Táxi

taxi2

Se você mora numa cidade pequena sabe que os táxis, nesses municípios, não são obrigados a terem taxímetros.  Nesse caso, o serviço de táxi  é  controlado apenas pela prefeitura municipal.

Nas cidades maiores, porém, os táxis são obrigados a usarem o taxímetro para cobrar o valor das corridas.  O taxímetro é um instrumento que mede a distância que o táxi percorre e, também, o tempo que o veículo fica parado quando em serviço (aguardando um passageiro, por exemplo). É muito importante que as medições de distância e tempo feitas pelo taxímetro sejam corretas. Por isso é obrigatório submeter o instrumento ao controle metrológico do IPEM-SP .

Controle metrológico é o processo de verificação do instrumento para ver se ele está medindo corretamente, e também se está indicando corretamente os valores referentes à essa medição. A verificação do taxímetro é feita uma vez ao ano, ou sempre que a prefeitura altera o valor da tarifa.  Além de verificar o taxímetro os especialistas em metrologia do IPEM-SP verificam outros aspectos obrigatórios, como o estado de conservação do instrumento e a sua posição no painel do veículo.

taxímetro

O taxímetro que estiver bem conservado, instalado corretamente e que apresentar desempenho metrológico correto é aprovado e recebe um lacre amarelo e a marca de verificação do Inmetro (um selo holográfico adesivo) com o ano de validade. Agora, veja algumas dicas:

Informe-se sobre o valor das tarifas, que são determinadas pelas prefeituras municipais. Algumas prefeituras autorizam o serviço de táxis especiais, cujas tarifas são maiores que as do táxi comum.

Dê uma boa olhada no taxímetro. Observe a presença do lacre amarelo (que deve estar intacto) e  do selo holográfico com o ano de validade.

Fique atento! O taxímetro deve ser ligado na presença do usuário. As prefeituras estabelecem os dias e horários de operação da bandeira. Na cidade de São Paulo, por exemplo, a bandeira 1 é cobrada entre 6 h e 20 h, e a bandeira 2 é cobrada entre 20 h e 6 h do dia seguinte, e também nos domingos e feriados.

Recuse táxi de outro município (veja a placa do carro) e não aceite corrida com valor “tratado” em municípios onde se utilizam taxímetros. Você poderá pagar mais caro pelo serviço.

Porque o táxi da minha cidade não tem taxímetro?

A Lei Federal 12.468 de 26/08/2011 regulamenta a profissão de taxista e torna obrigatória a adoção de taxímetros nos táxis que trabalham em municípios com mais de 50.000 habitantes!

É claro que nas cidades grandes a adoção de taxímetros é uma necessidade.  Em São Paulo, por exemplo, seria impensável os táxis não terem taxímetros. A população da cidade está na casa dos onze milhões e oitocentos mil habitantes!  Para atender a essa gente toda, o município de São Paulo tem cerca de 34.000 táxis, o que dá um táxi para cada 350 habitantes!

Mas, e naqueles municípios com menos habitantes? Será que vale a pena usar o taxímetro? Acontece que cidades com pequenas populações têm poucos táxis, e o poder público municipal acaba apenas tabelando os preços. Em alguns casos nem tabela existe, e o preço da corrida é “tratado”, diretamente, entre o taxista e o usuário.

Por isso, a adoção de taxímetros tem causado polêmica. Taxistas habituados a tratarem o valor das corridas diretamente com os seus clientes, resistem em adotar taxímetros. Muitos passageiros, por outro lado, preferem o taxímetro, pois fica mais fácil controlar o valor da corrida.

Com a nova lei a questão estará resolvida, pelo menos nos municípios com mais de 50.000 habitantes. Nas cidades menores, entretanto, a adoção do taxímetro depende de lei municipal. Seja como for, nós aqui do IPEM-SP estaremos sempre preparados para verificar e fiscalizar todos esses instrumentos.

206 Respostas to “Táxi”

  1. Rogério Cardoso Quirino Says:

    Bom dia. Comprei um veiculo em um leilão de veículo recuperado de financiamento, o mesmo já possui placa cinza, porém ele era taxi na cidade de Taubate e não teve o taximetro retirado do veiculo, gostaria de saber o que devo fazer para retirar o taximetro do veiculo se é necessário dar baixa em algum orgão ou se preciso me dirigir a alguma loja autorizada para realizar a retirada do taximetro

    • Montini Says:

      Caro Rogério
      A remoção do taxímetro precisa ser autorizada pelo IPEM-SP e é feita em uma oficina credenciada. Como o táxi era de Taubaté, recomendo entrar em contato com a Delegacia Regional do IPEM-SP em São José dos Campos, responsável pela fiscalização desse município, e informar-se a respeito. Os telefones são: (12) 3923-5322; (12) 2921-5628 e (12) 3911-6360. Uma relação das oficinas credenciadas em conserto de taxímetros pode ser obtida em: http://servicos.rbmlq.gov.br/Oficina?uf=SP

  2. Michael Says:

    Quanto seria a multa por não comparecimento na verificação de taximetro? ; paguei a guia mas não consegui ir no dia marcado

    • Montini Says:

      Caro Michel,
      As multas não têm valor fixo, o valor depende de uma série de parâmetros e varia com a gravidade da infração. Para informações sobre multas ou autuações, por favor, entre em contato com o atendimento jurídico do IPEM-SP pelos telefones (11) 3581.2195; 3581.2196 e 3581.2197.

  3. jose marcos szilagyi Says:

    JOSE MARCOS SZILAGYI sou taxista na regiao de sp e fui autuado visto que o passageiro ao se movimentar no banco dianteiro de meio carro bateu o pe rompendo os fios de aco do taximetro e ao me deslocar ao IPEM acabei sendo autuado porque fui honesto. Bom eu preciso fazer minha defesa e necessito de ajuda para encontrar os artigos de defesa. grato aos que puderem ajudarem;

    • Montini Says:

      Caro José Marcos,
      Por favor, solicite essas informações ao serviço de atendimento jurídico pelos telefones: (11) 3581-2195; 3581.2196 e 3581.2197.

  4. Délcio Cardoso dos Santos Says:

    Apenas por curiosidade . Quando foi instalado o primeiro taxímetro na capital de São Paulo/ Brasil ?

    • Montini Says:

      Caro Délcio,
      Infelizmente não podemos ajudar. O IPEM-SP tem apenas 50 anos e, portanto, começou a operar muito depois dos taxímetros terem sido adotados. O mais antigo registro de regulamentação metrológica desse instrumento, de que dispomos, é a Portaria n° 64 de 16/11/1967, do INPM.

  5. taisa Says:

    boa tarde. tenho um ponto de taxi, minha duvida é a seguinte: como minha cidade é pequena não existe concessionarias, , posso comprar um veiculo 0km com isenção em outro estado?

  6. Ueslei Says:

    Sou taxistas de um distrito com aproximadamente 25 mil habitantes, aqui é tudo muito caro por quê é beira de praia e turístico, a gasolina está R$ 4,20 e etc…
    O nosso município tem aproximadamente 150 mil habitantes, mais o nosso ponto de táxi é fixo no distrito, e nossos táxis atendem somente os 25 mil habitantes, ou seja não podemos fazer ponto em outros lugares do município.
    Então eu queria saber se podemos brigar para tirar o taxímetro do distrito porquê estamos tomando prejuízo as corridas são muito pequenas, e o nosso investimento é alto de mais, para ficar fazendo corrida que não dá nem R$ 10 reais e nem a bandeirante 2 resolve o nosso problema, antes tínhamos uma tabela com os preços das corridas autorizada pela prefeitura, e hoje o taxímetro só nos traz prejuízo, e o cliente não quer nem saber de nada tem que ligar o taxímetro e pronto e acabou.

    • Montini Says:

      Caro Ueslei,
      O Artigo 8.° da Lei Federal 12.468 de 26/08/2011 estabelece que “Em Municípios com mais de 50.000 (cinquenta mil) habitantes é obrigatório o uso de taxímetro, anualmente aferido pelo órgão metrológico competente, conforme legislação em vigor”. Ou seja, como o seu Distrito faz parte de município com mais de 50.000 habitantes, a prefeitura não poderá liberar o uso do taxímetro, sob pena de incorrer no descumprimento da legislação federal. Por via das dúvidas, consulte o Departamento de Trânsito do seu município a respeito.

  7. CarvalhoCortes Says:

    Tenho uma forte intuição que os taxistas colocaram uma placa falsa de ponto de taxi perto da minha casa. como saber se é real???

    • Montini Says:

      Caro Carvalho,
      Você obtém essa informação no Departamento de Transportes da Prefeitura do seu município. Aqui na cidade de São Paulo o telefone é (11) 2796-3299.

  8. Diego Says:

    Eu tenho um táxi branco, sem taxímetro e sem o led de táxi em Jequié-Bahia, só que esse ano acabei conseguindo um emprego de cozinheiro em São Paulo.
    Eu posso trazer o carro pra SP e usar apenas para lazer nos finais de semana?

    • Montini Says:

      Caro Diego,
      Aqui em São Paulo, para poder usar o veículo como carro de passeio é preciso descaracterizá-lo, ou seja, além de retirar taxímetro e luminoso, deve-se também recolher as placas. Entretanto, como o licenciamento é de Jequié, talvez isso não seja necessário. Recomendo consultar o DTP de São Paulo, que é o responsável pelo serviço de táxi na cidade. O telefone é: (11) 2796-3299.

  9. Paulo Henrique Pereira de Paula Says:

    Boa noite, tenho o táxi preto de São Paulo, e tenho alguns clientes fixos que as vezes saem da cidade, eles me ligam informando o horário do retorno e eu busco eles. É correto isso?

    • Montini Says:

      Prezado Paulo,
      Como você sabe, existe restrição quanto ao taxista trabalhar em outro município. Nesse caso, entretanto, talvez seja permitido, mas a legislação referente ao táxi preto é recente. Entre em contato com o DTP e se informe a respeito.

  10. Marcelo Villalba Says:

    Boa tarde

    Gostaria de fazer uma sugestão ao IPEM. Criar uma identificação para por no táxi informando com qual medida de pneu o taxímetro foi aferido. Isso facilitaria a fiscalização por parte da população ou de outros agentes públicos.

  11. Eduardo albino Says:

    Boa tarde meu nome é Eduardo gostaria de saber se eu posso carregar passageiro de outra cidade.
    Exemplo moro e trabalho em Guarulhos
    Quando vou a dao paulo e tem um passageiro que me de sinal eu posó carregar . Obrigado espero a resposta por mail tb

    • Montini Says:

      Caro Eduardo,
      Aqui em São Paulo existe lei que proíbe aos táxis de outros municípios angariem passageiros na cidade (Lei 7329 de 11/07/69 – Art. 42 – Inciso LI – Grupo D). Se você for flagrado aceitando passageiro aqui em São Paulo, poderá ser autuado e multado. Por outro lado, como a legislação que regulamenta o serviço de táxis é municipal, cada cidade tem seu próprio regulamento, de modo que talvez outros municípios não façam esse tipo de restrição.

  12. Jose ronaldo de almeida Says:

    Eu moro em Aracaju se sou taxista e quero saber se a minha esposa pode dirigir o meu carro, logico que é sem o luminoso em cima do carro e o taximentro desligado. Porque ela foi parada por um agentre de trasinto que disse que ia autua pq ela não tem a carteira de taxista pra dirigir o carro, como se ela não estava com o luminoso em cima?

    • Montini Says:

      Caro José
      Cada cidade tem o seu próprio modo de regulamentar o serviço de táxis. Entretanto, até onde sei, a maioria dos regulamentos proíbe que o táxi seja dirigido por pessoa não autorizada, mesmo que o táxi esteja sem o luminoso e com o taxímetro desligado e coberto. Parece que em Aracaju as regras são semelhantes às daqui de São Paulo, onde também é proibido ao taxista permitir que o seu táxi seja dirigido por outra pessoa.

  13. Jorges Says:

    Está lei que é obrigatório de usar taxímetro em SP e também para o táxi preto.

    Táxi preto também

    • Montini Says:

      Caro Jorge,
      A Lei Federal Nº 12.468/2011, que regulamenta a profissão de taxista, torna obrigatório o uso de taxímetro nos táxis que prestam serviço nos municípios com mais de 50.000 habitantes. Ou seja, os táxis pretos aqui de São Paulo também são obrigados a ter taxímetro.

  14. mário Says:

    olá,bom dia
    sou taxista em santa isabel,sp aqui tem um carro,fazendo táxi clandestino ja faz três anos,ja tiramos fotos ,ja cobramos a fiscalização,já saiu até uma matéria no jornal da cidade,mas até agora não teve nenhuma ação da fiscalização mais contundente pra pegar esse clandestino,a prefeitura já tem todas as provas possíveis,já ligamos na ouvidoria da prefeitura que informa q ja estão sendo tomadas as providências,mas até agora nada,não sabemos mais oque fazer!!!!!

    • Montini Says:

      Prezado Mário,
      Com relação aos táxis, o Ipem-SP se limita a verificar se o taxímetro funciona corretamente. A regulamentação e a fiscalização do serviço de táxis cabe à prefeitura municipal, e só ela pode tomar as providências cabíveis a esse respeito. Sinto não poder ajudar.

    • Cláudio Eduardo Says:

      A Polícia Militar pode ser acionada nesse caso. Transporte remunerado não autorizado é crime e infração de trânsito.

  15. Luiz Says:

    se é obrigatorio o uso de taximetro na cidade de são paulo,porque que esse prefeito esta passando por lei federal, e o ipem-são paulo esta acatando ou sera que esse orgão não tem poder algum em cumprir lei,pois ja estão diversos taxi pretos rodando pela cidade sem o uso do taximetro,pois fica dificil esplicar pros usuarios que os aplicativos cobram de acordo com cada cliente.

    • Montini Says:

      A Portaria da Secretaria Municipal dos Transportes n° 95/15-SMT.GAB, que trata dos táxis pretos, estabelece em seu artigo 2°, parágrafo 1° que “É obrigatório o uso de taxímetro ou meio tecnológico autorizado pelo DTP para a medição do valor da tarifa”. Desconheço qual é esse “meio tecnológico” a que a Secretaria se refere. De todo modo essa questão é ainda bastante recente e será necessário aguardar os seus desdobramentos. Por favor, relate o caso e formalize a sua denúncia na Ouvidoria do IPEM-SP pelo telefone 0800.013.05.22.

  16. Daniel Says:

    Olá, sou de Pernambuco e fui atendido por um taxista que iria me atender num determinado local. Quando ele chegou, ligou na mesma hora o taxímetro. Não demorou 2 minutos até eu chegar no carro, daí perguntei ao taxista pq ele deixou o taxímetro ligado quando chegou. Ele falou que no momento que ele espera por um cliente num local e nenhum outro poderia chamá-lo então, ele tinha direito de ligar o taxímetro. Ao meu entender, o prazo de demora é de 5 minutos pra ligar o taxímetro, mas no momento que chega, não. Ou ele está enganado ou está tentando roubar alguns centavos ou reais meus. Está certo isso?

    • Montini Says:

      Caro Daniel,
      Quem regulamenta o serviço de táxi é a prefeitura de cada município, de modo que as regras podem ser diferentes de uma cidade para outra. Aqui na cidade de São Paulo, por exemplo, o taxímetro só pode ser ligado na presença do passageiro, ou seja, somente após este entrar no veículo. Recomendo que você entre em contato com o departamento de trânsito da sua cidade e verifique se existe determinação similar.

  17. Eliseu Bezerra Cavalcante Says:

    O prefeito Fernando Haddad não está cumprindo a lei, pois autorizou os taxis pretos a trabalharem sem taxímetro.

    • Montini Says:

      Prezado Eliseu,
      A Portaria da Secretaria Municipal dos Transportes n° 95/15-SMT.GAB, que trata do assunto, estabelece em seu artigo 2°, parágrafo 1° que “É obrigatório o uso de taxímetro ou meio tecnológico autorizado pelo DTP para medição do valor da tarifa”. Desconheço qual é o meio tecnológico a que a Secretaria se refere. Essa questão é ainda bastante recente, e será necessário aguardar os seus desdobramentos. Se você preferir, pode relatar o caso à ouvidoria do IPEM-SP no telefone 0800.013.05.22.

    • Maria das Graças Costa Says:

      Uma pequena correção, a Lei é a 12.468/11 ok.
      E a Resolução é a 456/13 do CONTRAN

      E mais uma informação importante, as escolas do DETRAN os CFC.As da vida e Sest Senat, não estão preparados ou não tem instrutores com proficiência para ministrar esse curso, são instrutores de 1ª habilitação, não conhecem sequer uma lei municipal que regula o serviço do taxi na cidade, juntando um monte de taxistas de vários municípios em uma unica sala com a finalidade de arrecadar e não instruir como deveria ser, uma pena que as prefeituras não perceberam isso, fazendo desta oportunidade , mais um curso de arrecadação para as instituições, sem motivação para a categoria que esta cansada de ser explorada.

      • Montini Says:

        Cara Maria das Graças,
        Não há dúvida de que você é uma especialista no assunto! Obrigado pelos seus comentários e esclarecimentos. Por favor, continue prestigiando o Almanaque com a sua presença.

  18. marcio Says:

    e o taxistas que não colocar o taximetro qual a multa?

    • Montini Says:

      Caro Marcio,
      Quem regulamenta o serviço de táxis é a prefeitura de cada município. O uso do taxímetro só é obrigatório nos municípios com mais de 50.000 habitantes (lei federal), nos demais municípios o uso é facultativo, ou seja, a obrigatoriedade do taxímetro depende de lei municipal. Como cada prefeitura determina a sua própria tabela de multas, recomendo consultar o Departamento de Trânsito da prefeitura da cidade onde você trabalha.

  19. Paula Says:

    Boa tarde! Sou moradora da cidade de Jacareí. Hj solicitei um táxi por telefone. Em menos de 10 minutos liguei cancelando a corrida, mas um dos taxista do ponto me informou que já tinham saído para vir me buscar. Perguntei se tinha como ele entrar em contato com o taxista para cancelar, o mesmo disse que não. Estranhei, pois todos os pontos de táxi que conheço possuem um rádio de comunicação entre eles. Como meu caso era de urgência sai com a carona que consegui de um amigo. Ao voltar em casa, encontrei um bilhete do taxista me cobrando r$28,00 reais por ter chamado ele e não ter utilizado a corrida. Gostaria de saber se ele pode mesmo me cobrar.
    Desde já, obrigada pela atenção!

    • Montini Says:

      Cara Paula,
      Cada prefeitura tem a sua própria legislação para regulamentar o serviço de táxis. Embora não seja razoável que o cidadão pague qualquer valor arbitrário por um serviço que não utilizou, recomendo consultar o departamento de transportes da sua cidade e verificar se a pretensão desse taxista é amparada por lei municipal. Caso não seja (o que é bem provável) e você souber a placa do veículo, pode denunciá-lo.

    • Maria das Graças Costa Says:

      Prezada Paula, não precisa pagar, denunciar o taxista poderá criar constrangimento para você , pois sua cidade é pequena e não vai ser difícil ele atender você em uma nova corrida. Apenas não pague se ele cobrar diga pra ele procurar os direitos dele, pronto aí morre a conversa.

    • Marcelo Villalba Says:

      Boa noite. Acho que posso explicar o que aconteceu. Não conheço sua cidade mas, como taxista, conheço bem essa situação. Quando a senhora solicitou o táxi de um ponto, ele deixou seu lugar na fila para atendê-la. Diferente das centrais, nos pontos os motoristas não se comunicam. Portanto ele só tomou ciência da sua desistência ao chegar no local. E ainda deve ter perdido um bom tempo até concluir que perdera a corrida. Assim retornou para o ponto ocupando o último lugar da fila. Em negociação informal existe algo chamado de arrependimento, que é pago quando uma das partes desiste do negócio. Na formalidade chama-se indenização. Independente do que diga a lei, pense no prejuízo que o motorista teve. Espero ter esclarecido.

  20. Sérgio Pinheiro Says:

    Bom dia colegas do Ipem.

    Sou taxista em SP Capital, gostaria de saber se já posso remover o adesivo do vidro sobre a proibição do uso de tabela?

    Obrigado

  21. Larissa Says:

    Oi queria saber se um táxi pode ser usado como carro de passeio , se qualquer pessoa pode conduzir?

    • Montini Says:

      Cara Larissa,
      Não. Em geral o táxi só pode ser dirigido por taxista regularmente inscrito no município onde presta serviço. Aqui na cidade de São Paulo, por exemplo, o taxista deve estar inscrito no Cadastro Municipal de Condutores e ter o Alvará de Estacionamento, que é a autorização para trabalhar como táxi. Se o taxista ceder o táxi a condutor não autorizado, poderá sofrer sérias sanções administrativas.

  22. Edinaldo Junior Says:

    Boa tarde. Meu tio tem um taxi em uma cidadezinha no interior da bahia. Onde só tem 65 alvarás de taxi. Resumindo não tem trabalho de taxi na cidade.
    Ele está em Salvador-Bahia prestando serviços a uma agência de turismo. Foi feito um contrato de prestação de serviços com o taxi dele q tem placa de outra cidade.
    A pergunta é : pode? Ele esta trabalhando legalmente com um contrato de prestação de serviço corretamente autenticado em cartório. Ele usa faixas da agência de turismo e também usa farda.
    Aguardo uma resposta e obrigado desde já.

    • Montini Says:

      Caro Edinaldo,
      Os serviços de táxi são regulamentados pelas prefeituras municipais, de modo que cada município estabelece as suas próprias regras. É regra geral, entretanto, que táxi inscrito em um município não possa trabalhar em outro. Veja, os táxis que operam em Salvador precisam ter taxímetro, pois a cidade tem mais de 50 mil habitantes (Lei federal), mas imagino que na cidadezinha do seu tio isso não seja necessário. Portanto, não acredito que ele possa trabalhar como taxista em Salvador, a menos que consiga um alvará dessa cidade. Por outro lado, acredito que não haja problema em prestar serviço de transporte para a agência de turismo, desde que não seja como táxi. Recomendo, contudo, consultar o Departamento de Transportes de Salvador e verificar se há alguma exigência especial (como trocar as placas, por exemplo) ou restrição para exercer esse tipo de prestação de serviço.

      • Maria das Graças Costa Says:

        Caro Montini, ele não pode trabalhar em outro município , mesmo com contrato, todas as prefeituras são obrigadas a manter fiscalização de seus permissionários e ele estando ausente , certamente perderá o alvará em menos de um ano , caso a fiscalização de falta dele na cidade ou algum colega entregar, o que não falta. O Álvara é uma certificação para o taxista exercer a profissão dentro do município autorizatário, ora o alvará é fornecido para atender os munícipes de sua origem e não para exercer atividades fora de sua jurisdição.

  23. Maurício Ribeiro costa Says:

    Bom dia pessoal do Ipem gostaria de saber se possível vcs enviarem os preços das bandeirada das cidades e regiões de São Paulo sou taxista de Pira cicaba sp

    • Montini Says:

      Caro Maurício,
      Infelizmente não dispomos dessa informação. Esses valores não ficam registrados nos arquivos do IPEM-SP, e cada um dos 645 municípios de São Paulo adota tarifas e regras diferentes para o serviço de táxis. Recomendo pesquisar via internet.

  24. ricardo alge gomes Says:

    boa noite! sou de sao paulo
    fiz o agendamento da verificacao do taximetro mas nao pude comparecer! como devo proceder?
    obrigado

    • Montini Says:

      Caro Ricardo,
      Para obter informações e eventual novo agendamento, entre em contato com o Serviço de Verificação de Taxímetros da Capital, pelos telefones (11) 2024-0483 e 2154-5065.

  25. Cleide Says:

    Boa noite. Aqui em Salvador a bandeira 2 é a partir das 21hs. Peguei o taxi 20:47 minuto, bandeira 1, mas o taxista mudou para bandeira 2 quando deu 21hs, isso é correto?

    • Montini Says:

      Prezada Cleide,
      A mudança da bandeira durante a corrida costuma ser autorizada pelas prefeituras. Ou seja, em geral o taxista pode mudar da bandeira 1 para bandeira 2 quando o horário estipulado for atingido, mesmo durante a corrida. Entretanto, como o serviço de táxi é regulamentado pelas prefeituras municipais, algumas regras podem ser diferentes de uma cidade para outra. Na dúvida, consulte o Departamento de Trânsito de Salvador.

    • Maria das Graças Costa Says:

      Prezada Cleide, não pode , isso fere o código do consumidor , o taxista deve permanecer com o taxímetro ligado na origem da corrida até o seu final. Registre queixa no PROCON de sua cidade a prefeitura vai fazer ele devolver seu dinheiro.

      • Cláudio Eduardo Says:

        E quem disse que pra mudar a bandeira precisa desligar o taxímetro? Aqui em São Paulo a mudança é obrigatória assim que chega o horário.

  26. Andre Says:

    Sou de ribeirão preto interior de sp meu, pai tem um táxi em cravinhos cidade vizinha e não tem taxímetro o preço e tratado,eu estou trabalhando com ele mais tenho clientes em ribeirão preto que me pedem o taxímetro .
    Tem como colocar o taxímetro neste táxi ?
    Qual procedimento se eu quiser colocar um com a tarifa caucula de ribeirão preto.

    • Montini Says:

      Caro André,
      As normas que regulamentam o serviço de táxi são definidas pelas prefeituras municipais, e cada prefeitura tem as suas próprias regras. O município de Cravinhos tem menos de cinquenta mil habitantes, então os táxis que trabalham ali não são obrigados a usar o taxímetro, ao passo que em Ribeirão Preto o taxímetro é obrigatório pois a cidade tem mais de cinquenta mil habitantes (isso é Lei federal). Você terá que cadastrar o táxi no Departamento de Trânsito de Ribeirão Preto se quiser usar taxímetro e trabalhar nessa cidade. Recomendo consultar os departamentos de Transporte de ambas as prefeituras para conhecer as regras de cada município sobre o assunto.

    • Maria das Graças Costa Says:

      Caro Andre, a Lei diz que você não é obrigado a trabalhar com taxímetro , o Montini tem razão , apenas com relação a cadastrar taxi em outra cidade , essa prática é impossível. Você deve seguir a tabela feita pela prefeitura de sua cidade.

  27. Mauricéa da Silva Morais Says:

    Boa noite.
    Moro em São Gonçalo, RJ e os táxis que fazem ponto no supermercado cobram uma taxa extra se o cliente estiver com bolsa.
    Uns dizem que é a prefeitura que cobra, outros que o supermercado cobra dele.
    Aí fica a pergunta: Isso é legal? Sou obrigada a pagar?

  28. junior Says:

    Olá. Sou da cidade de apiai sp.
    Bom minha cidade tem 25.191 hab e existem cerca de 168 táxis ou mais. Bom mas minha pergunta é: meu pai é taxista e ele recebeu como se fosse um gancho da prefeitura qe não poderia exercer seu trabalho durante 30 dias, a prefeitura pode fazer isso ? Ou seja como pode fazer isso deixando uma pessoa de família ficar trinta dias sem seu ganha pão? Aguardo resposta obrigado.

    • Montini Says:

      Caro Junior,
      De fato, cabe à prefeitura municipal regulamentar o serviço de táxi no município e, consequentemente, fazer cumprir o regulamento mediante algum tipo de sansão. Ou seja, a prefeitura pode aplicar sansão (punição) administrativa caso o taxista cometa alguma irregularidade. No caso, recomendo consultar um advogado a ver se é possível recorrer da decisão da prefeitura.

  29. Juliander Says:

    Olá… sou taxista e trabalho em uma cooperativa e tenho uma dúvida. quando recebo uma chamada pra uma corrida por Telefone quando devo ligar o taxímetro… só quando embarcar o passageiro? …. mas é quilometragem percorrida até chegar no cliente????

    • Montini Says:

      Caro Juliander,
      O taxímetro só deve ser ligado na presença do passageiro. As regras para a prestação de serviços de táxi são definidas pelas prefeituras municipais. Na dúvida, consulte o departamento de transportes do município onde você trabalha.

  30. Eddie Jose Says:

    Bom dia amigos. Me ajudem sobre o “PONTO DE TAXI CONCEIÇÃO 24H”
    Por diversas vezes ao solicitarmos um táxi, os mesmo ao atenderem o telefone informam não realizar corrida por menos de R$10,00, tratam-me mal por ser uma corrida rápida, se negam a fazer a corrida e já marcaram e não vieram. Não possuem coordenador no período da manhã, pois tentei ligar para conversar com ele e me informaram que o senhor FERNANDO só trabalha de tarde. OBS: Sou uma pessoa idônea, educada, me preocupo em levar sempre trocado para não prejudicar o trabalho deles e estou muito triste com a situação. Sei que no “PONTO DE TAXI CONCEIÇÃO 24H” são 35 motoristas e gostaria de saber o porque de agirem assim. Dá medo de reclamar, são truculentos e ameaçadores. Isso já ocorreu por diversas vezes e ainda tenho fé que com a reclamação através deste portal, vocês possam nos ajudar e tentar orientá-los (em caso de dúvida, tentem utilizar o serviço de lá para verem). Fico triste em nosso país, ver na tv reportagens com falsos taxistas, trasportes alternativos, quadrilhas tentando prejudicar uma classe necessária para o cidadão e alguns que possuem esse direito, não honrarem o seu trabalho com dignidade e orgulho. Onde reclamo de forma que surja alguma eficácia ? Obrigado.

    • Montini Says:

      Caro Eddie,
      A ação do IPEM-SP relativamente aos táxis se limita à verificação do taxímetro, a ver se este registra corretamente o valor da corrida. O serviço de táxis é regulado e fiscalizado pela Prefeitura Municipal através do seu Departamento de Transportes Públicos – DTP. Os telefones do SAC do DTP de São Paulo são: (11) 2692.3302, (11) 2291.5416 e (11) 2692.4094. A sede do departamentoe fica na Rua Joaquim Carlos, 655, no Pari. Pela internet, o site do SAC da prefeitura é: http://sac.prefeitura.sp.gov.br/ (escolha “transporte/Táxi ou escolar” na lista do menu pop up).

    • Maria das Graças Costa Says:

      Caro Eddie, não pode, taxista tem que atender os munícipes seja que corrida for. Reclame na prefeitura sim, O alvará não é deles, o alvará é apenas uma permissão para transportar passageiros, não pode negar ou recusar corrida, se não porque ele teria alvará ou permissão para transporte, só quer fazer corrida longa, abre uma locadora.

  31. José Eduardo Soares Says:

    Não localizo o comprovante do ano passado como obtenho uma segunda via para atualizar o taximetro

    • Montini Says:

      Caro José,
      Entre em contato com o atendimento jurídico do IPEM-SP pelos telefones (11) 3581.2195; 3581.2196; 3581.2197 ou procure a Regional do IPEM-SP que atende o seu município. Para quem trabalha na Capital, o serviço de verificação de taxímetros atende nos telefones 2154.5065 e 2024.0483.

  32. ANGÉLICA ADRIANA NAVARRO Says:

    COMO EU FAÇO PARA IMPRIMIR O BOLETO DO CERTIFICADO DE VERIFICAÇÃP INMETRO ( TAXIMETRO )

    • Montini Says:

      Cara Angélica,
      Se depois de fazer o agendamento no site do IPEM-SP você não consegue imprimir o boleto, por favor, entre em contato com o nosso suporte de TI pelo telefone 3581-2269, com Leandra. Obrigado!

  33. Daniel Says:

    Boa noite, fiz a instalação do taxímetro em um veículo novo efetuei o pagamento do agendamento do Ipem e peguei o alvará, posso trabalhar sem o lacre do Ipem? até a vistoria?

    • Montini Says:

      Caro Daniel,
      Se o seu carro já está emplacado, com alvará e com tudo em cima, então pode trabalhar normalmente, mas não deixe de comparecer na data agendada para verificação, ok? Bom trabalho.

  34. Danilo Alves Says:

    Se pegar um táxi no aeroporto de guarulhos com o destino no município de guarulhos, tenho que pagar 50% da corrida?
    Obrigado!!

  35. Marcelo Villalba Says:

    Prezados,

    Não consegui consultar a Lei Federal que regulamenta a profissão de taxista e torna obrigatória a adoção de taxímetros. Poderia nos fornecer um link?

    Grato

  36. Noemi Says:

    Dado esse reajuste do preço da bandeirada em Sao Paulo, qual o prazo que os taxistas possuem para ajustarem seus taxímetros? Falo pois ontem peguei um taxi que parecia que tinha feito o ajuste (começou a rodar a bandeira 1 com R$4,50) e no final da corrida o taxista me cobrou o preço na tabela….

    • Montini Says:

      Cara Noemi,
      A alteração dos taxímetros em razão da mudança no preço da tarifa, determinada pela prefeitura do município de São Paulo, expirou no dia 13 de fevereiro. Ou seja, a partir do dia 13 de fevereiro nenhum táxi que opera no município está autorizado a utilizar a tabela. Se você anotou a placa do táxi, denuncie ao Departamento de Transporte Público (DTP) da Prefeitura de São Paulo. O telefone do DTP é (11) 2796-3299.

  37. luciano clemente negri Says:

    ola boa noite fiz a verificação anual antes da alteração para renovar o alvara taxi em sao paulo, após isso fiz a atualização da tarifa, tenho que aferir novamente esse ano ou somente no proximo ano antes de vencer o alvará.

    • Montini Says:

      Caro Luciano,
      Sempre que o taxímetro sofrer algum tipo de intervenção (como a atualização de tarifa, por exemplo) é necessário submetê-lo á nova verificação metrológica. Assim, você precisará agendar nova aferição este ano. Na dúvida, fale com o posto de verificação de taxímetros nos telefones: (011) 2024-0483 / 2154-5065.

  38. Willian de Paula Says:

    Gostaria de Saber se posso cadastrar caminhobete cabine dupla .Zero km..como taxi…

    • Montini Says:

      Caro Willian,
      O serviços de táxi é regulamentado pelas prefeituras municipais, e pode haver divergência de uma para outra. Recomendo que você se informe com o departamento de transportes da sua cidade.

  39. Geraldo vaz Says:

    Minha cidade tem pouco mais de 47 mil habitantes, gostaria de sabe quantos táxis teria que ter aqui, na maioria das vezes não encontro 1 se quê

    • Montini Says:

      Caro Geraldo,
      Não há legislação federal ou estadual que estabeleça uma correlação numérica entre os táxis de um município e a população a ser atendida por eles. Aqui na cidade de São Paulo, por exemplo, há cerca de 1 táxi para cada 340 pessoas. Se essa correlação fosse respeitada na sua cidade, ela teria uns 140 táxis. Entretanto, legislação que regulamenta o serviço de táxis é municipal. Recomendo que você consulte o departamento de transportes da prefeitura do seu município.

  40. nivaldo marinez Says:

    preciso ir ate rio claro o taxista pode cobrar taxa de retorno 50% sobre o valor do taximetro mais pedagios

    • Montini Says:

      Caro Nivaldo,
      Taxistas da cidade de São Paulo estão autorizados pela prefeitura a cobrar taxa de 50% de retorno para corridas com destino a outro município. Táxis de outros municípios talvez tenham regras diferentes. Aí, o melhor é consultar o departamento de transportes da sua cidade.

  41. Hesley Miranda Says:

    Olá, o taxista que me trouxe de São Paulo ao aeroporto de guarulhos me cobrou 50% a mais pelo valor da corrida e alegou ser a nova lei mesmo com corridas ao aeroporto. Isto procede? E se não, o que me aconselharia a fazer?
    Grato

    • Montini Says:

      Bem, Hesley, aqui em São Paulo, corridas com destino a outros municípios são tradicionalmente acrescidas de 50%. A exceção era para corridas com destino ao aeroporto de guarulhos, cujo acréscimo de 50% havia sido suspenso em 2008. Entretanto, já a partir de 30/12/2014, a prefeitura de São Paulo voltou a autorizar a cobrança dos 50% de acréscimo para essas corridas.

  42. Durval Rogerio Toledo Fiuza da Rocha Says:

    Fiz o aferimento do taxímetro em 24/01/2014. Tenho de aferir novamente? Já fui a oficina para fazer alteração do taxímetro devido a nova tarifa. Foi agendado o aferimento junto a este órgão em 16/07/2015 às 11hs. Devo esperar este agendamento ou tenho que ir antes. Por favor informem. Não tenho certeza mas acho que passei do prazo? Grato desde já, obrigado saudações.

  43. Camila Says:

    Boa tarde! Gostaria de saber como identificar se um taxi é regular e como saber se o motorista deste taxi está regular e devidamente habitado para dirigir este tipo de veículo.

    • Montini Says:

      Cara Camila,
      Os serviços de táxi são regulados pelas prefeituras municipais, de modo que cada município tem a sua própria legislação, exceto quanto ao uso das placas vermelhas de aluguel, de taxímetro para municípios com mais de 50.000 habitantes e do curso para taxista, que são exigências federais. Aqui no município de São Paulo, por exemplo, os táxis são de cor branca e usam o luminoso com a palavra TÁXI. O taxista deve estar inscrito no Cadastro Municipal de Condutores. Deve exibir, no veículo, o Cartão de Identificação do Condutor (permissionário ou preposto) e deve portar, sempre, a CNH e o Alvará de Estacionamento (autorização para trabalhar como táxi). Tanto o Alvará quanto o Cadastro devem estar dentro do prazo de validade. O usuário pode solicitar que os documentos lhe sejam exibidos. Além disso, pela placa do táxi é possível consultar a situação do mesmo junto ao Departamento de Transporte do município.

  44. Wesley Says:

    Ola. a minha duvida é se eu me mudar pra outra cidade dentro do mesmo estado , se eu posso transferir o alvara de taxi pra outra cidade que vou residir, ou seja, vou atualizar o endereço do carro no documento e queria continuar com meu trabalho de taxista aqui.
    Obrigado!

    • Montini Says:

      Caro Wesley
      As regras relativas ao serviço de táxi são responsabilidade das prefeituras de cada município. Entre em contato com o Departamento de Transportes Públicos da cidade onde você trabalha.

  45. anderson Says:

    Olá gostaria de saber como faço para conseguir um ponto de taxi e se posso ter um ponto de taxi para trabalhar nas horas vagas agradeço desde já

    • Montini Says:

      Caro Anderson,
      A regulamentação do serviço de táxis, inclusive distribuição de pontos, é responsabilidade do departamento de transportes públicos das prefeituras municipais. Informe-se com o DTP da sua cidade.

  46. Ariovaldo Ribeiro Says:

    Quando vai começar a aferição dos taxímetro para mudança de tarifa?

  47. Sergio Pinheiro Says:

    Bom dia,
    Gostaria de saber quando será realizado a atualização dos taxímetros dos táxis do município de São Paulo, devido a alteração de tarifa. E qual será o procedimento? Obrigado.

    • Montini Says:

      Caro Sérgio,
      Ainda não há definição relativamente à data de início, local e logística do processo de verificação de taxímetros no município de São Paulo. Assim que for definido (em breve), informaremos no site do IPEM-SP (www.ipem.sp.gov.br).

  48. Celso Lobo Says:

    em 2010 fiz a solicitação de um alvará de taxi na minha cidade e sempre ia ao dptram, mas as respostas eram que estava tudo parado, tenho agora documento oficial da prefeitura que o dptran perdeu o meu processo em 2010, tenho como exigir que a prefeitura me conceda o alvará imediatamente??

    • Montini Says:

      Caro Celso,
      Difícil dizer. É mais provável que você tenha que entrar com nova solicitação. Entretanto, sempre é possível tentar apressar o processo argumentando que a sua primeira solicitação foi extraviada do DTP. Recomendo consultar um advogado a respeito.

  49. cláudia Says:

    alguém aí sabe me informar como faço uma denuncia contra um taxista pois acabei q pegar um taxi cujo o taximitro logo cobrou 4.00rs; e estava na bandeira 1 e ao chegar num certo ponto da br 101 o taxista ao enfrentar um pequeno engarrafamento ele tirou a plaquinha de cima do carro e botou o taximetro na bandeira 2 e aínda me cobrou 4.00 reais pelo volume da mala isso é correto?

    • Montini Says:

      Prezada Cláudia,
      Se você reside no Estado de São Paulo, Por favor, relate o seu caso à nossa Ouvidoria pelo telefone 0800.013.05.22. Caso contrário, entre em contato com o IPEM do seu estado ou com o Departamento de Trânsito do seu município.

  50. pamela Says:

    Olá.
    Gostaria de saber como eu faço para conseguir um ponte de taxi?

    • Montini Says:

      Cara Pamela,
      Entre em contato com o departamento de trânsito da prefeitura do município onde você trabalha. Aqui na cidade de São Paulo o telefone do DTP é (11) 2796-3299.

  51. claudia Says:

    Na venda de um taxi para 3osºs quem deve efetuar a baixa de beneficio fiscal, é quem vende ou quem compra, e em que momoento deve-se fazer isso? Não consigo tirar o carro do meu nome porque continua com o beneficio e um joga para o outro, Agrdeço sua informação.

    • Montini Says:

      Cara Cláudia,
      Sinto não poder informar. Essas questões são da alçada dos departamentos de trânsito municipais, que regulamentam o assunto. Recomendo entrar em contato com o DTP do seu município.

  52. Rafael Garcia Says:

    Obrigado pelos esclarecimentos, consegui entender um pouco melhor! Minha pergunta ao seu conhecimento de mercado vc acha q vale a pena iniciar uma frota com esses 15 veiculos e gradativamente ir colocando mais? É um bom negocio? Obrigado!

    • Montini Says:

      Caro Rafael,
      Sinto não poder ajudar. O IPEM-SP é um órgão fiscalizador vinculado ao Governo do Estado e ao Inmetro, de modo que não temos familiaridade com as questões mercadológicas relativas ao tema.

  53. Rafael Garcia Says:

    Ola saberia me dizer quantos taxis precisa para iniciar uma frota em sao paulo-sp? Existe alguma obs relevante? Sou do ramo da construção civil e estou muito interessado em investir em taxi, tenho lido bastante sobre o assunto mas nao achei em nenhum lugar especificações sobre

  54. Alves correa Says:

    Estou fazendo o curso no sest senat e tirando uma autorização para trabalhar em Goiânia, mas vou me mudar para Brasília em breve, posso atuar normalmente em Brasília mesmo tendo feito o curso em Goiânia? Se não, o que tenho que fazer?

    • Montini Says:

      Caro Alves,
      Os serviços de táxi são regulados pelas prefeituras municipais, e os critérios que estas adotam nem sempre são os mesmos. Recomendo que você entre em contato com o departamento de trânsito de Brasília e se informe sobre o assunto.

  55. tonito Says:

    sou taxista posso deixar minha mulher dirigir o taxi sem o bigurrilho para levar as filhas para escola

    • Montini Says:

      Caro Tonito,
      Normalmente os departamentos de trânsito dos municípios não permitem que pessoas não autorizadas dirijam o táxi, mesmo que este seja parcialmente descaracterizado. Entre em contato com o departamento de trânsito da sua cidade e confirme se essa regra vale para o seu município.

  56. paulo Says:

    ola gostaria de saber se o curso que é obrigatorio até dezembro de 2014 é obrigatorio tambem para cidade com menos de 15000 abitantes?

    • Montini Says:

      Caro Paulo,
      Sim, a Lei Federal 12.468 de agosto de 2011, regulamentada pela Resolução CONTRAN nº 456 de 22 de outubro de 2013, tem validade em todo o território nacional e não estabelece restrição com relação ao número de habitantes dos municípios. Entretanto, cabe ao departamento de trânsito da cada município regulamentar a aplicação do curso e fiscalizar o cumprimento da Lei. Informe-se no departamento de trânsito da sua cidade.

  57. Lucas Says:

    Oi,
    Pode me informar se um carro que e usado para taxista, ele pode deixar de ser um carro para taxi e ser um para passeio normalmente sem nenhum problema?… Valeu !

    • Montini Says:

      Caro Lucas,
      Sim, é possível. Porém, primeiro é preciso retirar o taxímetro, fazer a vistoria de descaracterização e solicitar o depósito das placas no DTP. Eventuais débitos (multas do veículo ou do alvará, IPVA, Secretaria da Fazenda, DPVAT) precisam ser quitados. Também é preciso dar baixa da isenção do IPVA e pagar proporcionalmente os meses restantes. Informe-se melhor no Departamento de Trânsito da sua cidade.

  58. Marisa Says:

    Olá,
    Moro em São Carlos, aqui começam a cobrar bandeira 2 após às 18:00 hs no mês de dezembro cobram a bandeira 2 durante todo o mês em qualquer horário, é correto?

    • Montini Says:

      Cara Marisa,
      Quem define as regras para o serviço de táxis, tarifas, uso das bandeiras, horários etc. é a prefeitura de cada município. O prefeito tem autonomia para regulamentar o serviço de táxi, exceto no que diz respeito à verificação do taxímetro, que é feita pelo IPEM. Recomendo que você consulte o departamento de transporte público da prefeitura da sua cidade.

  59. wellington Says:

    BOA NOITE!
    SOU TAXISTA NA CIDADE DE SÃO PAULO E TENHO INTERESSE DE MUDAR DE PONTO, ONDE POSSO ENCONTRAR AS VAGAS DISPONIVEIS?

    • Montini Says:

      Caro Wellington,
      Os táxis da cidade de São Paulo são regulados pelo Departamento de Transportes Públicos da Prefeitura. O telefone é (11) 2796-3299. Ao IPEM-SP cabe, apenas, a verificação do taxímetro.

  60. celso renato Says:

    vou renovar o alvara so que o comprovante do ipem anterior extraviou , como devo proceder

    • Montini Says:

      Caro Celso,
      Entre em contato com a Unidade de Verificação de Taxímetros pelos telefones (011) 2024-0483 ou (11) 2154-5065 e informe-se sobre a obtenção de segunda via.

  61. Sergio Restuccia Patricio Says:

    Boa noite, fiz agendamento para verificação DE RENOVAÇÃO do taximetro junto ao IPEM-SP para o dia 07/10/2014, porem tenho compromisso inadiável. Gostaria de saber se posso mudar a data uma vez que já esta paga ou outra pessoa pode ir fazer a aferição para mim.

    Grato

    Sergio Patricio

    • Montini Says:

      Caro Sergio,
      Ligue para a Unidade de Verificação de Taxímetros na Vila Alpina e veja a possibilidade de agendar nova data. Os telefones são: (011) 2024-0483 e (11) 2154-5065.

      • Davi S. Cruz Says:

        Boa tarde meu alvara vence dia 15-10-2014, porem eu agendei na data mais proxima o taximetro, e so achei na data de 21-10-2014, so que vai atrasar para a data do alvara, o que devo fazer

      • Montini Says:

        Caro Davi,
        Entre em contato com o Posto de Verificação de Taxímetros pelos telefones: (011) 2024-0483 ou (011) 2154-5065, relate o seu caso e veja a possibilidade de alterar a data da verificação.

  62. alexandre batista Says:

    Meu pai e dono de um ponto de taxi queria saber c posso trabalhar com ele por que to deSempregado

    • Montini Says:

      Caro Alexandre,
      Quem regulamenta essa questão é a prefeitura municipal. Entre em contato com o Departamento de Transporte Público da prefeitura da sua cidade. Boa sorte.

  63. moura Says:

    ola sou ANA PAULA e gostaria de saber se posso comprar um carro no meu nome e alugar um alvará de outra pessoa

    • Montini Says:

      Cara Ana Paula,
      Sinto não poder ajudar. Essas questões competem exclusivamente às prefeituras municipais, e cada prefeitura tem a sua própria maneira de lidar com as autorizações, alvarás etc. Recomendo que você entre em contato com o Departamento de Transito do seu município.

  64. mario sergio Says:

    Olá,gostaria de saber se ponto de taxi dentro do estacionamento de supermercado tem que ser autorizado pela prefeitura ou não há necessidade????

    • Montini Says:

      Caro Mario,
      Aqui no município de São Paulo a instalação de pontos privativos de táxi é regulada pela Portaria SMT n° 70/2000 (Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo). Entretanto, como cada município tem regulamento próprio, recomendo consulta ao Departamento de Trânsito da sua cidade.

  65. Karen Costa Says:

    Olá, moro em SP e eu gostaria de saber se posso dirigir o carro táxi do meu pai para uso particular quando ele não estiver trabalhando.
    Obrigada!

    • Montini Says:

      Prezada Karen,
      O Departamento de Trânsito do Município de São Paulo (DTP) proíbe que o táxi seja conduzido por pessoa não autorizada, ou seja, não cadastrada no sistema. Entretanto, o “Manual de Normas e Procedimentos de Fiscalização do Transporte Público” é omisso no que se refere à condução, por terceiro não cadastrado, de táxi fora de serviço que esteja descaracterizado (com luminoso e taxímetro cobertos). Ou seja, como o Manual não proíbe explicitamente que terceiro dirija táxi descaracterizado, talvez você possa usar o táxi do seu pai desde que cubra o luminoso e o taxímetro. Porém, por via das dúvidas, é recomendável que você consulte o DTP de São Paulo, que é quem decide sobre o assunto.

  66. luis Says:

    Prezados,

    Tenho um táxi e estou em processo de regularização do taxímetro na cidade de Barretos. Especulando sobre a instalação e compra do equipamento (Taxímetro) fui informado que obrigatoriamente tenho que comprar e instalar o taxímetro em são José do rio preto, não podendo realizar em outra unidade como ribeirão preto. Portanto, gostaria de saber se esta informação é verídica ou posso sim ir em outra oficina que seja credenciada pelo IPEM?
    Além disso, quais as informações e dados para se tornar uma empresa (oficina de taximetro) credenciada pelo IPEM?

    Grato

  67. Lucas Castro Villarrica Says:

    Olá, meu Pai comprou um carro novo como táxi, após um ano de comprado ele faleceu. Eu posso tirar o carro como táxi?

    • Montini Says:

      Caro Lucas,
      Essas questões competem exclusivamente às prefeituras municipais, e cada prefeitura tem a sua própria maneira de lidar com as autorizações, alvarás etc. Recomendo que você entre em contato com o Departamento de Transito do seu município.

  68. Roberto Says:

    ,
    Boa Tarde…

    O vencimento do meu alvava é em junho, fiz o agendamento para aferir o taximetro para o mes de Julho. A tabela de aferição mostra que o periodo para realizar o mesmo é de 02/05 a 13/06.
    Vou conseguir renovar o Alvara sem ter feito a verificação?

    Grato.

    • Montini Says:

      Caro Roberto,
      É mais seguro antecipar a verificação do seu taxímetro e comparecer para renovar o seu alvará já com a verificação metrológica em dia. Entre em contato com a Unidade Regional do IPEM-SP da sua cidade e veja a possibilidade de antecipar a verificação.

  69. Bruna Says:

    Olá, estou fazendo um trabalho acadêmico sobre este assunto. Sabe me informar se existe alguma lei que fala da quantidade percentual minima de táxi relacionado com a população da cidade.

    • Montini Says:

      Cara Bruna,
      O artigo 8° da Lei Federal 12.468 de 26 de agosto de 2011 (Lei que regulamenta a profissão de taxista) torna obrigatório o uso de taxímetro em cidades com mais de cinquenta mil habitantes. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2011/Lei/L12468.htm (o artigo 8° diz “anualmente auferido” quando o correto é “anualmente aferido”). Como você vê, a legislação federal sobre táxis é muito recente. Embora seja um avanço, está longe de relacionar número de táxis com número de habitantes. Quem regulamenta o serviço de táxi é, em última instância, a prefeitura municipal de cada cidade. São Paulo, por exemplo, tem cerca de um táxi para cada 330 habitantes (o mesmo que Londres e quase o dobro de Nova York). No Rio de janeiro a relação é de um táxi para 200 habitantes. Ou seja, trabalhos acadêmicos sobre o tema são muito bem vindos! Boa sorte!

  70. Roberto Says:

    Prezados,
    Sabem informar se o taxi, na cidade de sp, pode transportar pequenas encomendas (sem passageiros) ou isso é vedado? E qual seria a fundamentação legal?Obrigado.

  71. elisandro Says:

    comprei um carro no plano taxi 2014 gostaria de saber se tem como comprar outro carro com desconto so com o alvara? espero resposta

    • Montini Says:

      Caro Elisandro,
      Aqui no IPEM-SP lidamos apenas com os taxímetros e, portanto, não dispomos dessa informação. Recomendo que você consulte o Departamento de Trânsito do seu município.

  72. cristiana engel Says:

    Ola, gostaria de saber sobre esses 50% cobrados a mais quando ultrapassa o limite de uma cidade. Peguei um taxi em SP para alphaville, na entrada da cidade e só fui informada q o valor seria acrescido de 50% no momento de pagar. Eu questionei o taxista disse que havia um aviso na janela, que era so ler, mas esse aviso não existia, mostrei pra ele que não havia aviso nenhum. Fiquei com a sensação de ele ter agido de má fé, pois perguntei antes de embarcar quanto ele imaginava que daria(em torno de) e ele nunca mencionou os tais 50%. Isso é certo, eu deveria ter pago ou existe alguma regulamentação sobre aviso ou qq coisa do genero?

    • Montini Says:

      Cara Cristiana,
      Quando a corrida é para outro município a prefeitura de São Paulo autoriza a cobrança de 50% sobre o valor marcado no taxímetro, ao final da corrida, caso não haja retorno do passageiro. A exceção é para viagens ao aeroporto de Guarulhos, quando esse adicional não é cobrado. Você agiu corretamente. Pena que nem todo taxista age com profissionalismo, entretanto, ele não é obrigado a manter aviso por escrito no veículo. Mesmo assim, você pode reclamar da conduta do taxista para o SAC do Departamento de Trânsito (DTP), pelo telefone (11) 2692.3302 ou pessoalmente na sede do DTP, que fica na Rua Joaquim Carlos, 655, no Pari. Consulte a íntegra do decreto 52066/2010 em: http://www3.prefeitura.sp.gov.br/cadlem/secretarias/negocios_juridicos/cadlem/integra.asp?alt=31122010D%20520660000

  73. Wagner Elias Says:

    Boa tarde, gostaria de saber se vocês podem fornecer a quantidade de táxis existem no estado de São Paulo?

    • Montini Says:

      Caro Wagner,
      Nossas estatísticas dizem respeito, apenas, ao número de taxímetros verificados no ano, e não táxis. No ano de 2013 verificamos 49.572 taxímetros instalados em táxis. Aparentemente, o número de taxímetros deveria ser idêntico ao número de táxis, mas isso não é exato. Pode acontecer, por exemplo, de um táxi ter o seu taxímetro substituído durante o ano e, nesse caso, conta-se dois taxímetros para apenas um táxi. Além disso, deve-se considerar os municípios do Estado cujos táxis não são obrigados a usar taxímetro.

  74. donizete nogueira Says:

    taxistas pagam ipva?

  75. Carol Benites Says:

    Olá,
    Estou fazendo um trabalho da faculdade sobre o mercado de táxis no Brasil. As informações aqui são muito interessantes.
    Gostaria de saber qual é o número aproximado de táxis no Brasil. No site da Adetax eles contabilizam somente as frotas das capitais. Gostaria de saber se existe um número total.

    Muito obrigada e parabéns pelo ótimo artigo!

    • Montini Says:

      Prezada Carol,
      Antes de tudo, obrigado pelo feedback positivo!
      O IPEM-SP atua apenas no Estado de São Paulo e, por esse motivo, não dispõe dos dados para o País. Aqui no Estado de São Paulo foram contabilizados 49.459 táxis em operação. Os dados são de dezembro de 2012. Bom trabalho.

  76. leonidas Says:

    pelo que vejo as respostas deste site só falam: tem que ver com o municipio, tem que ver com o municipio, tem que ver com o municipio.
    Poxa assim não dá.
    O cara pediu se pode ter 2 pontos de táxi em seu nome em duas cidades diferentes sendo uma duvida minha também e não dar uma resposta certa e em 80 por centos das perguntas a mesma resposta
    Quero respostas certas que me tiram as minhas duvidas.

    • Montini Says:

      Bem, Leonidas, como você deve ter notado, o IPEM-SP fiscaliza os instrumentos de medir, inclusive os taxímetros. Além disso, esclarece dúvidas dos consumidores. Ou seja, com relação aos táxis, tudo o que o IPEM-SP faz é fiscalizar se o taxímetro está funcionando corretamente. É claro que também procuramos responder, no que for possível, as dúvidas dos taxistas. Porém quem faz as leis e os regulamentos, quem controla, autoriza e concede alvará para táxis é o município. Quem estabelece o preço da tarifa do táxi e distribui pontos de táxi é a Prefeitura Municipal. E tem mais: Cada prefeitura tem seu próprio regulamento para o serviço de táxi! Portanto, procure o departamento de trânsito dos municípios onde você trabalha ou pretende trabalhar, só eles poderão responder as suas dúvidas.

  77. Márcio Martins Says:

    Por Gentileza, quero adquirir um ponto de Táxi em minha cidade, mas tenho um veículo do Tipo Caminhonete de Cabine Dupla, este pode ser emplacado como táxi?

    • Montini Says:

      Caro Márcio,
      Você deve procurar o departamento de trânsito da sua cidade, pois a regulamentação dos táxis é feita pelas prefeituras municipais. Nós, aqui do IPEM-SP, nos limitamos a verificar o taxímetro.

  78. adailton sousa lima Says:

    sou taquixista meu carro tem 11 anos o municipio me falou que eu nao poso mais neste carro o que devo faer agora

    • Montini Says:

      Caro Adailton,
      Sinto, mas regulamentação dos serviços de táxi cabe às prefeituras municipais. Se você pretende continuar a trabalhar no município, precisa seguir as normas que a prefeitura do seu município determina.

  79. gleydson Says:

    ola boa noite, eu posso ter dois alvaras em meu nome de municipio diferente e poder tambem financiar e ter descontos, como se estivesse ou seja normal.?

    • Montini Says:

      Caro Gleydson
      Os alvarás são concedidos pelas prefeituras municipais. Por esse motivo nós, aqui do IPEM, desconhecemos se isso é possível. Você precisará se informar junto ao departamento de trânsito das prefeituras onde pretende obter os alvarás.

  80. FABIANA Says:

    Boa Tarde,
    Meu marido possui um taxi. Descobrimos que ele esta com hepatopatia grave. Pretendemos entrar com pedido de aposentadoria ou pensão. A minha dúvida é: ele pode perder a permissão por causa da aposentadoria?

    • ipemsp Says:

      Sinto, Fabiana, não poder informar. A atuação do Ipem-SP limita-se à verificação do taxímetro. Recomendo consulta ao Departamento de Transportes da Prefeitura da sua cidade.

  81. osmar m.silva junior Says:

    Como eu consigo o TA para o meu taxi pois moro no interior do amazonas em Maues e aqui temos taxi mas sem o TA.vcs podem me ajuda como faco pra conseguir

  82. Fabiana Says:

    Bom dia! Gostaria de saber qual é a porcentagem cobrada sobre o valor da corrida quando ultrapassa o limite de município.
    Att,
    Fabiana

    • ipemsp Says:

      O valor da tarifa do táxi e o modo de cobrá-la depende de cada município. Na cidade de São Paulo, por exemplo, quando a corrida é para outro município o taxista esta autorizado a cobrar 50% sobre o valor indicado no taxímetro . Mesmo assim, caso o passageiro retorne ao município de origem no mesmo táxi, esse acréscimo não poderá ser cobrado. Uma exceção são os táxis que saem de São Paulo com destino ao aeroporto de Guarulhos. Nesse caso o percentual de 50% não pode ser cobrado.

  83. Ana cleia Says:

    Gostaria de saber o que acontece com a pessoa que tem um taxí e nao exerce a funçao de taxista, o carro e so para passeio particular.

    • ipemsp Says:

      Cara Ana Cleia
      Antes de tudo desculpe a demora em responder. O site ficou inoperante em 2012.
      Os serviços de táxi são regulamentados pelas prefeituras municipais e, portanto, tudo depende de onde o seu táxi está registrado. De todo modo, se você ainda possui alvará (autorização) e taxímetro (e ainda não deu baixa) deverá recolher as taxas correspondentes e, inclusive, fazer a verificação metrológica do taxímetro. Ou seja, o carro só volta a ser considerado de uso particular no momento em que essas questões forem regularizadas.

  84. Sergio Pinheiro Says:

    Boa noite,

    Tenho uma dúvida, tenho um taxi que está regular com a aferição do taximetro pelo Ipem, porem, a roda original do veículo possui o tamanho de 16″. Devido ao alto custo de pneu para este tamanho de roda, pretendo trocar por uma roda de 15″, mas para isso eu sei que terei que fazer um novo ajuste e inspeção no taximetro devido a alteração do perímetro de rodagem do pneu. Minha dúvida é qual passo eu deve seguir primeiro? Ir no Ipem antes da troca? Ou trocar a roda e após isso se digirir ao ipem para solicitação de ajuste e posterior inspeção do taximetro?

    Obrigado,

    Sérgio Pinheiro

    • ipemsp Says:

      Desculpe, Sérgio, a demora em responder. O site esteve inoperante em 2012.
      Nesse caso você deve fazer a troca da roda e pneu, fazer a alteração do taxímetro em uma oficina credenciada e entrar em contato com a Unidade Regional do IPEM-SP que atende a sua cidade (se for interior) ou com o posto de verificação da Vila Alpina (se for na Capital) para agendar nova verificação do taxímetro.

  85. william sérgio evangelista Says:

    Denúncia

    • ipemsp Says:

      Caro William
      Infelizmente este site ficou inoperante em 2012 e não pudemos acolher a sua denúncia. Ela foi encaminhada hoje à Ouvidoria do IPEM-SP. De todo modo, o problema ocorrido não é da alçada do IPEM-SP, e sim do Departamento de Transportes Públicos da Prefeitura de São Paulo – DTP, a quem a denúnica deve ser apresentada.

  86. cleber mihelan Says:

    boa tarde gostaria de saber se o táxi de Ferraz de Vasconcelos pode rodar em São Paulo e em dia de rodizío e nos corredores de ônibus.

    • ipemsp Says:

      Desculpe a demora em responder, o site ficou inoperante em 2012.
      Quanto à sua dúvida, recomendo consulta ao Departamento de Trânsito da Cidade de São Paulo, que é quem regulamenta essas questões. O Ipem-SP limita-se a verificar os taxímetros.

  87. cristiane Says:

    Olá, adquiri minha licença agora e gostaria de saber quas as etapas devo seguir para emplacar o meu carro q é zero e passar para taxi, estou perdida, no site do detran não consigo esclarecer minhas úvidas.
    obrigada.

  88. AGEPOL Says:

    Qual a media de valor cobrado por km rodado em taxi (CARRO POPULAR) nas pequenas cidades do interior de São Paulo, usando como referencia o mes de março de 2012.

    Obrigado.

    • Montini Says:

      Caro (a) Agepol,
      Sinto, mas não dispomos dessa informação. É complicado conceituar o que seria uma pequena cidade. Vejamos como ficaria se utilizássemos o critério populacional: Dos 645 municípios do Estado, apenas 120 têm mais de 50.000 habitantes. Nesses municípios maiores os táxis têm taxímetros. Por outro lado, cerca de 280 municípios têm menos de 10.000 habitantes, e os táxis da maioria desses pequenos municípios, justamente o alvo da sua pergunta, não têm taxímetros. Acontece que quem estabelece o valor dos preços dos táxis, e mesmo se estes são obrigados a usar o taxímetro (nas pequenas cidades) são as prefeituras municipais. Ao Ipem-SP cabe apenas verificar se o taxímetro está metrologicamente correto.

    • Maria das Graças Costa Says:

      Geralmente 2,79 p/km

  89. Sérgio A. N. Pinheiro Says:

    Boa tarde,

    Sou taxista novo, meu tio transferiu para mim um Taxi do Municipio de São Paulo. Coloquei um carro novo no alvará e por isso fiz a aprovação do taxímetro agora em Janeiro/2012, mas meu alvará vence em 05/12/12, ou seja ainda este ano. Eu devo realizar uma nova vistoria do taximetro agora em interlagos conforme divulgado no site ou só em 2013?

    Obrigado,

    Sérgio Pinheiro

    • Montini Says:

      Caro Sérgio,
      Entre em contato, por favor, com a nossa Regional Leste na Vila Alpina, pelos telefones 2024.0483 ou 2154-5065. Eles vão orientá-lo. Obrigado.

  90. Laira Says:

    Gostaria de saber se em Santos é necessário ligar o taximetro, pois se for eu gostaria de fazer uma denuncia de um taxista que além de nao querer liga-lo ainda cobrou um valor exorbitantes, trabalho no ipem ba e gostaria de uma resposta a placa do carro é CZU 1119 e sai da rodoviária de Santos a noite.

    • Montini Says:

      Laira, vamos encaminhar a sua denúnica à nossa ouvidoria. Nosso pessoal em Santos tomará as providências cabíveis.

      • Alexandre Says:

        Gostaria de saber se no município de Santos, o taxista têm o direito legal de cobrar uma taxa adicional de 50% sobre o valor do taxímetro em corridas com destino a São Vicente?

      • ipemsp Says:

        Prezado Alexandre,
        Antes de tudo, desculpe a demora em responder. O site esteve inoperante em 2012.
        Os táxis são regulamentados pelas prefeituras municipais. Recomendo consultar a prefeitura de Santos.

  91. Laira Says:

    Gostaria de saber se em Santos é necessário ligar o taximetro?

    • Montini Says:

      Cara Laira,
      O uso do taxímetro é obrigatório nas grandes cidades. Nas cidades pequenas, a prefeitura decide se implanta ou não o taxímetro nos táxis. Santos é uma grande cidade e, portanto, lá o uso do taxímetro é obrigatório.

  92. José Valdemir Says:

    GOSTARIA DE SABER QUANDO O TAXISTA DEVE LIGAR O REFERIDO APARELHO; É QUANDO RECEBE A CHAMADA, AINDA NO PONTO, OU QUANDO DA CHEGA AO LOCAL DITO PELO CLIENTE?

    • Montini Says:

      Caro José Valdemir.
      O taxímetro deve ser ligado apenas após o passageiro entrar no táxi. Há exceções, como no caso das corridas com hora marcada. São as prefeituras de cada município que regulamentam o serviço de táxi, inclusive o valor da tarifa e o modo de cobrá-la, de modo que isso varia de um município para outro. Aqui na cidade de São Paulo as reclamações podem ser feitas para o SAC do DTP (Departamento de Transportes Públicos), nos telefones (11)2291-5416 ou (11)2692-4094, ou através do e-mail dtpsac@prefeitura.sp.gov.br.

  93. osvaldo Says:

    Moro em Nova Hartz-RS cidade de mais ou menos 19 mil habitantes,,,os taxis não tem taximetro…andei 1km e meio e me cobraram 10,00 reais…achei caro e eles disseram que o preço é cobrado por bairros….agora quem estipula esses preços eu não sei..dizem que é a prefeitura…mas a prefeitura dessa cidade nem ta ai pra isso…é uma prefeitura que nem precisava exisitir…ela não faz nada pela cidade…..

    • pmontini Says:

      Caro Osvaldo,
      De fato, apenas o poder público municipal pode tornar obrigatório o uso de taxímetros nos municípios com menos de 50.000 habitantes. Ou seja, na sua cidade seria necessário que o poder legislativo (a câmara de vereadores) e o poder executivo (prefeito) aprovassem lei para tornar obrigatório o uso de taxímetros aí em Nova Hartz. Então, só mesmo conversando com os vereadores para que algum deles encaminhe projeto nesse sentido. Abraço e boa sorte.

  94. LAERTE PADILHA JUNIOR Says:

    OLÁ, IPEM !:
    SOU TAXISTA AQUI DA CIDADE PIRACICABA – SP, E GOSTARIA DE INFORMAÇÕES, QUANTO AO PAGAMENTO DA TAXA DE AVALIAÇÃO DE TAXIMETRO, REALIZADO NA MINHA CIDADE EM 13/04/2010, POIS RECEBI NO ATO DA AVALIAÇÃO UM BOLETO P/ PAGTO. NO VLR. DE R$ 37,50, COM VENCIMENTO EM 23/04/2010. SÓ QUE O MESMO EXTRAVIO . E AGORA ,COMO FAÇO PARA PAGAR?
    POR FAVOR , ME DIRECIONE PARA O SETORCOMPETENTE E ME ENVIE UM NOVO BOLETO COM AS DEVIDAS CORREÇÕES. PARA ISSO ESTOU DEIXANDO MEUS DADOS E e-mail, P/ CONTATOS:
    LAERTE PADILHA JUNIOR – CPF 056.489.168.17
    RUA PAULO DA SILVA FARAH, 77 – BAIRO JARDIM DIAMANTE – CIDADE PIRACICABA – SP – E-MAIL – pmppadilha@hotmail.com.
    MUITO GRATO, SE PREDISAR DE MAIS DADOS ME CONTACTE.

    • pmontini Says:

      Caro Laerte.
      Os taxímetros do município de Piracicaba são verificados pela nossa Delegacia de Ação Regional de São Carlos. Por favor, entre em contato pelos telefones (16) 3368-1406 ou 3368- 1230. O endereço da DAR de São Carlos é: Rua Raimundo Corrêa, 1229 – Vila Marcelino. Obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: