Archive for the ‘Qualidade no trabalho’ Category

IPEM-SP conclui o seu Plano Estratégico!

20 de fevereiro de 2014

ponte-plan2

No dia 17 de fevereiro de 2014, administradores e servidores do IPEM-SP estiveram no auditório do Instituto Cultural Itaú (Itaú Cultural) para assistirem à exposição do texto final do seu Planejamento Estratégico para o próximo quinquênio.

O Plano levou seis meses para ser concluído e foi coordenado, formalizado e apresentado pela equipe de consultores da Fundação Instituto de Administração – FIA, entidade de ensino superior vinculada à Faculdade de Economia e Administração da USP.

O processo de construção do plano se deu em várias etapas e contou com a participação direta de dezenas de servidores, especialmente do Comitê de Contrapartida integrado pelos diretores de departamento, assessores e diretores representantes das Delegacias de Ação Regional, todos servidores de carreira do Instituto.

Curiosamente, a primeira e única tentativa de se construir um plano estratégico antes deste ocorreu há quase vinte anos. Infelizmente, o resultado obtido à época não foi satisfatório e as ações definidas pelo plano não foram implantadas.

Desta vez, entretanto, o processo de planejamento foi concluído com sucesso! Ele representa um enorme avanço para o IPEM-SP e uma ferramenta valiosa para a administração, que doravante poderá investir com previsibilidade e segurança em projetos de reconhecida importância estratégica para a Instituição, para os seus servidores e clientes e para a sociedade.

O termo “estratégia” vem do grego strategos (comandante militar) e originalmente designava a arte de comandar o exército e fazer a guerra. Do ponto de vista da administração, estratégia pode ser entendida como sendo o conjunto de objetivos de uma instituição e as maneiras definidas para atingi-los.

Vale lembrar que a construção de um plano estratégico passa pela avaliação da instituição e pela definição clara e objetiva da sua missão e da sua visão de futuro. Passa, ainda, pelo reconhecimento das suas forças e fraquezas e das oportunidades e ameaças determinadas pelo ambiente externo.

Os dados e informações assim obtidos são analisados e tratados convenientemente de modo a revelar as necessidades da Instituição no médio e longo prazo. Tais necessidades, vistas como situações-problema, determinam a criação de programas e projetos específicos que as solucionem. Esses programas e projetos, por sua vez, são organizados numa escala de prioridades segundo a sua importância estratégica.

E agora que já temos o Plano Estratégico, o próximo passo é desenvolver cada programa e cada projeto, conforme definido no plano, e implantá-los. Ou seja, o trabalho está apenas começando… Mãos à obra!

Instituição retoma o Programa 5S

14 de setembro de 2011

Você já ouviu falar em 5S? Muitos dos servidores com menos de 15 anos de Ipem-SP provavelmente não sabem do que se trata. No entanto, o projeto foi retomado pela atual gestão, que instituiu uma comissão, composta por representantes das diversas áreas da autarquia.

Os objetivos do 5S são a diminuição do desperdício, redução dos custos, melhora na qualidade de vida dos servidores e, o mais ambicioso de todos, porém, fruto da consequência das ações, é transformar o ambiente da instituição e a atitude das pessoas.

 A sigla 5S tem origem em cinco palavras japonesas que começam com a letra S. São elas:

Seiri – senso de utilização
Seiton – senso de ordenação
Seisou – senso de limpeza
Seiketsu – senso de saúde
Shitsuke – senso de autodisciplina

As atribuições do da Comissão são dar apoio para a organização e execução do “Dia D”; orientar os departamentos e demais setores na implementação do Programa 5S; documentar reuniões por meio de atas; acompanhar o desempenho dos setores e realizar auditorias.

 O Dia D é o dia da “grande limpeza”, onde todas as pessoas das diversas áreas praticam os princípios do 5S, liberando o que não utiliza mais – mediante alteração do patrimônio – ou retirando de outro setor o que foi liberado, organizando desta maneira todo o departamento.
Se você também quiser experimentar, veja no site do IPEM-SP como implementar o Programa 5S na sua casa, empresa ou escola. Clique aqui.

Campanha de Consciência ambiental no trabalho

12 de agosto de 2011

Consciência ambiental no trabalho é uma das metas do atual gestor da autarquia. Para isso, várias ações e temas foram escolhidos para sensibilizar os servidores do IPEM-SP. O objetivo da campanha é produzir menos lixo, desenvolver hábitos mais sustentáveis, além de ser uma forma de economia para a instituição e para o planeta. Na sessão de páginas aqui ao lado ->, você escolhe a página ” Campanha de Consciência ambiental no trabalho”  onde irá encontrar todas as ações  desenvolvidas em prol da campanha. Confira abaixo as matérias referentes a economia de papel e substituição do tradicional copinho de plástico por canecas que não são descartáveis.

Consumo inteligente de papel: todos nós ganhamos com isso

Desperdiçar papel sem qualquer reaproveitamento não é um problema pontual. Quanto mais papel é produzido, mais árvores são cortadas, mais água é gasta no processo de produção e mais espaço em lixos e aterros é ocupado. A produção de papel está entre os processos industriais que mais utilizam água. São necessários 540 litros para produzir um quilo. E para cada tonelada de papel virgem, doze árvores são derrubadas, segundo o Instituto Akatu.

Já reparou na quantidade de papel que você usa no dia-a-dia? Ele está em embalagens de produtos, livros, revistas, jornais, canhoto de compras e documentos.

E no trabalho, aqui no Ipem-SP? Imagine quantas folhas são gastas desnecessariamente nos diversos setores da autarquia. Mas alguns departamentos, como a Assessoria de Comunicação (ACO), já descobriram alternativas para reutilizar o que imprimiu e não vai usar mais e utilizam folhas impressas de um lado para imprimir do lado oposto, além de montar bloquinhos de anotação.

Algumas atitudes simples ajudam a economizar. Que tal fazer o seu papel?

Saiba como reduzir

– Reflita se a impressão de e-mails é realmente necessária. Utilize a opção “Visualizar Impressão”, antes de imprimir, é muito útil;

– Verifique as margens da folha, tamanho da fonte e tente redimensionar o conteúdo para caber no menor número de páginas possível. Às vezes, por uma linha apenas, uma folha inteira é utilizada;

– Se realmente for fundamental imprimir, imprima na frente e no verso das folhas ou configure a qualidade de impressão de sua impressora como “rascunho”, dessa maneira sairá menos tinta. Caso a impressora não tenha a opção de frente e verso, imprima “somente páginas ímpares”, feito isso coloque as folhas novamente na impressora em ordem, de maneira que quando selecionar “somente páginas pares”, as mesmas saiam impressas na ordem. Imprima de pouco em pouco, de três em três por exemplo. Assim, se caso a impressora puxar duas ou mais folhas, o prejuízo será menor;

– Guarde arquivos em CDs ou em pen drives em vez de mantê-los em versões impressas.

Reutilize as folhas

– Folhas usadas que estejam limpas dão ótimos bloquinhos para anotações. Use sua criatividade e crie-os de sua maneira;

– Folhas com uma face em branco servem para fazer alguns testes de impressão, então quando errar alguma, não amasse o papel e jogue-o fora. Guarde-o, quem sabe quando você precisará usá-lo para testes?

Para reciclagem

– Depois que você reduziu, fez bloquinhos e já os rabiscou com seus recados, é hora de mandar a papelada para reciclagem. Rasgue e jogue o papel sempre em um lixo reservado, separados dos demais, assim ele não irá para aterros sanitários;

– Folhas de caderno, envelopes, fotocópias, cartazes, panfletos e outros materiais de papel podem ser separados juntos. Afinal, é tudo de papel.

 Você já observou quantos copos de plástico consome por dia?

Só no prédio da sede do Ipem-SP foram utilizados no último mês 15 mil copos plásticos descartáveis de água e 500 unidades de copos para café. Isso, sem contar no prédio da Muriaé e das regionais na capital e interior. Muito não é? Será que não é uma boa ocasião para despertar a consciência ambiental no trabalho e também em casa? Pequenas atitudes podem fazer a diferença. Uma boa alternativa é cada um ter um caneca ou copo de vidro ao lado, com isso o uso dos copos plásticos descartáveis podem diminuir radicalmente. Colabore com o planeta, tornando-o sustentável para essa e as futuras gerações.

 

Um dos elementos mais usados nas empresas e que muitas vezes passa despercebido, mas que ataca a natureza de forma violenta são os copos plásticos descartáveis. A maioria das pessoas faz uso do copo uma única vez e já o descarta. Mas quantas vezes essa mesma pessoa toma água por dia? E quantos funcionários também não o fazem? Alguém já parou para pensar nisso? Quem diria que um ato tão corriqueiro e essencial poderia se transformar num atentado contra a natureza.

Uma boa alternativa é cada funcionário ter seu próprio copo ou caneca. São várias as possibilidades, caneca de cerâmica, vidro, ágata, que podem eliminar a sede sem produzir mais lixo, além de ser uma forma de economia para a autarquia e para o planeta.

Plásticos já respondem por 70% da poluição dos oceanos. De acordo com estudo realizado por organizações não governamentais, a concentração de material plástico nos oceanos, antes restrita a alguns pontos, hoje é onipresente nas águas dos mares do mundo inteiro e atingiu níveis inéditos. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), existem 46 mil fragmentos de plástico em cada 2,5 quilômetros quadrados da superfície dos oceanos.

Quando o assunto é poluição, o plástico é sempre citado como um dos grandes vilões, pois leva mais de 100 anos para se degradar. Copos plásticos consomem energia na fabricação, matéria-prima e aumentam o acúmulo de lixo, contribuindo para a emissão de gases do efeito estufa.

Colabore com o planeta. Tenha uma caneca ou copo de vidro, por exemplo, por perto. Adote essa ideia!

Na luta pela equidade de gênero e raça na instituição

31 de maio de 2011

O Ipem-SP é o único órgão público do Estado de São Paulo a ter sido premiado no ano passado com o selo Pró-Equidade de Gênero.

O selo é um reconhecimento a organizações públicas e privadas que cumpriram, em quantidade e qualidade, ações relativas à promoção da igualdade de oportunidades e de tratamento entre homens e mulheres no ambiente de trabalho.

Veja alguns etapas importantes que devem fazer parte do plano de ações das empresas que se inscrevem no programa:

 a) Sensibilização – Realizar um evento para apresentar e discutir o tema, a fim de que as pessoas sejam sensibilizadas e tenham contato com a problemática da discriminação, da desigualdade e seus efeitos no indivíduo, na organização e na sociedade;

b) Motivação – Apresentar dados das pesquisas oficiais e da ficha perfil iniciando um processo de auto-reflexão e troca de conhecimentos entre os funcionários. Possibilitando o estabelecimento das bases para a automotivação e o engajamento para trabalhar o tema.

c) Capacitação – Iniciar a implementação de ações de equidade de gênero e raça, pela capacitação do comitê, pois, exigirá maior conhecimento teórico-prático sobre a questão, trabalhando conceitos e tendo acesso aos mecanismos e instrumentos de trabalho de combate à discriminação e à desigualdade de gênero, raça/cor e etnia no mundo do trabalho.

Os inscritos devem cumprir pelo menos 70% das metas do programa e o Ipem-SP concluiu 94% em 2010. Dentre as ações concluídas estão a criação de uma sala de leitura para os servidores, a concessão de auxílio-creche para homens responsáveis por crianças de0 a5 anos e 11 meses e a realização do “1º Concurso Fotográfico Pró-Equidade de Gênero”, no qual cinco servidores foram premiados.

 Confira o Cronograma de Atividades da 4ª Edição do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça – 2011/2012

Ipem ministra palestra em curso de Varejo para lojistas

25 de abril de 2011

 

Cerca de 40 lojistas dos shoppings Center Norte e Lar Center assistiram a palestra sobre normas do Ipem-SP voltadas aos setores moveleiro e têxtil, bem como sobre os direitos do consumidor nestes segmentos.

Ministrada pelo coordenador de comunicação, Pedro Montini, e pela responsável pela área de marketing, Lea Rensi, a palestra faz parte do módulo Consumo do curso de Varejo oferecido aos lojistas, que trata das tendências atuais de consumo, perfil do consumidor, legislação pertinente ao mercado varejista, entre outros tópicos.

O treinamento é oferecido gratuitamente aos lojistas, e todos os recursos utilizados para sua estruturação foram obtidos por meio de um projeto de venda de papelão para reciclagem mantido pelo Instituto Center Norte.

DEBATIPEM: Da discussão nasce a luz!

5 de abril de 2011

 

O  Debatipem aconteceu no dia quatro de abril e contou com a presença de dois ilustres debatedores: O então Secretário Adjunto da Justiça e Defesa da Cidadania, Dr. Luiz Daniel Pereira Cintra, e o jornalista Marcelo Cury, especializado em defesa do consumidor e outras questões cidadãs. O tema do debate foi “Avanços e Desafios na Defesa do Consumidor”, e ambos ficaram muito à vontade com o assunto.

Se alguém pensa que o debate foi espinhoso ou maçante está muito enganado. O pessoal que assistiu e participou nem percebeu o tempo passar. Tanto o Dr. Luiz Daniel quanto o Marcelo Cury fizeram apresentações interessantíssimas. Eles relembraram suas experiências e contaram anedotas e casos curiosos, sem perder o foco da temática abordada e sempre acrescentando lições e conselhos valiosos.

Para a redação do Almanaque, que viu e ouviu tudo, ficou claro que a comunicação, a divulgação de informações e a educação para o consumo são fundamentais para  proteção do consumidor e desenvolvimento da cidadania. A receita do Dr. Luís Daniel para isso é trabalho em equipe, união de esforços e parcerias com outras entidades para potencializar ao máximo a nossa capacidade de interlocução com o cidadão. Para o jornalista Marcelo Cury é preciso, também, muita criatividade e adesão às mídias de ponta como as redes sociais e os blogs (ponto pra gente!).

Ah! O debate foi filmado! Veja uma amostra.

Sensibilizar para combater a desigualdade

24 de novembro de 2010

Esse mês aqui no Ipem-SP, a Comissão de Pró-Equidade de gênero junto com o Departamento de Comunicação,  lançou um concurso de fotografia  para despertar  os servidores para o tema de equidade e dessa forma contribuir para o debate e proposição de soluções no âmbito do instituto.

Na próxima quinta-feira, às 15h, na sala de treinamento, ocorre a cerimônia de premiação, que irá entregar uma máquina digital para o primeiro colocado e livros de fotografia para os demais vencedores. A data escolhida é reconhecida como “Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher”. Logo após, haverá palestra sobre o assunto do dia.

Você pode conferir os 5 primeiros colocados logo abaixo! O concurso não só fortaleceu o conceito de equidade no Ipem como revelou as criatividade e sensibilidade artística dos participantes:



A primeira colocada foi a oficial de apoio à Metrologia e Qualidade, da Regional Capital Norte, Denise Lutiano. A foto vencedora tem o título “Conquistando as estradas” e mostra a caminhoneira Margareth a bordo de um veículo-tanque, no momento em que passava pela verificação anual no posto do Ipem. Apesar de formada em Farmácia pela USP, Margareth, que é mãe de dois filhos já advogados, conseguiu conquistar espaço trabalhando na mesma profissão que o marido, também caminhoneiro.

A foto foi escolhida pelos integrantes da comissão pela “relevância da mensagem do ideário da igualdade de gênero, que condiz com o tema do concurso: mostra uma mulher em uma atividade a qual estamos pouco acostumados a ver e pela qualidade estética da foto”, de acordo com o coordenador do grupo, Luiz Henrique de Almeida Silva, especialista em Metrologia e Qualidade, responsável pela Assistência Técnica do Departamento de Metrologia Legal e Fiscalização (DMLF).

O segundo lugar ficou para o diretor da Regional de Presidente Prudente, Thirso Aparecido Marconi, com a foto “faces ocultas”, que mostra mulheres trabalhando em uma olaria, na região de Panorama-SP, no Oeste do Estado de São Paulo, atividade que exige um grande esforço físico. “Causou-nos alegria o grande número de mulheres empregadas com seus direitos preservados e respeitados”, afirmou o autor da foto.

A terceira colocada é a foto que mostra mulheres e homens trabalhando lado a lado na construção de uma edificação religiosa. A imagem, de autoria da assistente de direção do Departamento de Análise e Gestão de Processos (DAGP), Edenize Nascimento da Silva, tem o sugestivo nome “Não, ATRÁS, mas AO LADO, de um grande homem, sempre tem uma grande mulher.

Na quarta colocação ficou a inspirada foto de Rafael Lopes da Silva, técnico em Metrologia e Qualidade da Regional Capital Norte. A fotografia tem o título auto-explicativo de “Há espaço para todos”.

Por fim, a foto da oficial de apoio em Metrologia da Qualidade do Departamento de Recursos Humanos (DRH), Sandra Hase, ficou na quinta colocação. Sandra retratou o próprio filho “Tai fazendo Tricô”, numa demonstração de sensibilidade da servidora

 

 

Dia Internacional da Saúde da Mulher

27 de maio de 2010

Na próxima sexta-feira, 28 de maio,em comemoração ao Dia Internacional da Saúde da Mulher o Centro de Recursos Humanos do IPEM-SP irá promover a palestra “A mulher e suas nuances” , com  uma psicóloga  do Núcleo de Atenção à Saúde  da Unimed. (more…)

Comissão Pró-Equidade elenca estratégias de atuação no IPEM-SP

25 de maio de 2010

A Comissão Interna Pró-Equidade de Gênero do IPEM-SP se reuniu nesta terça-feira, 25 de maio, com a finalidade de definir estratégias de execução das atividades que constam no plano de ação do grupo. No próximo dia 11 de junho, a autarquia deverá receber integrantes da coordenação do Programa Pró-Equidade de Gênero instituído pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM). (more…)

Atitude é uma grande inovação

28 de abril de 2010

No dia 22 de abril foi comemorado o Dia do Planeta, boa ocasião para despertar a consciência ambiental. Pequenas atitudes podem fazer a diferença. Você já parou para pensar que no trabalho é possível colaborar com o meio ambiente, ambiente no qual estamos inseridos?

Um dos elementos mais usados nas empresas e que muitas vezes passa despercebido, mas que ataca a natureza de forma violenta são os copos plásticos descartáveis. A maioria das pessoas faz uso do copo uma única vez e já o descarta. Mas quantas vezes essa mesma pessoa toma água por dia? E quantos funcionários também não o fazem? Alguém já parou para pensar nisso? Quem diria que um ato tão corriqueiro e essencial poderia se transformar num atentado contra a natureza.

 

Uma boa alternativa é cada funcionário ter seu próprio copo ou caneca ao lado do computador, com isso o uso dos copos plásticos descartáveis iria diminuir radicalmente. São várias as possibilidades, caneca de cerâmica, vidro, plástico, ágata, que pode eliminar a sede sem produzir mais lixo, além de ser uma forma de economia para o instituto e para o planeta. 

Plásticos já respondem por 70% da poluição dos oceanos. De acordo com estudo realizado por organizações não governamentais, a concentração de material plástico nos oceanos, antes restrita a alguns pontos, hoje é onipresente nas águas dos mares do mundo inteiro e atingiu níveis inéditos. Segundo a ONU, existem 46 mil fragmentos de plástico em cada 2,5 quilômetros quadrados da superfície dos oceanos. 

Quando o assunto é poluição, o plástico é sempre citado como um dos grandes vilões, pois leva mais de 100 anos para se degradar. Copos plásticos consomem energia na fabricação, matéria-prima e aumentam o acúmulo de lixo, contribuindo para a emissão de gases do efeito estufa. 

Colabore com o planeta. Tenha uma caneca ou copo de vidro por perto. Adote essa ideia!