Archive for the ‘Orientação ao Consumidor’ Category

“O IPEM-SP NUMA CASCA DE NOZ” – nova publicação anual do Ipem-SP

1 de agosto de 2019

clique na imagem para acessar a revista

“O Ipem-SP numa casca de noz” é a nova publicação do Ipem-SP. De periodicidade anual, a revista apresenta a estrutura do instituto e expõe, de maneira sintética, as atividades desenvolvidas pelo Ipem-SP na verificação e fiscalização de instrumentos de medição sujeitos à metrologia legal, na fiscalização de produtos e serviços submetidos à avaliação compulsória da conformidade, nos seus laboratórios metrológicos e na avaliação e certificação de produtos e serviços.

A publicação de 52 páginas deverá ser veiculada apenas em mídia digital e ficará hospedada no site oficial da autarquia. A cada ano, por volta da data de aniversário do Ipem-SP (24 de abril), uma versão atualizada da revista substituirá a anterior, de modo a proporcionar aos leitores um panorama sempre atual do instituto “em uma casca de noz”.

 

Dia das Mães: Fique de olho nas etiquetas

6 de maio de 2019

Impossível deixar de homenagear as mães no seu dia. Será em 12 de maio! Aqui no Almanaque, além de parabenizar todas as mães vamos dar uma dica na hora de comprar presentes para elas: Fique de olho nas etiquetas!

Resolveu dar roupa de presente? Fique de olho na etiqueta têxtil. Ela contém uma série de informações importantes sobre o tipo de composição do tecido, tamanho, dados do fabricante e cuidados para limpeza. A presença da etiqueta têxtil é obrigatória nas peças de vestuário, roupas de cama, mesa e banho, cortinas, colchões, travesseiros, linhas e mais um grande variedade de produtos! O Ipem-SP fiscaliza regularmente os produtos têxteis. Equipes especiais de fiscalização  visitam fabricantes e comerciantes e retiram de comercialização os produtos que estiverem irregulares ou que não apresentarem a etiqueta têxtil. Aliás, lembre-se de que a lã e a seda são fibras naturais. Não existem lãs e sedas sintéticas.

Resolveu dar um eletrodoméstico? Fique de olho na Etiqueta Nacional de Conservação de Energia – ENCE. Todos os eletrodomésticos devem apresentar a etiqueta do Inmetro que informa sobre o consumo de energia. As lavadoras e fogões devem apresentar, além disso, informações sobre o consumo de água e gás, respectivamente. O consumo de energia é indicado por uma escala colorida com letras de A a G, que apresentam os níveis de consumo do aparelho. Uma sete preta com a letra correspondente ao consumo daquele aparelho informa o seu nível de eficiência energética. Assim é fácil saber, por exemplo, que um produto classificado com letra A é mais eficiente (gasta menos) do que um com a letra C. O Ipem-SP fiscaliza a presença das etiquetas nesses produtos.

Dia Mundial do Consumidor – 2019

12 de março de 2019

 

O Dia Mundial dos Direitos do Consumidor é comemorado desde 15 de março de 1983. Nesse dia do ano de 1962 o então presidente dos EUA, John Kennedy, enviou ao Congresso Americano uma mensagem, hoje famosa, onde afirmava o direito do consumidor à segurança, à informação, à escolha e a ser ouvido. Em 1985 a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou a tese e a incluiu entre as Diretrizes das Nações Unidas, o que conferiu legitimidade e reconhecimento internacional ao tema.

No Brasil, a Lei nº 8.078/1990 foi um marco nas relações de consumo, e ficou conhecida como Código de Defesa do Consumidor.  Acesse o Código e a legislação correlata na excelente coletânea publicada pelo Senado Federal.

Quanto ao Ipem-SP, desde a sua fundação em 1967 o Instituto vem protegendo o consumidor ao fiscalizar instrumentos de medir, produtos pré-medidos, produtos têxteis e produtos sujeitos à avaliação obrigatória da conformidade. O Ipem-SP também faz campanhas e desenvolve estratégias de comunicação para orientar o consumidor. Acesse as cartilhas de orientação produzidas pelo Ipem-SP na seção de publicações do site do Instituto.

Dúvidas, comentários?  Deixe uma mensagem no post, ou ligue para a Ouvidoria do Ipem-SP. O telefone é 0800.013.05.22

Lançamento da Campanha #PiratariaNão

7 de novembro de 2018

Já há algum tempo o Ipem-SP vem constatando que balanças de uso no comércio como padarias, supermercados, feiras livres etc. vêm sendo importadas e comercializadas irregularmente. A comercialização de balanças irregulares, sem aprovação do Inmetro, vem sendo feita, principalmente, por empresas de e-commerce (venda pela internet).

Todas as balanças utilizadas para compra e venda de mercadorias precisam cumprir uma série de requisitos técnicos e legais (Portaria 236/94 do Inmetro). Apenas as balanças fabricadas de acordo com as normas atendem aos elevados padrões de qualidade metrológica e apresentam resultados confiáveis na pesagem dos produtos.

O Ipem-SP apreende as balanças irregulares e autua o responsável pelo instrumento. Mas isso não basta. É preciso que os comerciantes sejam alertados sobre o risco de comprar e usar balanças ilegais. Assim, o Ipem-SP decidiu criar uma campanha de esclarecimento aos usuários para alertá-los sobre o problema. Assista, abaixo, ao vídeo produzido especialmente para esse fim.

clique na imagem para assistir

A Campanha foi lançada oficialmente no dia 6 de novembro, durante o 1° Seminário de Metrologia Legal que ocorre simultaneamente à ENQUALAB 2018, e será veiculada também no site do Ipem-SP e nas redes sociais. Acesse, confira e compartilhe!

 

Móveis que tombam sobre crianças

21 de novembro de 2017

Todo ano acontecem acidentes com crianças causados pelo tombamento de móveis e objetos, inclusive TVs. O problema é sério, e por isso o Inmetro está à frente de uma campanha de conscientização para alertar pais, responsáveis, médicos, escolas e creches sobre o assunto.
As crianças são naturalmente curiosas e tendem a escalar os móveis por brincadeira, ou para alcançar algum objeto que as atraia. Por isso é muito importante que móveis como estantes, cômodas,  racks e TVs fiquem bem fixos ou ancorados à parede para que não tombem sobre a criança, caso ela tente subir neles.
A prevenção, como sempre, é a melhor maneira de evitar esses acidentes, que podem ser gravíssimos. Se você souber de algum acidente desse tipo, relate o caso ao Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo. O link para o Sinmac é http://www.inmetro.gov.br/sinmac

Dia do Consumidor – 2016

8 de março de 2016

 

consumo

O Dia Mundial dos Direitos do Consumidor é comemorado desde 15 de março de 1983.  Acontece que foi no dia 15 de março de 1962 que o então presidente dos EUA, John Kennedy, enviou ao Congresso Americano a sua famosa mensagem sobre os direitos do consumidor. Nela Kennedy afirmava que todo consumidor tem direito à segurança, à informação, à escolha e a ser ouvido. A ideia ganhou o mundo e, em 1985, a Assembléia Geral das Nações Unidas adotou a tese dos direitos do consumidor e a incluiu entre as Diretrizes das Nações Unidas, o que conferiu legitimidade e reconhecimento internacional ao tema.

Aqui no Brasil a Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990 criou o CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR, que trata das relações de consumo em todas as esferas públicas. Assim, na esfera civil define as responsabilidades e os mecanismos para a reparação de danos. Na esfera administrativa define os mecanismos para o poder público atuar nas relações de consumo. Na esfera penal estabelece os novos tipos de crimes e as punições para os mesmos.

Desde a sua fundação o IPEM-SP trabalha para proteger o consumidor nas suas relações de consumo quando fiscaliza instrumentos de medir, produtos pré-medidos e produtos sujeitos à avaliação obrigatória da conformidade. O IPEM-SP também faz campanhas e desenvolve estratégias  de comunicação para se aproximar do consumidor. Este Almanaque  surgiu exatamente com a missão de orientar o consumidor e informá-lo sobre as atividades  do IPEM-SP  e sobre o mundo da metrologia.

Fale com o IPEM-SP!  Ligue para a nossa Ouvidoria no telefone 0800.013.05.22.

Tira da dupla Pesado e Medido – Pets

6 de setembro de 2013

tira-biskscat-rev

Você sabia que o IPEM-SP fiscaliza regularmente produtos para animais de estimação, e ainda faz operações especiais?

Na última operação “Bicho Bom”,  feita em agosto, foram fiscalizadas rações, vacinas, suplementos, remédios, vermífugos, energéticos, anti-sépticos, bactericidas, produtos de higiene, enfim, mais de 70 itens.

E você sabia que 45% desse produtos estavam irregulares, ou seja, apresentavam quantidade menor do que aquela indicada na embalagem?

É bom ficar atento! Embora as equipes de fiscalização do IPEM-SP estejam diariamente coletando e verificando esses produtos, você também pode ajudar. Se você achar que o pacote dos biscoitos ou da ração tem menos produto do que deveria, diga ao comerciante que você quer conferir o peso numa balança do estabelecimento. Na dúvida, denuncie à ouvidoria do IPEM-SP pelo telefone 0800.013.05.22. Exija respeito aos seus direitos, e aos direitos do seu Pet!

Seringas e agulhas de injeção

19 de agosto de 2013

seringa e agulhaDesde o dia primeiro de julho deste ano de 2013 as agulhas e seringas hipodérmicas só podem ser fabricados em conformidade com os requisitos das Resoluções da Diretoria Colegiada (RDCs) nº 3, nº 4 e nº 5 da Anvisa e das Portarias Inmetro nº 501, 502 e 503/2011. Os produtos fabricados antes dessa data podem ser comercializados e utilizados até a sua data de validade, mesmo que não tenham o selo de identificação da conformidade.

O objetivo das certificações é proteger a saúde e segurança do consumidor. Caberá à Anvisa fiscalizar se os produtos trazem o selo do Instituto.

O Inmetro analisou, em fevereiro de 2010, 13 marcas de seringas e agulhas usadas para injetar medicamentos. Os principais problemas encontrados nessas agulhas estavam relacionados à possibilidade de ferimentos, de contaminação e desperdício de medicamentos, além do fato de a agulha não possuir resistência à corrosão na cânula (tubo de aço). No caso das seringas, o produto deve ser fabricado sob condições que garantam a ausência de contaminantes.

Fabricantes, importadores e comerciantes que apresentarem produtos não conformes estarão sujeitos às penalidades previstas na Lei.

(texto adaptado do site do Inmetro) 

Isqueiros

27 de março de 2013

existe uma maneira mais inteligente de se prevenir contra acidentes envolvendo isqueiros

No passado o isqueiro era uma parafernália composta por aço, pederneira e mecha, um aparato bem complicado de usar. Hoje, o moderno isqueiro a gás conquistou rapidamente a preferência dos usuários graças à sua praticidade e ao baixo custo.

Por ser tão popular, muitas versões mais baratas e pouco seguras desses isqueiros começaram a ser vendidas, sobretudo no comércio informal. Os acidentes não demoraram a acontecer: De sobrancelhas chamuscadas até a explosão do isqueiro na mão do usuário, muitos acidentes sérios têm colocado em risco a integridade física do consumidor.

Isqueiro com o selo holográfico do Inmetro

Por esse motivo, o Inmetro baixou a Portaria 191/2007 que criou o Regulamento de Avaliação da Conformidade para isqueiros a gás. Esse regulamento estabelece uma série de critérios e exigências técnicas de fabricação que devem ser obrigatoriamente cumpridas. Os isqueiros aprovados recebem um selo holográfico, de modo que o consumidor possa identificá-los. Nenhum isqueiro a gás com corpo de plástico, recarregável ou descartável, pode ser comercializado no País sem o selo holográfico do Inmetro.

As equipes fiscais do IPEM-SP visitam os locais de venda de isqueiros à procura daqueles que não apresentam o selo holográfico. Quando encontrados, esses produtos irregulares são apreendidos e inutilizados, e o responsável é autuado.

Portanto, compre apenas isqueiro que tenha o selo holográfico do Inmetro! Essa é a maneira mais inteligente de se proteger contra acidentes envolvendo isqueiros.

A Páscoa dos muitos simbolismos

23 de março de 2012

Coelhos, ovos, primavera no hemisfério norte, lua cheia, êxodo, ressurreição: Estamos na Páscoa!

A palavra Páscoa (Pâques em francês, Pascua em espanhol, Pasqua em italiano) deriva do hebraico Pessach (passagem), festa judaica que comemora o dia em que Adonai poupou os primogênitos judeus e deu início ao Êxodo.  É, também, a principal festa cristã, pois comemora a ressurreição de Cristo, ocorrida no mesmo dia em que os hebreus celebravam o Pessach.

Antes de o cristianismo chegar no norte da Europa, os povos daquela região festejavam o início da primavera em fins de março (o equinócio ocorre no dia 21), justamente na mesma época em que os cristãos comemoram a Páscoa. O sincretismo foi inevitável. Os termos “Easter” e “Ostern” (Páscoa em inglês e em alemão) são resquícios das festividades em honra de Ishtar, ou Astarte, ou Esther, ou Eostre, ou Ostera, enfim, todas elas divindades vinculadas à fertilidade e ao início da primavera.

Por conta disso, ainda hoje fazemos alusão aos ovos multicoloridos, pintados à mão, que eram presenteados na festa da primavera. Esses ovos simbolizam o renascimento, o início de um novo ciclo de vida após o duro e estéril inverno. O coelho da Páscoa, originalmente uma lebre, também era um símbolo de fertilidade vinculado à deusa Ostera, e é possível vê-lo na lua cheia. Então, quando dizemos que o coelho da Páscoa nos traz ovos, embora de chocolate,  estamos nos referindo a essas antigas tradições.

Lua cheia. Com um pouco de imaginação é possível ver o desenho de uma lebre, formado pelas manchas.

Eventos muito antigos costumam carregar influências culturais de distintas épocas e civilizações. Seja como for, o que importa é comemorar a data da maneira mais tradicional entre nós: Com chocolate. E para isso é preciso ficar atento na hora de comprar os ovos de Páscoa. Veja as dicas:

  • O ovo de chocolate deve apresentar, de forma clara, a indicação do peso líquido na embalagem. Naturalmente o peso da embalagem e de eventuais brindes não podem ser incluídos no peso do chocolate.
  • Algumas marcas numeram os ovos de acordo com o tamanho. Porém, não se pode dizer que um ovo com numeração maior pesa mais, pois cada marca adota uma escala diferente. Por isso, esqueça os números e baseie-se apenas no peso líquido.
  • Se os brindes no interior da embalagem forem brinquedos, estes precisam apresentar a marca de avaliação da conformidade do Inmetro.