A origem dos nomes das unidades de medir – etimologia

by

Clio – Musa da História

O Sistema Internacional de Unidades – SI incorpora unidades variadas que representam diversas grandezas físicas. O SI é relativamente recente, porém os nomes das unidades que o integram vêm de longe e têm as mais diversas origens. Conhecer a etimologia desses nomes todos facilita a compreensão e é, no mínimo, divertido.

Metro: O metro é a mais conhecida das unidades. A palavra metro vem do grego metron, que significa medida e dá nome à ciência das medições, a metrologia. Muitas outras palavras utilizam o metro como elemento de composição, principalmente como sufixo nos nomes dos instrumentos de medir: Taxímetro, cronômetro, micrômetro, são alguns exemplos. Ah! Pode parecer que a palavra metrópole tenha a mesma origem, mas não tem! O metro de metrópole vem do grego metròs, que significa mãe. Metrópole é “cidade mãe”.

Quilograma: Entre os romanos a menor unidade de massa era o scrupulum (escrópulo em português) que significa pedrinha. Com a expansão do império romano muitos dos povos dominados por eles adotaram as suas unidades de medir, porém nem sempre as escreviam corretamente. Scrupulum acabou por ser grafado “scripulum”, e esse pequeno erro fez toda a diferença. Isso porque scripulum foi confundido com scriptum, que significa escrita. Mas o que é que isso tem a ver com o grama? Acontece que “gramma”, em grego, significava qualquer signo escrito. Então, por causa dessa analogia enviesada o scrupulum virou gramma. Aliás, como a palavra grega “gramma” é masculina, dizemos “o grama” quando nos referimos à unidade de massa. A palavra feminina grama vem do latim “gramen” e significa relva, aquele matinho que reveste os campos de futebol. Muitas palavras usam o sufixo grama com o seu significado original, de signo escrito: Pentagrama, telegrama, programa etc. Outra coisa curiosa é que o grama não é a unidade de base para massa (peso). A unidade de massa é o quilograma, único caso em que um múltiplo assume esse papel. Quilo, do grego Khilioi, significa mil.

Segundo: O segundo é a unidade SI para o tempo. Hora vem do latim hora e significa hora mesmo, a vigésima quarta parte do dia. O minuto veio do adjetivo minutus (”pequeno”). Os geômetras antigos dividiam o grau em 60 partes, chamando cada parte de pars minuta prima, “a primeira parte pequena”. Esta, por sua vez, quando dividida em 60 partes iguais, era chamada pars minuta secunda, “a segunda parte pequena”, de onde proveio o nosso segundo. Já que falamos em grau, a palavra vem do latim gradus, que significa degrau! É bom lembrar que quando “minuto e segundo” expressam tempo, seus símbolos são min e s respectivamente. Quando expressam divisão de grau, seus símbolos são apóstrofos. Por isso, nada de escrever 8h 20´ 30´´ quando a grandeza for tempo. Essa notação é apenas para medida de ângulo.  O certo é 8h 20 min 30s. E já que falamos de ângulo, a unidade SI para medir ângulo plano é o radiano, palavra derivada do latim radius, que significa raio. Ângulos sólidos são medidos em esterradianos. Stereos em grego quer dizer sólido.

Candela: A candela é a unidade SI para intensidade luminosa, e não é por acaso. A palavra significa vela em latim. Aliás, candelabro é, justamente, o objeto usado para acomodar as velas. O lúmen e o lux, unidades SI para fluxo luminoso e iluminamento são, ambas, palavras latinas que significam luz.

Mol: Mol é a unidade SI para quantidade de matéria, conceito este que não deve ser confundido com massa! A advertência é necessária porque a palavra mol vem do latim molécula, diminutivo de mole, que significa massa… E tem mais! O mol é usado, principalmente, para quantificar o número de moléculas, átomos e outras partículas diminutas…

Kelvin e ampère: Tanto o kelvin, unidade SI para temperatura termodinâmica, como o ampère, unidade SI para intensidade de corrente elétrica, têm esses nomes em homenagem a dois cientistas: William Thomson, ou simplesmente Lord Kelvin, físico escocês, desenvolveu a escala Kelvin de temperatura absoluta. André-Marie Ampère, físico e matemático francês, desenvolveu estudos fundamentais em eletricidade e eletromagnetismo. Aliás, a maioria das unidades SI leva nomes de cientistas. Veja só a lista!

Unidade SI Grandeza Cientista
newton Força Isaac Newton, físico inglês.
pascal Pressão Blaise Pascal, físico francês.
volt Tensão Elétrica Alessandro Volta, físico italiano.
watt Potência James Watt, matemático escocês.
joule Energia James Prescott Joule, físico inglês.
Celsius Temperatura Anders Celsius, astrônomo sueco.
tesla Indução Magnética Nikola Tesla, engenheiro sérvio.
coulomb Eletricidade Charles Augustin de Coulomb, físico francês.
farad Capacitância Michael Faraday, físico inglês.
ohm Resistência elétrica Georg Somon Ohm, físico alemão.
siemens Condutância Carl Wilhelm Siemens, engenheiro alemão.
hertz Freqüência Heinrich Rudolf Hertz, físico alemão.
henry Indutância Joseph Henry, físico norte-americano.
weber Fluxo magnético Wilhelm Eduard Weber, físico alemão.
becquerel Atividade radioativa Antoine Henri Becquerel, físico francês.
gray Dose absorvida Louis Harold Gray, radiologista inglês.
sievert Equivalente de dose Rolf Sievert, físico sueco.

Veja que interessante: Celsius é a única unidade SI escrita com letra maiúscula. A unidade para dose absorvida de radiação, o gray, coincidentemente tem a mesma grafia que G ray, ou raio gama em inglês. Joseph Henry é o único cientista não europeu do grupo, embora Nikola Tesla tenha se naturalizado americano.

Anúncios

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: