Botijão de Gás : Passamos de mil comentários!! Veja alguns temas!

by
Família de Botijões de GLP - Gás Liquefeito de Petróleo

Família de Botijões de GLP – Gás Liquefeito de Petróleo

Desde a criação do Almanaque temos procurado responder às mais variadas perguntas sobre Gás Liquefeito de Petróleo, o famoso gás de botijão, ou de cozinha. Embora os posts sobre o assunto tenham como objetivo esclarecer as dúvidas mais corriqueiras do consumidor, muita gente aproveita para perguntar sobre aspectos mais complexos como instalações em condomínios, características técnicas do GLP e dos botijões, legislação e até mesmo sobre algumas perigosas adaptações e “gambiarras”. Vejas os posts na página sobre Botijão de Gás aqui do Almanaque.

Por conta disso, e para comemorar os mais de mil comentários já postados, vamos abordar aqui, ao longo das próximas semanas, algumas dessas questões menos comuns, mas não menos relevantes.

1- GLP: Gás que a Lei Proíbe…

A Lei Federal n° 8.176/91 proíbe o uso de GLP em motores de qualquer espécie, saunas, caldeiras e aquecimento de piscinas, ou para fins automotivos (crime contra a ordem econômica e pena de detenção de um a cinco anos!!). Então, quem pretendia fazer aquela famosa gambiarra de instalar um botijão de gás no carro, é melhor desistir. Além de perigosíssimo, dá cadeia!

A Lei Estadual nº 9.494/97 proíbe o uso, no Estado de São Paulo, do botijão de GLP de 13 kg (P-13) que não seja para fins domésticos. Isso quer dizer que é proibido usar o P-13 para fins comerciais, ou seja, em oficinas (solda), em restaurantes, padarias, pizzarias, churrasqueiras de frango, barracas e veículos de comida de rua… Enfim, você entendeu. Os demais botijões (P-2, P-5, P-8, P-45) podem ser usados para fins comerciais.

2- As impressionantes questões da pressão.

Dentro dos botijões o gás é mantido em estado líquido sob pressão, entre 4 kgf/cm² a 7 kgf/cm² (ou 392 kPa a 686 kPa em unidades SI). A pressão interna nos botijões é a mesma, não importa a capacidade. No P-13, P-8 e P-5 o regulador de pressão (conhecido popularmente como “click” ou “registro”) reduz essa pressão toda em até 250 vezes (até cerca de 2,8 kPa) para uso nos fogões domésticos de baixa pressão.

Enquanto os botijões de 5 kg, 8 kg e 13 kg são projetados para operar com equipamentos a gás de baixa pressão (fogões, fornos, churrasqueiras, etc.), o botijão de 2 kg (P-2) é projetado para uso em fogareiros e lampiões de alta pressão, em geral acoplados diretamente sobre a válvula do botijão. Então, nada de usar o P-2 num fogão de baixa pressão (a rosca da válvula do P-2 é incompatível com a rosca do regulador de pressão) e nem usar o P-5, P-8 ou P-13 com fogareiros e lampiões de alta pressão.  Para fogões e fornos industriais de alta pressão, use o P-45, aquele cilindro que contém 45 kg de GLP.

3- Botijão congelado é uma fria, e também é uma questão de geometria!

Às vezes acontece: O botijão começa a esfriar, “transpirar” e, em alguns casos, surge uma camada de gelo sobre a superfície que congela o sistema e acaba interrompendo o fornecimento do GLP.  Esse fenômeno intrigante tem uma explicação muito simples: Consumo muito rápido de gás. E é aqui que a geometria entra! Veja só:

Dentro do botijão o GLP permanece na fase líquida, submetido a grande pressão. Para ser consumido o produto precisa voltar à fase gasosa e, para isso, é necessário que ele receba calor do ambiente através da parede do botijão. Quanto maior for a superfície relativa (área da parede em relação ao volume) do botijão, maior a capacidade de receber calor do ambiente. Assim, um botijão P-45 consegue vaporizar cerca de 1 kg/h, enquanto o botijão P-13 vaporiza cerca de 600 g/h, o botijão P-8 uns 500 g/h e um P-5 gaseifica 400 g/h.

Por isso, quando o consumo ultrapassa a capacidade de vaporização do botijão, o processo de despressurização do GLP passa a exigir mais calor do que o botijão consegue trocar com o ambiente. Como consequência, a superfície do botijão esfria e passa a condensar o vapor d’agua presente no ar, dando a impressão de que o botijão está transpirando. Aí, se o consumo continuar elevado as gotículas de água podem congelar, o que provoca a formação de gelo e a interrupção do fornecimento de gás por falta de energia (calor) para a vaporização.

Se isso acontecer basta fechar todos os registros (do fogão, forno, churrasqueira, etc.) e aguardar o descongelamento natural do botijão. Dias muito frios favorecem a ocorrência desse fenômeno. Porém, quando o congelamento ocorre com frequência, é sinal de que o sistema de alimentação de GLP está subdimensionado e talvez exija a substituição do regulador de pressão ou o acréscimo de mais botijões.

Anúncios

Tags: , , ,

118 Respostas to “Botijão de Gás : Passamos de mil comentários!! Veja alguns temas!”

  1. ARMINDA Rosa Says:

    Tenho um P45, quero substituir por um P13, pois não necessito mais do P45. Como devo proceder pra fazer essa troca.

    • Montini Says:

      Cara Arminda,
      Depende do tipo de instalação. Se você tiver apenas um cilindro P-45 para uso em fogão doméstico comum (baixa pressão), então bastará retirar a instalação do P-45 (mangote, manômetro etc.) e instalar o P-13 diretamente na rede (encanamento que vai do abrigo dos botijões até o fogão) utilizando o kit para instalação doméstica (mangueira plástica transparente e regulador de pressão aprovados pelo Inmetro). Se, entretanto, a sua instalação for mais complexa, recomendo recorrer a um técnico especializado. Antes de remover o P-45 lembre-se de fechar o registro do cilindro, mesmo que ele esteja vazio.

  2. Bruna Says:

    Boa noite!
    Preciso instalar meu fogão (domestico), mas a minha cozinha é muito pequena e não tenho espaço para alocar o botijão P13.
    Gostaria de saber se posso instalar no andar debaixo (área de serviço aberta)? Teria que usar o cabo de cobre? Eu corro o risco de perder pressão do gás devido a diferença de nível? Ou seja o fornecimento pode ser interrompido mesmo tendo gás no botijão?
    Desde já agradeço a resposta!

    • Montini Says:

      Cara Bruna,
      Não há problema em instalar o botijão no andar inferior. Como a área é aberta, será necessário colocá-lo em um abrigo bem ventilado que o proteja do sol e intempéries. A instalação precisa ser feita com cobre, aço galvanizado ou alumínio multicamadas. Os tubos flexíveis de cobre são os mais utilizados para essa finalidade. O desnível de um andar não chega a comprometer a pressão, mas é possível que haja alguma retenção de gás no botijão nos dias mais frios. Nada, entretanto, de muito significativo. Recomendo que a instalação seja feita por profissional qualificado.

  3. Sidney Says:

    Aqui em sao Vicente e santos nao estao carregando mais a botija de 2 quilos uma pena é só aqui onde moro ou em todos os lugares

    • Montini Says:

      Caro Sidney,
      De fato, não são todas as distribuidoras que oferecem o P-2, de modo que em algumas localidades ele tem sido mais difícil de encontrar. Se você fizer uma busca na internet com a frase “botijão P-2 Santos e São Vicente” vai encontrar revendedores que fornecem o produto.

  4. Marcia Says:

    Boa tarde!
    Estou montando uma lanchonete ,comprei uma chapa e lá pede que seja uma mangueira com vazão de 2 kg por minuto.
    Será que vou gastar mais gás doque em minha casa que é um fogão de 6 bocas para uso doméstico ?
    Poderia me informar por favor ?
    Obrigada

    • Montini Says:

      Cara Márcia,
      Mangueiras são especificadas pela bitola (diâmetro interno em milímetros) e pela pressão a que resistem (por exemplo, 35 kgf/cm²). A vazão, dada em quilogramas por hora (e não por minuto) costuma ser atribuída ao regulador de pressão. Caso a chapa opere com baixa pressão de gás (como o seu fogão doméstico, que usa regulador de pressão e mangueira transparente), ou alta pressão, será preciso confirmar essas especificações com o fabricante da chapa. Aproveite e pergunte sobre o consumo de gás (em quilogramas por hora) pois disso irá depender o tipo de instalação. lembre-se que um cilindro P-45 fornece um quilograma de gás por hora.

  5. jonathan Says:

    ola boa noite posso usa o p45 no fogao de casa esse de 4 boca ou eu vou ter ploblema

    • Montini Says:

      Caro Jonathan,
      Pode sim, mas a instalação para P-45 é diferente daquela usada no P-13. O P-45 é conectado a um encanamento que vai até o ponto de consumo (no caso, o fogão) por meio de mangueira apropriada (pigtail), registros, manômetro e regulador de pressão. Além disso, o P-45 é mais difícil de manusear e o preço do gás por quilograma costuma ser um pouco maior. É recomendado quando o consumo de gás é elevado. Se você optar pelo P-45, recorra a um técnico especializado para fazer a instalação.

  6. Manoel Lopes Alonso Says:

    Gostaria de saber o motivo de tamanha diferença nos valores comercializados dos botijões P5 e P13..O litro de gás GLP não tem o mesmo valor independente do frasco?

    • Montini Says:

      Caro Manoel,
      O preço do quilograma de gás é o mesmo. A diferença de preço entre tipos de vasilhames é causada por fatores de produção e, principalmente, de mercado. Envasa-se e vende-se muito mais botijões P-13 do que P-5 (ou P-8, P-45 etc.). Assim, em razão da escala de produção e comercialização, o P-13 acaba tendo um custo e um preço final menor, por quilograma, do que os demais vasilhames.

  7. Sandra Margaret Nascimento Says:

    Boa noite, comprei um fogão industrial 6 bocas baixa pressão, e não sabia que precisaria de um P45, faço marmita. Qual o problema em usar um bujão de 13 kg? claro que vai durar menos, mas tem outro problema?

    • Montini Says:

      Cara Sandra,
      1-Fogões industriais consomem mais gás, por boca, do que um fogão comum. Um P-13 fornece cerca de 0,6 kg/h (quilogramas de gás por hora), enquanto um P-45 fornece 1 kg/h. Descubra qual o consumo de gás do seu fogão para ver se um P-13 dará conta de alimentar todas as bocas ao mesmo tempo. 2-Aqui no Estado de São Paulo é proibido o uso de P-13 em atividade comercial. Se você trabalha em aqui e a sua atividade é regulamentada, poderá ter problemas em uma eventual (embora improvável) inspeção.

  8. LUIZ FERREIRA Says:

    TENHO DUAS FRITADEIRAS DE ALTA PRESSÃO , POSSO UTILIZAR EM SÓ BUJÃO DE GÁS. COMO PRECEDO ?

    • Montini Says:

      Caro Luiz,
      O consumo de gás de uma fritadeira de alta pressão varia em função do modelo e da capacidade. Uma fritadeira de 3,5 litros, por exemplo, pode consumir até 0,450 kg/h de GLP. Ou seja, verifique o consumo das suas fritadeiras. Um botijão P-13 fornece cerca de 0,600 kg/h e um cilindro P-45 fornece cerca de 1 kg/h de GLP. Lembre-se de que, aqui em São Paulo, é proibido o uso de P-13 em atividade comercial.

  9. Adriana Gomes da Silva Says:

    Boa tarde , me chamo Adriana eu tenho um carrinho de lanche 3 em 1 ! Só que o moço fez ele de alta pressao na fritadeira e no hot Dogg , e a chapa ele fez de baixa pressao isso em um único botijão, ,,,, Só que eu não me acostumei a usar de alta pressão por medo , gostaria de saber se tem como deixar tudo de baixa pressao a fritadeira e o hot Dogg ?? Muito obrigada

    • Montini Says:

      Cara Adriana
      O que determina se você irá utilizar baixa pressão ou alta pressão é o tipo de equipamento. Parece que tanto a fritadeira como a chapa para hot dog que você comprou e mandou instalar são de alta pressão. Para usar baixa pressão esses equipamentos precisam ser convertidos, ou então substituídos por modelos de baixa pressão que já vêm de fábrica. Verifique com um técnico de fogões se é possível converter os equipamentos. Só depois que os equipamentos forem convertidos (ou substituídos) será possível alterar toda a instalação de gás para baixa pressão.

  10. edimar Alves Says:

    olá vcs pode tirar uma dúvida?
    sou proprietário de um restaurante e as vezes no meio do movimento o gás encanado acaba.
    minha dúvida é:posso colocar um botijão de 13 kg no fogão de alta pressão?vai funcionar?

    • Montini Says:

      Caro Edimar,
      Aqui no Estado de São Paulo é proibido, por lei, o uso do botijão de 13 kg (P-13) em atividade comercial. Além disso existem problemas técnicos: A rede de gás natural encanado (GN) opera com pressão máxima de 2,5 kPa. Já o botijão de GLP tem pressão interna entre 400 kPa a 700 kPa. Mesmo com regulador de pressão (click), a pressão é reduzida para 2,8 kPa. Ou seja, não é possível utilizar o botijão de gás sem adaptar o fogão. Por outro lado, talvez você utilize bateria de cilindros P-45. Se for esse o caso, você já opera com GLP e pode ligar o P-13 à bateria (ou diretamente ao fogão) para utilizá-lo numa emergência (se o restaurante não for em São Paulo). Recomendo, nesse caso, recorrer a um técnico especializado, pois será preciso fazer adaptações.

  11. Jorge Luiz Pereira Says:

    Boa noite! Por favor, poderiam me ajudar? Tenho um fogão de 5 bocas no 2º andar e estou usando dois P-13 no térreo com válvulas para poder alimentar o fogão, más, quando os botijões estão aproximadamente pela metade cai a pressão e tenho que trocar os botijões. Tem algum tipo de válvula para que posso instalar nos botijões e usa-los ate o fim?

    • Montini Says:

      Caro Jorge,
      À medida em que o gás vai acabando a pressão vai diminuindo, e além disso o GLP precisa trocar calor com o ambiente para passar à fase vapor, o quê fica prejudicado nos dias frios, mas mesmo assim não é comum que ocorra uma perda de carga importante com o botijão ainda pela metade. O seu consumo é muito elevado? Os seus botijões estão em bateria? A instalação é para baixa pressão? Em caso afirmativo, talvez seja melhor optar pelo P-45, adequando a instalação para operar com reguladores de primeiro e segundo estágios. De todo modo, seria recomendável recorrer a um técnico especializado para revisar toda a instalação.

  12. luis Says:

    boa tarde eu comprei um fogareiro de duas bocas ( aqueles cor de vinho com mangueira preta) e o vendedor da loja de material de construcao falou que é so ligar no bujao 13 kilos mas não tem registro e fica uma pressão muito forte. sera que esta correto?

    • Montini Says:

      Caro Luiz,
      Quanto ao uso do botijão de gás, os fogareiros podem ser de dois tipos: 1- Fogareiro de alta pressão, portátil (para camping) que usa botijão de gás de 2 kg, 1 kg ou menores; e fogareiro de alta pressão, de uso profissional, que usa botijão de gás de 45 kg. Esses fogareiros para alta pressão não usam regulador de pressão. 2- Fogareiro de baixa pressão, que utiliza botijão de gás de 5 kg, de 8 kg ou de 13 kg com regulador de pressão. Infelizmente, existem fogareiros dos dois tipos na cor vinho. A mangueira preta talvez seja um indicativo de que o fogareiro é de alta pressão mas é melhor verificar com o vendedor se o fogareiro é de alta ou baixa pressão.

  13. fernando chade Says:

    boa tarde, comprei um forno venancio fir 90 baixa pressão, no manual diz que o consumo dele seria 1,08 kg/h, diante desses valores, quantos botijões de 13 kg teria que usar, e seria necessário regulador de pressão? Seja bem detalhista na resposta por favor. Obrigado

    • Montini Says:

      Caro Fernando,
      Se você for utilizar o forno para fins comerciais (uma pizzaria, por exemplo) aqui no Estado de São Paulo, lembre-se de que a legislação estadual proíbe o uso de P-13 para essa finalidade. Além disso, botijão P-13 não foi concebido para ser usado em bateria, e como o P-13 fornece apenas 600 gramas de gás por hora, você teria que ligar pelo menos dois P-13 em bateria. Sim, será necessário utilizar um regulador de pressão com vazão de 2 kg/h ou superior, pois o forno é de baixa pressão. Talvez seja recomendável optar pelo cilindro de 45 kg (P-45), que fornece cerca de 1 kg de gás por hora e é o mais indicado para operar em bateria. No caso, dois P-45 em bateria talvez sejam suficientes, mas a quantidade de botijões e o tipo de instalação terão que ser definidos de acordo com o consumo diário, local onde a bateria será instalada, frequência de substituição de cilindros etc. Recomendo que um técnico especializado faça o projeto e a instalação.

  14. rudney Says:

    boa noite,estou querendo colocar um aquecedor para chuveiro e banheira e,um cooktop de 4 bocas em uma instalação de 1p45,estou preocupado se o fogão posso colocar

    • Montini Says:

      Caro Rudney,
      Antes de tudo é importante lembrar que um P-45 vaporiza cerca de 1 kg de GLP por hora. Ou seja, é fundamental verificar o consumo de gás do aquecedor que você pretende instalar, antes de adquiri-lo. Aquecedores de passagem de grande vazão de água costumam consumir muito gás. Isto posto, não há problema em compartilhar o GLP de uma mesma instalação com vários equipamento, desde que, naturalmente, a soma do consumo potencial simultâneo seja inferior a 1 kg/h. Recomendo que a instalação ,seja feita por profissional qualificado.

  15. Gustavo Says:

    Gostaria de saber por que meu forno não usa todo o gás do botijão sempre sobra de 2 a 4 kg de gás?

    • Montini Says:

      Caro Gustavo,
      Difícil dizer. O forno é doméstico ou industrial? De alta ou baixa pressão de gás? Você usa P-13 ou P-45? Posso adiantar, apenas, que equipamentos com elevado consumo de gás, e que operam com alta pressão, deixam de funcionar adequadamente quando o gás vai chegando ao fim, por conta da queda de pressão no botijão. Além disso o GLP precisa trocar calor com o ambiente para passar do estado líquido ao gasoso, e essa troca fica prejudicada nos dias frios. Isso faz com que a vazão de gás seja insuficiente para o funcionamento do equipamento e provoca maior retenção do produto no botijão.

  16. humberto aguiar Says:

    Gostaria de saber se posso utilizar um liquinho (aquele botijão pequeno) em um cooktop?
    Obrigado

    • Montini Says:

      Caro Humberto,
      Os botijões de dois quilogramas (P-2) foram projetados para serem usados em fogareiros e lampiões de alta pressão de gás, enquanto os cooktops são fogões que trabalham com baixa pressão de gás. A válvula do botijão P-2 é incompatível com regulador de pressão e, além disso, o P-2 não tem plugue fusível, dispositivo de segurança existente nos botijões de maior capacidade. Ou seja, você não deve usar o P-2. Se o seu problema for espaço, opte por um botijão de 5 kg (P-5).

  17. Everson P de Souza Says:

    Meu nome é Everson, moro em Taubaté S-P, e eu estava com uma dúvida, é que eu vou abrir um carrinho de pipoca e tinha ouvido falar que foi proibido o uso do botijão a gás P2 em carrinho de pipoca, pois o mesmo oferece um risco muito grande de explosão.Mas, com as informações citadas acima, vejo que não há problema algum, em usar o botijão a gás P2 em meu carrinho de pipoca.Estou certo, posso usar um P2 para o lampião e um P2 para o fogareiro?Por favor, me orientem.

    • Montini Says:

      Caro Everson,
      Desculpe a demora em responder, por alguma razão o site colocou a sua questão entre os spans. Respondendo à sua pergunta, o P-2 só deve ser utilizado em fogareiros e lampiões de alta pressão. Sim, você pode utilizar um P-2 para cada dispositivo, desde que a instalação seja feita de maneira adequada. O problema com os P-2 é enchimento clandestino. Adquira o P-2 apenas em revendedores idôneos.

      • humberto aguiar Says:

        Posso utilizar um liquinho em um cooktop 4 bocas?

      • Montini Says:

        Caro Humberto,
        Os botijões de dois quilogramas (P-2) foram projetados para serem usados em fogareiros e lampiões de alta pressão de gás, enquanto os cooktops são fogões que trabalham com baixa pressão de gás. A válvula do botijão P-2 é incompatível com regulador de pressão e, além disso, o P-2 não tem plugue fusível, dispositivo de segurança existente nos botijões de maior capacidade. Ou seja, você não deve usar o P-2. Se o seu problema for espaço, opte por um botijão de 5 kg (P-5).

  18. LUIZA TOMICH COMARELLA Says:

    Boa noite! Mudei de apartamento agora e um dos banheiros é alimentado por aquecedor a gás, porém no botijao p13.. (é uma cobertura e a parte de baixo é alimentada por tubulacao).. Acontece que assim que mudamos, o botijao estava acabando e ok, pedimos outro. Porém, em menos de 2 semanas o gás acabou de novo.(só 2 pessoas usam o chuveiro). a pergunta é: ele dura esse pouco de tempo mesmo? achei um absurdo se for, pois será muito caro para manter assim,,, aguardo resposta, obrigada desde ja

    • Montini Says:

      Cara Luiza,
      Isso irá depender do consumo de gás do aparelho. Aquecedores de passagem costumam consumir muito gás. Um botijão P-13 fornece cerca de 600 gramas de gás por hora, o quê, dependendo do tipo de aquecedor, sequer é suficiente para o seu funcionamento (existem aquecedores de passagem que consomem 4 kg/h). Com um consumo de 600 g/h e uso diário de uma hora e meia, um P-13 duraria 14 dias. Recomendo verificar o consumo do aparelho e, se for o caso, substituí-lo ou mudar o sistema de aquecimento.

  19. Temistocles Says:

    Olá,

    Minha mãe adquiriu, recentemente, um forno a gás de baixa pressão. O manual diz que o consumo, em sua potência máxima, é de 1,08kg/h. O botijão que pretendemos usar é o de 13kg, cujo fornecimento de gás é de 0.6kg/h. Se ligarmos apenas um botijão (através de uma válvula de 1kg/h) há alguma sobrecarga no sistema, ou apenas o forno não irá funcionar em sua potência máxima?

    • Montini Says:

      Caro Temístocles,
      Com apenas um botijão e um regulador de pressão de 1 kg/ de vazão, não será possível utilizar a potência máxima. Caso isso seja tentado, é possível que o botijão congele, pois não conseguirá trocar calor com o ambiente para vaporizar a quantidade de gás solicitada. Entretanto, dependendo das possibilidades de regulagem que o forno permitir, será possível utilizá-lo com potência média.

  20. Olavo Theodoro Says:

    Olá, muito interessante e veio de encontro às minhas dúvidas. Possuo um veleiro de 19 pés (5,60mt) quero instalar um fogão de duas bocas, com botijão de 13 kgs, o que vc me recomenda?
    Brande abraços

    • Montini Says:

      Caro Olavo,
      Instalação em embarcação depende do local destinado ao botijão e ao fogão. Fogão para baixa pressão exige regulador de pressão. Talvez seja melhor optar por um botijão de 5 kg, que economiza espaço. Se a distância entre o botijão e o fogão for maior que 1,2 metros, use tubulação (cobre flexível ou PE-AL-PE embutida). O botijão precisa permanecer fixo, sem atrito, em local ventilado, onde a temperatura não ultrapasse 60°C. Deve-se inspecioná-lo com frequência a ver se há vazamento. Recomendo consultar técnico especializado para o projeto e execução.

  21. Jane Medeiros Says:

    Por favor, preciso urgente de ajuda – Me digam há diferença do click do botijão de gás de fogão de 4 bocas para o fogão de 6 bocas??
    Aguardo resposta, obrigada :)

    • Montini Says:

      Cara Jane,
      Não. O regulador de pressão (click) para fogão doméstico pode ser o mesmo tanto para fogões de 4 bocas como de 6 bocas, ou seja, regulador para baixa pressão com vazão de 1 kg/h ou 2 kg/h.

  22. Marcos Says:

    Boa noite, recentemente me mudei de casa e minhas necessidades não demandam um fogão residencial comum, gostaria de saber se posso comprar um fogão de 2 bocas dos que usam em camping e usar com um botijão de 13kg pq é o único que vende por aqui, junto com uma mangueira e regulador de pressão dos que usam em fogão residencial, pq notei na parte debaixo do fogão que existem saidas (furos) entre o botão que liga a chama e a boca propriamente dita, obrigado.

    • Montini Says:

      Caro Marcos,
      Os fogões de camping que usam P-2 (botijão de 2 kg) são para alta pressão, e não podem ser utilizados com regulador de pressão, nem com mangueira comum (de plástico transparente com tarja amarela). Se você pretende usar um fogão portátil de duas bocas com botijão P-13, regulador de pressão e mangueira, precisa comprar um modelo para baixa pressão. Certifique-se com o vendedor que o modelo seja para baixa pressão antes de comprar o fogão.

  23. Rosinerio Says:

    Ola boa tarde tenho um aquecedor alta pressao 15 litros e uso um p45 mas quero trocar por 2 p13 o consumo sera maior? Por favor me ajude obrigado

    • Montini Says:

      Caro Rosinerio,
      O consumo de gás é diretamente relacionado ao consumo do equipamento, ou seja, se você mantiver o mesmo aquecedor, o consumo permanecerá o mesmo. Também a troca de um P-45 por dois P-13 não trará grandes implicações com relação à vazão de gás. Um P-45 vaporiza cerca de 1 kg/h enquanto um P-13 vaporiza cerca de 600 g/h. Ou seja, dois P-13 instalados em bateria fornecerão cerca de 1,2 kg/h. Recomendo vivamente que a instalação seja feita por profissional qualificado, pois o P-13 não foi concebido para operar em bateria, de modo que a instalação precisa ser feita com todo o cuidado.

  24. Maicon Cavalli Says:

    Boa tarde ! vou instalar meu aquecedor e mais o fogão a gás em apenas um botijão .ouvi falar que seria necessário utilizar dois botijões ao mesmo tempo pra melhor desempenho … esta informação procede ?

    • Montini Says:

      Caro Maicon,
      Se, como suponho, o botijão é de 13 kg, então vaporiza cerca de 600 gramas de gás por hora. Assim, será preciso saber qual é o consumo do seu aquecedor de água. Se for um aquecedor de passagem, o consumo irá variar em razão da vazão de água (litros por minuto). Verifique no manual de instalação do aquecedor qual o consumo de gás. Se for superior a 500 g/h você precisará de mais botijões.

  25. HILDEGARDE PEREIRA Says:

    Excelentes artigos…me ajudou muito!!!

  26. sonia silva Says:

    oi boa noite,,comprei um carrinho de cachorro quente com fogareiro de 2 bocas e uma prensa como poso fazer para adpitar os 2 e se posso usar gaz de cozinha , pois la manda usar o p2 ou o p5 e onde moro nunca vi vender deste butijães.

    • Montini Says:

      Cara Sonia,
      Se o fogareiro e chapa forem de baixa pressão, o botijão precisa ser instalado com regulador de pressão (registro ou click). Nesse caso, desde que o botijão fique fora do carrinho, pode-se usar o P-5 ou até P-13 (que é o botijão comum, de 13 kg). Porém, se fogareiro e chapa forem de alta pressão, usa-se o P-2 (o botijão pequeno, de 2 kg) sem regulador de pressão (a mangueira precisa ser especial). É possível adaptar para uso com botijão P-5 ou P-13, mas qualquer adaptação precisa ser feita por profissional qualificado (é sério, instalação de gás não combina com gambiarras). Existem muitos modelos de carrinho. Na dúvida, informe-se com o fabricante.

  27. EDUARDO SOUZA Says:

    Boa tarde, Senhores. O P-2 está sendo comercializado ou realmente está proibido? Ouvi dizer que só a tal da Ultragás vende. A Ultragás existe de fato? Alguém já viu uma fábrica da Ultragás?

    • Montini Says:

      Caro Eduardo,
      Desconheço qualquer restrição por parte do Inmetro que recomende a descontinuidade ou proíba a produção e comercialização do botijão P-2. Ocorre que a manipulação inadequada desse botijão tem causado acidentes, de modo que algumas cidades fazem campanha contra a sua utilização em carrinhos de comida (como os vendedores de pipoca, por exemplo) e chegam mesmo a proibir a sua comercialização no âmbito municipal. Quanto à Ultragaz, compreendo que a sua pergunta é retórica. O grupo Ultra é responsável por mais de 50% do engarrafamento e distribuição de GLP no País.

  28. Eduardo Says:

    Boa tarde Montini!
    Tenho uma dúvida. Em casa tenho um P45 que alimenta apenas o fogão da cozinha. Há algum problema em substituí-lo por um P13?
    Sei que obviamente vai durar menos, mas pela minha conta: P45 preço 340 reais, P13 preço 70 reais(em SP Capital).
    Preço por kg: P45 7,56 reais e P13 5,38 reais. Porque a diferença tão alta entre os dois? Ou minha conta não confer com a realidade?
    Muito obrigado pela atenção!

    • Montini Says:

      Caro Eduardo,
      O P-13 foi concebido para cocção doméstica de alimentos. Sua instalação é muito simples e o botijão é de fácil manipulação. Ou seja, para uso doméstico a opção mais prática é o P-13. Se for conectá-lo à instalação, lembre-se de que o P-13 usa regulador de pressão específico (na dúvida, consulte um técnico especializado). Quanto ao preço, até recentemente o preço do P-13 era subsidiado, por isso era mais barato. Essa prática foi descontinuada. A despeito disso, alguns fornecedores continuam cobrando o P-45 mais caro, talvez em função da menor demanda na região ou falta de concorrência. Entretanto, para muitos fornecedores, a diferença, quando existe, não chega a ser significativa.

  29. Elvis Says:

    Caro,

    Parabéns pelo estudo. Aproveitando, pretendo substituir dois cilindros de 45kg por dois botijões de 13kg para utilização no aquecedor a gás para um único chuveiro. Pergunto: é possível e caso positivo com eficiência. Grato.

    • Montini Says:

      Caro Elvis,
      Um botijão de gás P-13 fornece cerca de 600 gramas de gás por hora, e a maioria dos aquecedores de passagem consome mais que isso, motivo pelo qual costuma-se alimentá-los a partir de baterias de cilindros P-45. O P-13 não foi concebido para ser usado em bateria, embora com adaptações isso seja tecnicamente possível. Ou seja, verifique antes o consumo de GLP do aquecedor. Desde que a vazão do sistema seja compatível com o consumo, e que a instalação seja feita por profissional capacitado, a eficiência será, em tese, a mesma de uma bateria de P-45.

  30. Carlosjr Says:

    Gostaria que de saber se posso usar o P 02 na minja churrasqueira com o famoso click, ou registro normal para P 13,desde já agradeço pela atenção Obrigado

    • Montini Says:

      Prezado Carlos,
      O P-2 foi concebido para ser usado em equipamentos de alta pressão (fogareiros e lampiões) e, por isso, não usa regulador de pressão (click) e não tem plug fusível (dispositivo de segurança dos outros botijões). Além disso, a rosca da válvula do P-2 é incompatível com a rosca dos reguladores de pressão. Não recomendo o uso do P-2 em equipamentos de baixa pressão. Se o problema for falta de espaço, opte pelo P-5.

  31. Alejandro Says:

    Boa noite. Tenho um P2 que uso para camping, mas gostaria de trocar para um P5 devido a sua maior segurança. Posso usar tranquilo? Grato e parabéns pela ajuda nos comentários da galera.

    • Montini Says:

      Caro Alejandro,
      O seu fogareiro é de alta pressão e, portanto, não utiliza regulador de pressão. Para utilizá-lo com um botijão P-5 você terá, provavelmente, que utilizar um adaptador de rosca, pois a válvula do P-2P costuma ter rosca diferente. Lembre-se de que o P-5, por ser dotado de plug fusível, não pode receber fogareiro diretamente sobre a válvula, caso contrário o plug derrete o provoca incêndio.

      • Alejandro Says:

        Mas com este adaptador, se precisar, daí posso usar tranquilo? Abraço.

      • Montini Says:

        Caro Alejandro,
        Sim. Informe-se sobre o tipo de adaptador com o vendedor técnico das lojas especializadas em produtos para gás. Lembre-se de que o plug fusível do P-5 se funde a 65°C, de modo que a sua utilização em acampamento exige cuidados especiais. É arriscado deixá-lo exposto ao sol ou dentro de uma barraca nos dias de calor intenso.

  32. Italo Inoue Says:

    Montini, boa tarde!!

    Estou usando na minha casa um único botijão P45, e estive consultando a utilização de churrasqueira com queimador a gás (fabricante D´grill) e me parece que o funcionamento deste queimador é de baixa pressão, posso conectar normalmente na minha rede??
    se houver problemas quais seriam??

    • Montini Says:

      Caro Italo,
      Normalmente, nas instalações domésticas abastecidas com um ou dois P-45, instala-se um regulador de pressão de estágio único próximo ao cilindro. Esse regulador reduz a alta pressão interna do cilindro ou botijão de gás, de cerca de 680 kPa para 2,8 kPa, de modo que a rede passa a ser de baixa pressão. Sendo esse o caso, bastará conectar a churrasqueira à rede. Por outro lado, se a rede de gás da sua casa for de alta pressão (o que é bastante incomum e pouco provável), então os atuais equipamentos conectados a ela (fogão, aquecedor etc.) também serão. Se for esse caso, a churrasqueira de baixa pressão não poderá ser instalada nessa rede, a menos que o queimador seja adaptado para alta pressão. De um modo ou de outro, recomendo verificar o consumo de GLP da churrasqueira, pois um cilindro P-45 vaporiza apenas 1 kg de gás por hora.

  33. Ronald Tito Says:

    Olá, comprei um fogareiro de duas bocas de alta pressão, tipo camping, e não encontro botijão de 2 Kg na minha cidade. O fogareiro veio com uma mangueira plástica preta e azul com 5/15″ (meio emborrachada) de 500 psi. Posso usar botijão de 5 ou 8 Kg com o adaptador de rosca sem trocar a mangueira?
    Muito obrigado, Tito

    • Montini Says:

      Caro Tito,
      Sim, é possível utilizar o fogareiro com mangueira para gás de 500 psi, desde que o seu comprimento proporcione uma distância segura entre o botijão e o fogareiro (entre 0,8 m a 1,2 m). Lembre-se de que botijões de 5 kg, 8 kg e 13 kg possuem válvula automática, e que você não irá usar um regulador de pressão. Portanto, o adaptador precisa incorporar um registro e um sistema de acoplamento semelhante ao dos reguladores de pressão. Recomendo recorrer a uma loja especializada e informar-se com o vendedor técnico.

  34. Fábio Says:

    Montini, é possível utilizar em um único botijão um cooktop de 5 bocas e um forno a gás de embutir?
    Obrigado.

    • Montini Says:

      Caro Fábio,
      Sim, é possível. Um botijão de gás de 13 kg fornece cerca de 600 gramas de gás por hora (em condições normais), mais que suficiente para alimentar um forno doméstico comum (que consome cerca de de 120 g/h) e um cooktop comum com 5 bocas acesas simultaneamente (onde cada boca consome cerca e 50 g/h). No caso, um total de 370 g/h, sendo que raramente você utilizará o forno e as cinco bocas ao mesmo tempo. Entretanto, é importante verificar no manual de instalação (ou com o fabricante) qual é o consumo de gás do forno e do cooktop que você pretende instalar.

  35. César Santana Says:

    Queria saber se o consumo de gaz em um fogão semi-industrial de 02 bocas é muito superior ao consumo de gaz em fogão normal ? Utilizo o botijão de 13 KG.

    • Montini Says:

      Caro César,
      Em um fogão comum de baixa pressão, o consumo mínimo de cada boca é de cerca de 50 gramas de gás por hora, e o forno consome cerca de 100 gramas por hora. Porém, esse valores podem variar muito (muito mesmo!) em função do tipo, marca e modelo do fogão. Um fogão semi-industrial de baixa pressão pode consumir até 300 gramas de gás por hora, por boca. Por outro lado, em um fogão de alta pressão, dependendo do tipo de queimador e do orifício do injetor, cada boca consome entre 400 gramas a 500 gramas de gás por hora. Ou seja, a maior diferença está entre fogões de baixa pressão (a maioria dos fogões domésticos), e fogões de alta pressão (a maioria dos fogões industriais).

  36. Victor Ramalho Says:

    Bom dia ! Primeiramente eu gostaria de elogiar e agradecer sua pagina. Então, minha dúvida é a seguinte: Eu posso utilizar a mesma mangueira em botijões P13 e P45 sob as mesmas condições ? eu conheço apenas 3 tipo de mangueiras, que é a mangueira transparente, a de aço inox trançado e a de cobre. Eu gostaria de saber se essas três serve tanto para botijão p13 e botijão p45. Se não servir, eu gostaria de saber qual é a mangueira ideal para utilizar no P45, pois minha ideia é utilizar um botjião P45 para ligar um forno industrial de consumo 1kg/h a 6 metros de distância.

    Desde já agradeço.

    • Montini Says:

      Caro Victor, sou eu quem agradece!
      A mangueira transparente só é usada em botijões P-13 para alimentar fogões comuns. Para P-45 usa-se mangueira para alta pressão (pigtail) na ligação do cilindro ao tubo de interligação, onde ficam ligados outros cilindros, se for o caso. Para cobrir a distância da bateria até o ponto de consumo use encanamento de cobre ou ferro galvanizado sem costura. A ligação do encanamento com o forno, se necessário, pode ser feita com mangueira de borracha revestida de malha metálica (80 cm no máximo) para alta pressão (500 psi). Se o forno for de baixa pressão, será necessário instalar um regulador de pressão com vazão de 3 kg/h ou superior. O cilindro P-45 vaporiza, no máximo, 1 kg/h de gás. Por isso, talvez seja necessário instalar dois P-45 em bateria. Recomendo consultar um técnico especializado para fazer o projeto e a instalação.

  37. jonas Says:

    Bom dia Montini Says:
    Gostaria de Saber se posso Utilizar um botijão de 13 kg em um Queimador Alta Pressão com Mangueira e Registro que esta acoplado ao carrinho de churros. ou seria apenas o botijão de 2kg?

    • Montini Says:

      Caro Jonas,
      O botijão de 13 kg (P-13) foi concebido para trabalhar com baixa pressão. Para usá-lo em alta pressão será preciso, pelo menos, um adaptador de rosca. O botijão precisa ficar distante do queimador, caso contrário o calor pode derreter o plugue fusível e causar acidente sério. Do ponto de vista legal, o Estado de São Paulo não permite, por Lei, utilizar o P-13 em atividade comercial. A Lei não impede que sejam usados os botijões de 5 kg (P-5) e de 8 kg (P-8), desde que as condições técnicas de segurança sejam respeitadas (esse botijões também têm plug fusível).

  38. Liliane Vitorino Says:

    olá! gostei muito do artigo, mas tenho uma dúvida, gostaria de saber se é possivel conectar mai de dois fogões em uma botija, se sim, como seria?

    • Montini Says:

      Cara Liliane,
      Sim, em tese é possível, mas é pouco recomendável. É preciso considerar que um fogão de quatro bocas consome cerca de 250 gramas de gás por hora (com todas as bocas acesas), enquanto a vazão do botijão de 13 kg é de apenas 600 gramas de gás por hora. Isso limita o número de fogões por botijão a dois (três, se não operarem todos ao mesmo tempo com todas as bocas acesas). Além disso seria preciso fazer uma instalação especial que exigiria algumas adaptações. Ou seja, se você pretende mesmo fazer uma instalação como essa, recomendo consultar um técnico especializado.

  39. Fabio Santhos Says:

    boa tarde Montini. achei muito bom esse blog e queria tirar umas duvidas. eu tenho um fogareiro de alta pressão que ultrapassa 1kg/h de vazão. se usar um p13 ligado direto a vazão será de 800g/h, ate ai nao teria problema.
    a questao é a seguinte:
    1º – um botijão cheio a pressão é de aproximadamente 7kgf/cm2 o que considero bem alta. ligando direto o botijão e o fogareiro com somente aquelas valvulas agulha nao teria algum problema?
    2º – liguei o botijão com um regulador de 1kg/h mas nao consegui ligar o fogareiro pois aparentemente a vazão nao foi suficiente. porem o regulador so vai limitar a pressao e nao a vazão correto?
    sendo assim nao deveria ir gas suficiente para acender a chama mesmo que com uma pressão menor?
    obrigado pela ajuda

    • Montini Says:

      Caro Fabio,
      Fogareiros de alta pressão são concebidos para trabalhar com pressão de 7 kgf/cm² (686 kPa). Um regulador comum reduz essa pressão para apenas 0,02 kgf/cm² (2,8 kPa). Ou seja, mesmo com vazão adequada, essa pressão não é suficiente para operar os queimadores. Jamais acople fogareiro de alta pressão diretamente sobre o botijão de 13 kg. O calor derreterá o plug fusível e causará acidente sério! Use uma mangueira específica (a mangueira plástica não serve), borboleta com rosca compatível com P-13 e registros. Existem kits no mercado para esse tipo de instalação.

  40. Guilherme Chagas Says:

    Bom dia!

    Estou curioso quanto ao uso do p45(industrial e afins) ele pode ser utilizado para uso domestico? E caso possa, o custo beneficio vale a pena?

    • Montini Says:

      Caro Guilherme,
      Sim, nada impede que o P-45 seja usado em residência. Entretanto, o preço por quilograma do gás em cilindros P-45 é maior do que o preço por quilograma dos botijões P-13. Além disso a instalação é mais cara, exige mais espaço e o manuseio é mais trabalho. O uso de baterias de P-45 (dois ou mais cilindros) só é recomendável quando o GLP for utilizado também em aquecedores de água, ou seja, quando o consumo mais elevado (acima de 600 g/h) exigir uma instalação com maior potencial de fornecimento de gás.

  41. fikaniafif Says:

    Se um P13 produz 600g/h e o regulador de casa normalmente é 1kg/h, porque tem gente que usa reguladores de 2kg/h ou até 5kg/h?

    Pra mim a conta n bate.

    • Montini Says:

      Caro Afif,
      Regulador doméstico para 1 (um) P-13 não precisa ter vazão superior a 1 kg/h. Além do limite de vaporização do P-13 (600 g/h em média), note que o consumo médio de um fogão comum, com as 4 bocas acesas e forno ligado é de cerca de 250 g/h. Entretanto, existem instalações em condomínios, indústria e comércio alimentadas por baterias de P-45, P-90 ou semiestacionários que utilizam reguladores de primeiro estágio na saída da bateria e reguladores de segundo estágio de 2 kg/h até 12 kg/h, dependendo da demanda e do tipo de instalação. Por outro lado, sempre há quem considere, equivocadamente, que instalar um regulador de pressão de maior capacidade em um P-13 irá aumentar o fluxo de gás.

  42. Ricardo Says:

    Posso encher o Botijão p2?.
    Em minha cidade vedem um adaptador de rosca que pode usar o Botijão P2 em um fogão de baixa pressão. Assim posso usar em fogões de baixa pressão?

    • Montini Says:

      Caro Ricardo,
      Embora seja possível, não recomendo o uso de P-2 em fogões de baixa pressão. Além do adaptador de rosca, você teria que usar um regulador de pressão, e adaptações não combinam com GLP. Se você tem pouco espaço dê preferência ao P-5, pois este foi concebido para equipamentos de baixa pressão e é dotado de plug fusível. Quanto a encher botijão P-2 em casa, nem pensar! É muito perigoso e realmente não vale o risco. Se você precisa mesmo usar botijão P-2, compre apenas de distribuidoras confiáveis.

  43. Giovanni Candido Guerra Says:

    Oi posso utilizar um bujão de 13kg em um apartamento sem condominio, são 2 andares e eu moro no primeiro andar. o abrigo fica no terreo tem aproximadamente 25 metros de distancia já tem as tubulações. utilizarei em um cooktop e uma churrasqueira a gás. obrigado.

    • Montini Says:

      Caro Giovanni,
      É difícil dizer. O uso do P-13 vai depender do tipo de instalação e do nível de consumo dos equipamentos. Para distâncias como essas o ideal é utilizar cilindros P-45 com reguladores de primeiro e segundo estágios. Se você optar pelo P-13, e se a churrasqueira consumir muito gás, talvez não seja possível utilizá-la simultaneamente com o fogão. Nesse caso também pode haver maior retenção de produto no botijão durante o inverno. Recomendo consultar um técnico especializado.

  44. Marco Matsuguma Says:

    boa noite,

    gostaria e saber se consigo utilizaro mesmo butijão de gas em uma chapa de baixa pressão e uma fitadeira de alta pressão?

    Marco Matsuguma

    • Montini Says:

      Caro Marco,
      Em tese é possível. Seria preciso que a instalação a partir do botijão fosse bifurcada: O ramal da chapa seria dotado de um regulador para baixa pressão, enquanto o ramal da fritadeira não teria regulador, apenas as válvulas ou registros para abrir e fechar o fluxo de gás. Entretanto, instalações como essas devem levar em conta o consumo desses equipamentos. Um único botijão de 13 kg talvez não dê conta de vaporizar o gás necessário para alimentá-los simultaneamente, e botijões P-13 não foram concebidos para operarem em bateria. Recomendo consultar um técnico especializado.

  45. LUIZ CARLOS BRESOLIN Says:

    Bom dia. Gostaria de saber se posso instalar botijao de gas , local externo, em nivel superior ( mais alto, + ou – 3 m ), que o fogao. Agradeco.

    • Montini Says:

      Caro Luiz Carlos,
      Sim, não há nenhum problema, desde que a instalação seja feita de maneira adequada, com a utilização de encanamento apropriado (de cobre, aço ou PE-AL-PE), abrigo para o botijão etc.

  46. André Says:

    Possuo um botijão P2 que utilizo quando vou acampar porém ele não possui válvula de segurança ,daí fui orientado a utilizar o P5, gostaria de saber se preciso utilizar algum regulador específico para este botijão maior, pois o fogão que utilizo é de alta pressão,obrigado.

    • Montini Says:

      Caro André,
      O botijão P-2 não tem válvula de segurança justamente porque foi concebido para ser usado com fogareiros acoplados diretamente sobre ele. Caso tivesse plug fusível (válvula de segurança), como os botijões P-5, P-8 ou P-13, o calor gerado pelo fogareiro poderia derreter o plug fusível e causar um acidente sério. Por isso o botijão P-5 não deve ser utilizado com fogareiros ou lampiões acoplados diretamente no botijão. É possível usar o P-5 com fogão de alta pressão desde que este não seja acoplado sobre o botijão. Não se usa regulador de pressão, apenas mangueira para alta pressão (500 psi) com os respectivos registros.

  47. Marcio Says:

    Parabéns pelo artigo !!!
    Tenho uma duvida , estou finalizando uma obra em minha casa e não vejo outra maneira de colocar o botijão se não for na dispensa e para que isto aconteça vou utilizar um tubo de cobre 3/8 de aprox. 7.00 metros de comprimento , vou perder pressão com isto ou não utilizarei totalmente o gás do botijão , att.

    • Montini Says:

      Caro Márcio,
      Instalações desse tipo sempre provocam alguma retenção a mais no botijão, sobretudo nos dias frios. Também pode haver alguma perda de pressão quando o gás for chegando ao fim. Entretanto, se o consumo da sua residência não for muito elevado, não creio que essas perdas cheguem a ser significativas.

  48. Guilherme Milani Neto Says:

    Muito bem abordado e de maneira bem este assunto. Gostaria de sanar uma dúvida. Estou ouvindo com frequência que equipamentos de alta pressão (acima de 1,8 k/cm²) estão sendo proibidos pelo Bombeiros em instalações comerciais sendo necessário a troca pelos de baixa pressão. Isto procede? Existe alguma norma ou lei sobre este assunto? Qual seriam?
    Att Guilherme Milani Neto

    • Montini Says:

      Caro Guilherme,
      Desconheço que haja qualquer regulamento ou orientação que proíba o uso desse equipamento. A Instrução Técnica 38/2011 do Corpo de Bombeiros de Estado de São Paulo, que está em vigor e trata do assunto, não faz nenhuma menção a esse tipo de restrição, e eu ficaria muito surpreso se esse boato tivesse algum fundo de verdade. A propósito, equipamento de alta pressão (fogão, fritadeira, banho-maria etc) é largamente utilizado em cozinhas industriais em razão da maior capacidade energética e maior robustez. Opera com GLP à pressão entre 4 kg/cm² e 7kg/cm², de modo que dispensa regulador de pressão (desconheço a referência de 1,8 kg/cm²).

      • Guilherme Milani Neto Says:

        Boa noite Montine. Pelo menos aqui no Paraná, os fornecedores de gás quando fazem a carga não permitem que a pressão na rede seja superior a 1,8 kg na rede. Quanto a equipamentos no caso de fritadeiras já existe uma marca paranaense que utiliza um sistema próprio de queimadores e trocador de calor muito mais eficiente e econômico e rápido que opera em baixa pressão.

      • Montini Says:

        Caro Guilherme,
        Diferentemente do GLP, que precisa chegar ao ponto de consumo a pressões em torno de 2,8 kPa, o GN encanado costuma operar com pressões em torno de 1,8 kPa no ponto de consumo. Valeu a dica da fritadeira!

  49. Rafael Says:

    posso usar um botijão de 2k em um cooktop de 4 bocas?

    • Montini Says:

      Caro Rafael,
      Cooktops costumam funcionar com baixa pressão (veja o manual do fabricante), enquanto o botijão de 2 kg é projetado para operar com fogareiros e lampiões de alta pressão. Por isso, esse tipo de botijão não aceita regulador de pressão (as roscas são diferentes), além de não possuir plug fusível (dispositivo de segurança presente nos botijões maiores). Se o seu problema é espaço, uma opção é o botijão de 5 kg.

  50. Alexandre Filgueiras Says:

    Tenho um fogão industrial alta pressão de 3 bocas para usar em um sítio(finais semana). Gostaria de saber: posso utilizar o botijão de 13 kg? Posso utilizar mangueira simples de alta pressão (preta) tendo em vista que o botijão fica em torno de 3 a 4 metros de distancia do fogão? Posso utilizar registro de baixa pressão (doméstico) neste fogão de alta pressão?

    • Montini Says:

      Caro Alexandre,
      Sim, é possível usar botijão de 13 kg em fogão de alta pressão. Antes de tudo, leia as especificações do fabricante do fogão. Não utilize o regulador para baixa pressão. Dê preferência à tubulação de cobre, de aço sem costura ou PE-AL-PE (PE-AL-PE não pode ficar exposto ao tempo). Para as conexões do encanamento com o fogão e com o botijão pode-se usar mangotes de borracha para alta pressão. A conexão com o botijão deve ter registro (torneira, não regulador de pressão) para alta pressão acoplado à borboleta para P-13 (rosca grossa de 5/8″ UNC). Se você for enterrar o encanamento, será preciso tomar uma série de cuidados adicionais.É recomendável que a instalação seja feita por técnico qualificado.

  51. wladimir Says:

    o botijjao de 8kg tem a mesma pressao do de 13kg,e pode ser usado numa churrasqueira domestica

    • Montini Says:

      Caro Wladimir,
      Sim, os botijões de gás têm a mesma pressão. O que diferencia um botijão de 8 kg, de um de 13 kg, (além da quantidade de gás) é a capacidade de vaporizar o produto. O P-13 vaporiza cerca de 600 gramas por hora, enquanto o P-8 vaporiza cerca de 500 gramas por hora. Verifique o consumo de gás da sua churrasqueira antes de optar por um deles.

  52. Rejane Carneiro Says:

    Caros técnicos.Gostaria de saber se posso usar um butijão de 5kg num cooktop de 3 bocas. Terá o mesmo desempenho de um bujão de 13 kg,

    • Montini Says:

      Cara Rejane,
      Sim, o desempenho em termos de vaporização de GLP será mais que suficiente para um cooktop de 3 bocas, e o P-5 possui os mesmos itens de segurança que um P-13. Pode utilizar.

  53. Gustavo Says:

    Parabéns pelo artigo! O tema GLP é muito abrangente mesmo…

  54. Milleno Souza Says:

    Muito interessante.
    Sempre bom obter o conhecimento, ainda mais sobre algo perigosíssimo que temos em casa que são os botijões de GLP.
    Gostei da matéria.
    Parabéns pelas matérias, e espero que venham muitas do mesmo âmbito.

  55. anajacobitti@bol.com.br Says:

    Como sempre, matéria educativa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: