então as duas aves tornaram-se inimigas, até uma pomba ter a luminosa ideia de promover a paz entre elas.
Reuniram-se as três no topo de um penhasco, e a pomba começou por mostrar como as duas beligerantes tinham muito em comum.
– Vocês são muito parecidas – disse a pomba – Não tem cabimento continuarem inimigas! Vejam, ambas são excelentes caçadoras, dominam os céus, não temem ninguém e nada escapa à sua visão aguçada.
– Não é bem assim – falou de má vontade a coruja – Eu tenho a melhor visão.
– Não parece – retrucou a águia – a julgar pelo modo como você vê os seus filhotes…
– É você que não consegue distinguir o belo do feio…
– Isso é passado – atalhou rapidamente a pomba – Não falemos mais nisso. Eu quis dizer que ambas têm visão excelente.
– Mas nós, as águias, enxergamos muito mais longe.
– E você esqueceu que eu enxergo à noite? – insistiu a coruja.
– Calma, calma! Você, Dona Coruja, sábia como é, ao menos escute a argumentação da sua amiga Dona Águia.
– Não somos mais amigas, mas se é o que você quer, vamos lá. Prossiga, Águia…
– Pois bem, eu consigo identificar um camundongo em movimento, na relva alta, mesmo quando estou voando a 4.000 metros de altura.
– Enxergar à luz do dia qualquer um enxerga – desdenhou a coruja – A sua vantagem é apenas quantitativa. Eu, ao contrário, consigo ver o mesmo camundongo a oitenta metros, numa noite sem lua, quando a intensidade luminosa e o fluxo luminoso estão reduzidos ao mínimo!
– Lá vem ela com cientificismos – reclamou a águia – Dá para traduzir?
– Com prazer! Intensidade luminosa é a concentração de luz, numa direção dada, de uma fonte que emite uma radiação monocromática de frequência 540 x 10¹² hertz e cuja intensidade energética naquela direção é 1/683 watt por esterradiano. A unidade SI é a candela…
– Essa coruja só pode estar brincando!
– …enquanto fluxo luminoso é a radiação total emitida por uma fonte puntiforme e invariável de 1 candela, de mesmo valor em todas as direções, no interior de um ângulo sólido de 1 esterradiano. A unidade SI é o lúmen.
– Eu vou estraçalhar essa tratante!
– Calma, Dona Águia – interveio a pomba – Aposto que a Dona Coruja vai explicar isso melhor.
– Tudo bem – falou a coruja com ar superior – Podemos dizer que intensidade luminosa é a concentração de luz numa dada direção específica, irradiada por segundo, enquanto fluxo luminoso é a radiação emitida em todas as direções por uma fonte de luz, como numa lâmpada, por exemplo.
– Não sei porque perco o meu tempo com essa orelhuda – disse a águia – Somos de mundos diferentes. Em comum, mesmo, só temos o paladar.
– É verdade, completou a coruja – Ambas caçamos ratos, cobras, rãs, lagartos, às vezes até pombas…
– Às vezes até pombas – concordou a águia, com uma expressão estranha – às vezes até pombas…
Não é preciso dizer que a amizade entre a coruja e a águia foi restabelecida e selada com um jantar ao entardecer, no qual a pomba teve participação especial.

Moral da história: Se você tiver a brilhante ideia de conciliar rapinantes, certifique-se de não estar no cardápio deles.

Horóscopo Metrológico – Peixes

20 de fevereiro de 2017

piscis-newPeixes – 20 de fevereiro à 20 de março

Peixes, do elemento Água, tem como característica principal o IDEALISMO. É prestativo, sensível e emocional. Por ser o último signo do zodíaco é considerado o mais espiritualizado, mais próximo da iluminação. No horóscopo metrológico o signo de Peixes está associado à grandeza Intensidade Luminosa, cuja unidade SI é a Candela, símbolo cd, definida como a “Intensidade luminosa, numa direção dada, de uma fonte que emite uma radiação monocromática de frequência 540 x 1012 hertz e cuja intensidade energética naquela direção é 1/683 watt por esterradiano “.
A vela, utilizada desde a antiguidade até hoje para iluminação e para a devoção, representa bem o caráter de Peixes.

Horóscopo Metrológico – Aquário

6 de janeiro de 2017

aquarius-new Aquário –  21 de janeiro à 19 de fevereiro

Aquário, do elemento Ar, tem como principal característica a IMAGINAÇÃO. É fluído, tolerante e lógico. Aquário é o personagem que transporta o vaso de água, fonte da vida e base para a construção do futuro. No horóscopo metrológico o signo de Aquário está associado à grandeza Volume, cuja unidade SI é o Metro Cúbico, símbolo m³, definido como o “Volume de um cubo cuja aresta tem 1 metro de comprimento”. Também lhe é associada diretamente a unidade Litro, símbolo L (maiúsculo ou minúsculo), em uso com o SI.
O vaso, utensílio primordial que está na origem de incontáveis dispositivos, representa bem o caráter de Aquário.

Horóscopo Metrológico – Capricórnio

13 de dezembro de 2016

 

 

capricornius-new

Capricórnio – 22 de dezembro à 20 de janeiro

Capricórnio, do elemento Terra, tem como principal característica a DISCIPLINA, associada às virtudes da objetividade, racionalidade e paciência. Assim, Capricórnio sabe organizar cronologicamente as coisas ao seu redor e se orienta pela máxima “o tempo é o senhor da razão”. No horóscopo metrológico o signo de Capricórnio está associado à grandeza Tempo, cuja unidade SI é o segundo, símbolo s, definido como a “Duração de 9 192 631 770 períodos da radiação correspondente à transição entre os dois níveis hiperfinos do estado fundamental do átomo de césio 133.

A ampulheta, antigo instrumento de avaliar a passagem do tempo, representa bem o signo de Capricórnio.

Horóscopo Metrológico – Sagitário

17 de novembro de 2016

sagitarius-new Sagitário – 23 de novembro à 21 de dezembro

Sagitário, do elemento Fogo, tem como principal característica a EXPANSÃO. É representado por um centauro arqueiro sempre propenso à aventura, às descobertas, às conquistas e às viagens. Enxerga longe e cobre grandes distâncias, quer viajando, quer lançando suas flechas. No horóscopo metrológico o signo de Sagitário está associado à grandeza Comprimento, cuja unidade SI é o Metro, símbolo m, definido como o “Comprimento do trajeto percorrido pela luz no vácuo, durante um intervalo de tempo de 1/299 792 458 de segundo”.

A roda, máquina primordial responsável pela revolução na tecnologia e nos transportes, representa bem o caráter de Sagitário.

Horóscopo Metrológico – Escorpião

19 de outubro de 2016

scorpius-new

 Escorpião – 24 de outubro à 22 de novembro

Escorpião, do elemento Água, tem como principal característica a TRANSFORMAÇÃO. Resistente, emotivo e adaptável, Escorpião é hábil em lidar com situações e ambientes extremos, e suporta grandes amplitudes térmicas. No horóscopo metrológico o signo de Escorpião está associado à grandeza Temperatura Termodinâmica, cuja unidade SI é o Kelvin, símbolo K, definido como a “Fração 1/273,16 da temperatura termodinâmica do ponto tríplice da água”. Também lhe é associada a grandeza “Temperatura Celsius”, cuja unidade SI é o grau Celsius, símbolo °C.

A forja, antiga máquina utilizada para transformar e modelar o ferro mediante calor, representa bem o caráter de Escorpião.

Horóscopo Metrológico – Libra

23 de setembro de 2016

libra-newLibra – 24 de setembro à 23 de outubro

Libra, do elemento Ar, caracteriza-se pelo EQUILÍBRIO. Representa a ponderação, a comparação e o próprio processo de medir. Representa também a justa medida e, por extensão, a aplicação da justiça. No horóscopo metrológico o signo de Libra está associado à grandeza Massa, cuja unidade SI é o Quilograma, símbolo kg, definido como a “Massa do protótipo internacional do quilograma “. Essa definição está prestes a ser substituída por um conceito fundamental da física baseado na constante de Planck. Libra também é associada à proteção ao cidadão nas suas relações de consumo.

A alavanca, máquina primordial presente na balança e em inúmeras ferramentas, representa bem o caráter de Libra.

 

Medindo a Camada de Ozônio

14 de setembro de 2016

ozonioarteA camada de ozônio, ou ozonosfera, é uma região da estratosfera que concentra uma elevada quantidade desse gás. Diferentemente do oxigênio molecular, que tem dois átomos, o ozônio possui três átomos de oxigênio. Mas atenção! A figura acima é apenas uma brincadeira com a palavra e não representa a geometria da molécula de ozônio. Veja só:

ozonio-estruturaMesmo que as letras “Z” e “N” pudessem representar ligações químicas, a letra “I” ficaria sobrando, isso porque na molécula de ozônio o átomo central se liga a dois outros átomos por ligações covalentes dativas (coordenadas), como na figura à direita.

ozono-estruturaAgora, veja que coisa curiosa e provavelmente única: Em Portugal, onde OZÔNIO se diz OZONO, sem o fonema “i”, e onde, por consequência, não se usa a letra “i” para escrever a palavra, ela pode ser manipulada para assumir a mesma forma da geometria da molécula de “ozono”, como na figura à esquerda.

A ozonosfera é importante pois funciona como um escudo que bloqueia grande parte da radiação solar nociva à vida, principalmente a radiação ultra violeta, ou raios UV. No final da década de 1970 descobriu-se que a concentração de ozônio havia diminuído bastante sobre a região Antártica. O fenômeno foi batizado de “buraco de ozônio”. Desde então os cientistas têm observado variações na quantidade desse gás.

aerossol

Na época, apontou-se como causa do fenômeno o uso de compostos de cloro como os clorofluorcarbonos (CFCs). Esses gases, usados em refrigeração (geladeiras, ares-condicionados) e nos aerossóis liberam cloro, que destrói as moléculas de ozônio na estratosfera. Isso fez com que a ONU patrocinasse a redução do uso dessas substâncias. Assim, em 16 de setembro de 1987 foi firmado o Protocolo de Montreal. Os países que aderiram a esse protocolo comprometeram-se a interromper a produção e a comercialização dos principais CFCs. Veja, a seguir, onde fica a camada de ozônio.

ozonosfera No gráfico acima vemos a correlação entre quatro grandezas físicas que quantificam diferentes aspectos da camada de ozônio: À direita e à esquerda temos duas grandezas cujos valores diminuem com a altitude: A pressão atmosférica em quilopascal, e a densidade do ar, dada em gramas por metro cúbico. A linha vinho indica a correlação entre a altitude, em quilômetros, e a temperatura média do ar, em kelvins. Observe que temperatura do ar diminui à medida que se aproxima do limite superior da troposfera, e fica constante na tropopausa, entre os 12 km e os 20 km de altitude. No limite superior da tropopausa começa a camada de ozônio. Acima dos 20 km a temperatura do ar volta a esquentar até atingir a estratopausa, em torno dos 50 km de altitude, onde permanece constante até a mesosfera, tornando então a esfriar.

A ozonosfera concentra cerca de 90% de todo o ozônio atmosférico, tem uma espessura de cerca de 10 km e está localizada entre os 15 km e os 35 km de altitude, dentro da estratosfera (no gráfico, a área com listras brancas).

Espectrofotômetro Dobson

Espectrofotômetro Dobson

A quantidade de ozônio na atmosfera é medida por instrumentos no solo ou embarcados em balões, aviões e satélites. Algumas medições são feitas pela análise do ar seco em um detector de ozônio. Outras são baseadas na capacidade única do ozônio de absorver a luz na atmosfera. É o caso do espectrofotômetro Dobson, que mede a intensidade da luz solar em dois comprimentos de onda na faixa ultravioleta, uma fortemente absorvida pelo ozônio e outra fracamente absorvida. A diferença na intensidade de luz desses dois comprimentos de onda é utilizada para medir o ozônio total acima da localização do instrumento.

É preciso dizer que não há consenso, nem mesmo entre os cientistas, de que o CFC seja o causador do “buraco de ozônio”. Há quem defenda que a flutuação na concentração de ozônio na ozonosfera se deve a causas naturais. De todo modo, para que seja possível defender uma ou outra tese acerca desse fenômeno é fundamental medi-lo, e  para isso existe a metrologia.

 

Horóscopo Metrológico – Virgem

9 de setembro de 2016

virgo-new

 Virgem – 24 de agosto à  23 de setembro

Virgem, do elemento Terra, caracteriza-se pela PRATICIDADE. Sua meticulosidade e perfeccionismo lhe conferem habilidade para organizar e quantificar os elementos que compõem a matéria. No horóscopo metrológico o signo está associado à grandeza Quantidade de Matéria, cuja unidade SI é o Mol, símbolo mol, definido como “Quantidade de matéria de um sistema que contém tantas entidades elementares quantos são os átomos contidos em 0,012 quilograma de carbono 12”. O signo de Virgem também está associado a todos os aspectos que envolvem Qualidade e Avaliação da Conformidade.
O tear, antiga máquina de tecer que mais tarde deu origem aos computadores, representa bem a caráter de Virgem.