7 de abril – Dia Mundial da Saúde

5 de abril de 2019 by

Cobertura universal de saúde é o tema do Dia Mundial da Saúde deste ano de 2019, da Organização Mundial de Saúde – OMS. O objetivo principal da OMS é assegurar que todos possam obter os cuidados de saúde necessários, quando for preciso, na sua própria comunidade. Infelizmente, isso ainda está longe de acontecer. Daí a necessidade de um dia especial para a tomada de consciência sobre essa questão tão importante.

De fato, quando nos referimos à saúde pensamos logo em médicos, hospitais, ambulatórios, vacinação, saneamento básico… Então, qual seria a participação do Ipem-SP nessa história?

O Ipem-SP trabalha em várias frentes que promovem o cuidado e a prevenção da saúde da população, quer quando verifica instrumentos de medição, quer quando fiscaliza produtos sujeitos à avaliação da conformidade.

Os termômetros clínicos, os medidores de pressão arterial (esfigmomanômetros) e as balanças antropométricas são instrumentos cujas medições precisam ser absolutamente confiáveis, pois delas depende, muitas vezes, o diagnóstico e o tratamento adequado. O Ipem-SP verifica esses instrumentos para que mantenham a confiabilidade metrológica esperada.

 

Dentre os muitos produtos sujeitos à avaliação compulsória da conformidade, vários deles estão diretamente vinculados à saúde e à segurança dos cidadãos. As seringas e agulhas hipodérmicas,  os equipos para infusão e transfusão, implantes mamários ou as luvas cirúrgicas dispensam maiores explicações.

No que diz respeito à prevenção, produtos como os preservativos masculinos (camisinha), mamadeiras, berços, andadores infantis, chupetas, entre muitos outros, também devem ser fabricados conforme as normas de segurança aprovadas pelo Inmetro, e são fiscalizados pelo Ipem-SP. Todos esses produtos podem comprometer a saúde ou a segurança dos usuários caso sejam fabricados de maneira inadequada.

A ação fiscalizadora do Ipem-SP é mesmo muito diversificada. Conheça melhor o campo de atuação do Ipem-SP acessando o post Ipem-SP – O que é e o que faz

Anúncios

Equinócio, Água Doce e Meteorologia

18 de março de 2019 by

Neste post vamos falar de três datas que, além de muito próximas, têm muita coisa em comum. São elas: 20 de março, que assinala o começo do outono; 22 de março, Dia Mundial da Água; e 23 de março, Dia da Meteorologia.

O dia 20 de março, como já foi dito, marca o fim do verão e o início do outono aqui no hemisfério sul. No hemisfério norte, ao contrário, a data assinala o término do inverno e o começo da primavera. Em astronomia o fenômeno é chamado equinócio, e ocorre quando o Sol, na sua órbita aparente em torno da terra, cruza o equador celeste (projeção do equador terrestre no céu).

O equinócio ocorre duas vezes no ano, em março (para nós, o início do outono) e em setembro (para nós, o início da primavera), e faz com que ambos os hemisférios da Terra sejam igualmente iluminados pelo Sol. Por esse motivo, nos equinócios o dia e a noite têm a mesma duração. O termo vem do latim aequinoctium, de aequus (igual) e nox (noite) e significa, justamente, “o dia em que a duração da noite é igual à do dia”.

O dia 22 de março, dia Mundial da Água, foi criado pela Assembleia Geral da ONU (A/RES/47/193 –  93ª reunião plenária de 22 de dezembro de 1992) conforme as recomendações da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Eco-92, Rio de Janeiro) contida no capítulo 18 da Agenda 21. A data visa promover a conscientização das pessoas, entidades e governos sobre a importância da conservação dos recursos de água doce. A cada ano um novo tema relativo ao assunto é escolhido.

Neste ano, o tema “Não deixar ninguém para trás” aborda a questão dos grupos em situação de fragilidade social, frequentemente marginalizados e negligenciados quando tentam acessar água potável segura, e que são formados quase sempre por mulheres, crianças, refugiados, idosos, povos indígenas, entre outros. A ONU afirma que “os serviços de água devem atender às necessidades dos grupos marginalizados e suas vozes devem ser ouvidas nos processos de tomada de decisão”.

Exemplo de mapa meteorológico (imagem por satélite) – INMET – Instituto Nacional de Meteorologia

O dia 23 de março é o Dia da Meteorologia, ciência que estuda a atmosfera terrestre, seus processos e fenômenos, e que entre muitas outras coisas faz a previsão do tempo. Por favor, não confunda com Metrologia, a ciência das medições. A palavra “meteorologia” vem do grego metéōros, que significa “elevado” (o céu), formado por meta, (acima, além), mais aeiro (ergo, levanto), mais logia (estudo).

E o que é que essas datas têm em comum? Bem, além do óbvio envolvimento que cada um desses temas tem com as medições, eles estão relacionados ao clima do nosso planeta. Sim, porque o fim do verão, para boa parte do território brasileiro, é o fim da estação chuvosa e o começo da estação seca. Isto nos remete diretamente à questão da conservação da água potável, cada vez mais escassa por conta da poluição e do aquecimento global, o que nos conduz aos fenômenos catastróficos que o desequilíbrio climático provoca, desequilíbrio esse que é estudado pela meteorologia e que pudemos sentir, recentemente, nos violentos temporais deste fim de verão. Simples, não é?

Dia Mundial do Consumidor – 2019

12 de março de 2019 by

 

O Dia Mundial dos Direitos do Consumidor é comemorado desde 15 de março de 1983. Nesse dia do ano de 1962 o então presidente dos EUA, John Kennedy, enviou ao Congresso Americano uma mensagem, hoje famosa, onde afirmava o direito do consumidor à segurança, à informação, à escolha e a ser ouvido. Em 1985 a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou a tese e a incluiu entre as Diretrizes das Nações Unidas, o que conferiu legitimidade e reconhecimento internacional ao tema.

No Brasil, a Lei nº 8.078/1990 foi um marco nas relações de consumo, e ficou conhecida como Código de Defesa do Consumidor.  Acesse o Código e a legislação correlata na excelente coletânea publicada pelo Senado Federal.

Quanto ao Ipem-SP, desde a sua fundação em 1967 o Instituto vem protegendo o consumidor ao fiscalizar instrumentos de medir, produtos pré-medidos, produtos têxteis e produtos sujeitos à avaliação obrigatória da conformidade. O Ipem-SP também faz campanhas e desenvolve estratégias de comunicação para orientar o consumidor. Acesse as cartilhas de orientação produzidas pelo Ipem-SP na seção de publicações do site do Instituto.

Dúvidas, comentários?  Deixe uma mensagem no post, ou ligue para a Ouvidoria do Ipem-SP. O telefone é 0800.013.05.22

Dia Internacional da Mulher – 8 de março de 2019

8 de março de 2019 by

Olhando rapidamente para a ilustração, não se vê muita diferença entre as duas cenas. Afinal, os costumes mudam com a época, mas a mulher continua sendo mulher, não é mesmo?

Bem, isso depende de como se lida conceitualmente com o tema. O Dia Internacional da Mulher não comemora o dia da fêmea humana. Esta, sim, tem permanecido a mesma durante os últimos milênios. De fato, o que se pretende assinalar com esse dia é a dimensão social e cultural da mulher, e isso tem mudado bastante, graças às próprias mulheres.

Basta lembrar que num passado recente as mulheres não tinham, por exemplo, direitos civis! Não estamos falando da idade média, mas do início do século XX, menos de cem anos! E isso acontecia com a mulher europeia, americana, ocidental! No oriente, dependendo do lugar, as mulheres ainda hoje são consideradas incapazes e tratadas com inacreditável brutalidade.

Diferentemente de outras datas comemorativas, boas apenas para movimentar o comércio, o Dia Internacional da Mulher tem valor intrínseco. É um marco mnemônico da longa e árdua luta das mulheres por igualdade civil e pelo direito de ter reconhecidas as suas peculiaridades. Ou seja, 8 de março é uma data que vale mesmo a pena comemorar!

Carnaval 2019

28 de fevereiro de 2019 by

Carnaval é festa, e a última coisa que a gente quer é estragar a própria festa e a festa alheia. Por isso, dê uma olhada nas dicas para se divertir com segurança:

Rasgue a fantasia! O Ipem-SP fiscaliza todos os produtos têxteis. Na hora de comprar a fantasia, veja a “composição têxtil” informada na etiqueta.  Essa informação é importante porque algumas pessoas são alérgicas a determinadas fibras. A etiqueta também exibe informações sobre o fabricante ou importador, o país de origem, cuidados de conservação do produto e uma indicação de tamanho.

Só dirija se estiver sóbrio! As leis brasileiras são bastante rígidas para os que dirigem alcoolizados, e quem quiser correr o risco pode ser pego pelo bafômetro…. E não vai adiantar comer cebola, chupar bala de hortelã, mascar chiclete, tomar vinagre ou qualquer outra “receita caseira”, pois os bafômetros usados pela polícia são verificados pelo Ipem-SP e nunca se enganam.

Vá de táxi!  Resolveu ir para a folia de táxi? Sábia decisão! O Ipem-SP verifica periodicamente os taxímetros para que estes registrem corretamente o valor da corrida.

Curta com responsabilidade! O preservativo de uso masculino, a conhecida camisinha, deve ter o símbolo do Inmetro na embalagem. Veja também o prazo de validade e não compre se a embalagem estiver danificada. O Ipem-SP fiscaliza  e retira de comercialização as camisinhas irregulares.

Crianças também brincam! No carnaval muita gente usa brinquedo, até as crianças. Antes de comprar brinquedos típicos de carnaval procure o selo de conformidade do Inmetro e observe a faixa etária indicada na embalagem do produto. Brinquedo sem o selo do Inmetro põe em risco a saúde da criança.

No caso de dúvidas, sugestões ou reclamações, fale com a Ouvidoria do Ipem-SP. O telefone é o 0800 – 013 05 22 e a ligação é gratuita.

Boa diversão!

A Metrologia das Tempestades

21 de janeiro de 2019 by

Formação de cúmulo-nimbo com formato típico de “bigorna” Photo by Hussein Kefel, licensed under Creative Commons

Estamos em pleno verão, época em que as tempestades costumam se formar com mais frequência. Cerca de 70% das nuvens de tempestade, as famosas cúmulo-nimbo (ou cumulonimbus) ocorrem na primavera e no verão, quando a irradiação solar aquece intensamente a superfície e provoca grande evaporação de água. O interior dessa gigantesca formação de nuvens, cuja base escura é o prenúncio de tempestade, abriga ventos fortíssimos, raios e trovões, granizo e muita água.

A metrologia

Tamanho: As nuvens cúmulo-nimbo são enormes. Podem ter entre 10 km e 20km de diâmetro e chegar a mais de 12 km de altura e, excepcionalmente, atingir 20 km de altitude (um avião comercial voa a uma altitude média de 11 km).

Velocidade dos ventos: rajadas que podem chegar a mais de 100 km/h.

Temperatura: a partir de temperaturas de até a 40 °C próximo ao chão, chegam a 0 °C acima da base, aos 4 000 m de altitude, e até a 70 °C negativos no topo.

Precipitação (chuva): Cumulonimbus podem precipitar mais de 60 mm/h. Significa que em apenas 10 minutos a chuva produz uma lâmina de água de 10 mm de altura por metro quadrado. Em uma área de apenas 4 km² esse volume de água equivale a 40 000 000 litros, ou seja, 16 piscinas olímpicas.

Tempo de vida: O ciclo médio de vida entre a formação e a dissipação do cumulonimbus varia entre 30 min a 40 min.

Raios e trovões

Os raios e trovões são um capítulo à parte. As nuvens se eletrificam a partir da colisão entre cristais de gelo, água e granizo no seu interior. A maioria das descargas elétricas fica restrita ao interior da nuvem, mas cerca de 20% delas tocam o solo. Quando ocorre um relâmpago (parte luminosa visível do raio), a tensão elétrica associada pode chegar a 100 milhões de volts, e a corrente elétrica pode chegar a 30 kA (trinta quiloamperes), suficiente para acender 300 000 lâmpadas de LED de 800 lúmens!

Parte dessa energia é convertida em calor. A temperatura do canal ionizado, criado pelo percurso da descarga, é de 30 000 °C (mais de cinco vezes a temperatura na superfície do Sol, que é de, aproximadamente, 5 500 °C .  O calor expande o ar ao seu redor de maneira repentina e, após a descarga, o ar se resfria rapidamente e se contrai abruptamente. A brusca expansão e contração da massa de ar produz as ondas sonoras características do trovão.

Dependendo da intensidade do raio, da topografia do local e da distância, o trovão pode ser percebido como um simples estampido de curta duração ou por um ribombar cujas frequências ficam entre os 20 Hz a 120 Hz (20 hertz a 120 hertz), ou seja, sons muito graves. Próximo ao local da descarga o trovão pode exceder os 120 dB (cento e vinte decibels), um nível de potência sonora equivalente a uma banda de “heavy metal”. A propósito, o decibel (cujo plural pode ser decibels ou decibéis) é uma unidade logarítmica “em uso com o SI”.

A duração média do raio é cerca de 0,2 s (dois décimos de segundo). Como a velocidade da luz na atmosfera é de 1 080 000 000 km/h (arredondados) e a velocidade do som é de apenas cerca de 1 200 km/h (quase um milhão de vezes menor), nós vemos o relâmpago antes de escutarmos o trovão.

Mitos

Os raios e os trovões gerados pelas tempestades sempre despertaram o temor e a curiosidade, e aparecem com frequência em muitos mitos e lendas das antigas civilizações. Uma das mais pitorescas crenças da Europa medieval, e que perdurou até um passado recente, afirmava que a presença do sino protegia contra os raios, e o seu badalar os repelia. Acontece que na maioria das aldeias a igreja ou capela era a construção mais alta, e o campanário que abrigava o sino ficava muito exposto aos raios.

 

O sino, por esse motivo, protegia de fato a aldeia na medida em que recebia a maioria dos raios, mas a crença de que estes eram repelidos pelo dobrar dos sinos acabou vitimando centenas de monges incautos. Essa crença era tão arraigada que muitos sinos traziam uma gravação em seu corpo com a seguinte frase, em latim: Vivos voco, mortuos plango, fulgura frango. A frase significa: Convoco os vivos, pranteio os mortos, rompo os relâmpagos.

Metrologia em Revista – Ano II – número 4

2 de janeiro de 2019 by

clique na imagem para acessar

Esta edição da Metrologia em Revista encerra o ano de 2018 com uma interessante matéria sobre as balanças utilizadas no comércio e na indústria, e o modo como o Ipem-SP controla o seu desempenho metrológico. Além disso, a Revista aborda as novas definições do quilograma, do ampere, do mol e do kelvin, que passarão a ser adotadas a partir de 20 de maio de 2019 conforme decisão da 26ª Conferência Geral de Pesos e Medidas. Vale a pena conferir!

 

Boas Festas e um Feliz 2019!

20 de dezembro de 2018 by

Este ano chega ao fim com a perspectiva de que, provavelmente, muita coisa irá mudar no novo ano. Mas independentemente do modo como as mudanças se apresentarem, o melhor a fazer é continuar trabalhando com dedicação e honestidade, pois esses valores nunca saem de moda.

Aqui no Almanaque continuaremos informando os consumidores e os empresários, continuaremos trabalhando pelo cidadão e pela cidadania, e continuaremos divulgando o Ipem-SP. Essa tem sido a nossa missão, e pretendemos cumpri-la, fielmente, também em 2019! 

Boas Festas e um Feliz Ano Novo!

70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos!

10 de dezembro de 2018 by

A Declaração Universal dos Direitos Humanos -DUDH é um marco na história da humanidade. O documento foi elaborado por representantes de diferentes origens jurídicas e culturais de todas as regiões do mundo, e foi proclamado pela Assembleia Geral das Nações Unidas em Paris, em 10 de dezembro de 1948, há exatos 70 anos, por meio da Resolução 217 A (III) da Assembleia Geral.

A DUDH estabeleceu, pela primeira vez, os direitos mínimos a que todo ser humano faz jus, bem como a proteção universal desses direitos, como um objetivo comum a ser alcançado por todos os povos e nações, e todos os países membros da Organização das Nações Unidas estão comprometidos com o seu fiel cumprimento. Vale a pena ler a Declaração Universal dos Direitos Humanos, na íntegra.

Campanha #PiratariaNão: De olho no selo

26 de novembro de 2018 by

O selo de verificação inicial do Inmetro demonstra que a balança passou por verificação metrológica realizada pelos fiscais do Ipem-SP nas dependências do fabricante ou importador. Apenas as balanças fabricadas de acordo com a legislação (Portaria 236/94 do Inmetro) recebem o selo de verificação inicial. Fique atento. Ao comprar balança observe o lacre e o selo do Inmetro.

Visite o site do Ipem-SP e mídias sociais. Acesse, confira e compartilhe.